Categoria: Geral

DEPOIS DE DIZER QUE TRABALHAVA EM SINDICATO, MULHER É AGREDIDA POR GINECOLOGISTA

A notícia é da revista Fórum:

brancaUma reportagem da rede TVT divulgada nesta sexta-feira (9) mostra um relato forte e absurdo: uma senhora foi agredida por um médico ginecologista durante um exame por conta de suas posições políticas. O caso aconteceu em maio deste ano, mas o vídeo com o depoimento emocionado da mulher veio à tona esta semana no especial da TVT sobre assédio no consultório médico.

A comerciante Branca Alves de Farias contou que foi agredida por um médico ginecologista quando foi fazer um exame de rotina em uma unidade da rede municipal de saúde de São Bernardo do Campo (SP). De acordo com Branca, o médico introduziu uma sonda em sua vagina para o ultrassom endovaginal. Ele, então, perguntou sua profissão.

Quando ela respondeu que tinha um restaurante no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, berço político do ex-presidente Lula, o ginecologista ficou “vermelho”, irritado e começou um discurso de ódio contra o ex-presidente. Segundo a comerciante, o médico dizia que ela tinha que colocar chumbinho na comida de Lula, que ele tinha que morrer, que era a pior pessoa da face da Terra, entre outros xingamentos.

O mais grave não foi apenas a reação do médico com relação à Lula. Irritado, o ginecologista, de acordo com a paciente, introduzia a sonda de maneira cada vez mais agressiva enquanto falava do petista.

“Calma, doutor. Por favor”, dizia a paciente, que estava com medo do que aquela agressividade poderia causar.

“O meu medo era, com o aparelho lá dentro, de ele machucar alguma coisa, meu útero. Ele se transformou em um bicho”, contou, aos prantos, para a reportagem da TVT. De acordo com a mulher, quando o exame acabou, o médico ainda retirou a sonda do interior de sua vagina de maneira bruta.

Branca registrou um boletim de ocorrência e descobriu que o médico já acumula 4 denúncias parecidas contra ele.

O ginecologista, apesar de atender na rede pública, era contratado de uma empresa que prestava serviços à prefeitura. Em nota, à época, a empresa afirmou que não houve nenhuma agressão.

DELEGADO QUE ABRIU INVESTIGAÇÃO SOBRE MORTE DE TEORI ZAVASCKI É ASSASSINADO EM FLORIANÓPOLIS

A notícia é do Estadão:

O delegado de Polícia Federal Adriano Antonio Soares, de 47 anos, foi morto a tiros na madrugada desta quarta-feira, 31, em uma casa noturna de Florianópolis. O crime ocorreu na chamada Portinha Azul, no bairro Estreito.

Segundo informações de alguns clientes que não quiseram se identificar, os delegados se desentenderam com um terceiro cliente, que é proprietário de uma barraca de cachorro-quente na região, o Milton Dogg. 

Soares chefiava a PF em Angra dos Reis, no Rio, que abriu as investigações sobre a morte do ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, em um acidente aéreo em Parati, em janeiro. A PF informou, em nota oficial, que o inquérito já não estava nas mãos de Soares. A apuração está sendo conduzida por outro delegado em Brasília.

DELINQUENTES PREMIADOS

O tema está sendo discutido com mais ênfase somente agora, mas outros bandidos – como o Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef, por exemplo – também fizeram acordos que permitem a eles desfrutar tranquilamente de parte do dinheiro roubado. A opinião abaixo é do advogado Pedro Maciel:

Ticiane-e-Joesley-Arquivo-pessoalInegavelmente os fatos imputados a Aécio Neves e Michel Temer através de delação pelos donos da JBS são graves, especialmente porque, ao contrário de outras tantas delações, vêm acompanhadas com provas contundentes de culpabilidade, mas não tenho duvidas da ilegalidade e imoralidade dos termos do acordo de delação homolado pelo STF.

Apesar de reconhecer o valor do conteúdo das delações dos irmãos Batista, para esses larápios do dinheiro público o crime parece ter compensado.

Por quê? Bem, se é verdade que os irmãos Joesley e Wesley Batista confessaram à Procuradoria-Geral da República terem pago cerca de 600 milhões de reais como suborno a quase duas mil pessoas para facilitar os negócios de suas empresas, mas sair livre para passear pelo mundo e receber imunidade me parece que passou do ponto…

Será que o crime compensa? Parece que para os irmãos Batista a resposta é positiva, pois receberam da PGR a garantia de que não serão mais denunciados, seus crimes serão perdoados e ainda garantiram a permissão de morar fora do Brasil.

O ministro Fachin do STF não viu ilegalidades e nem inconstitucionalidades nos termos do acordo da delação e o acordo foi homologado, razão pela qual não haveria muitas saídas jurídicas para questionar seus termos segundo a jurisprudência do STF; a jurisprudência define que terceiros, ainda que acusados por delatores, não têm interesse processual para questionar cláusulas de acordos de delação. Eu penso que não é bem assim.

Vejam se não passou do ponto… De acordo com a cláusula 4ª do acordo, com a entrega de informações pelos irmãos, a PGR oferece a eles “o benefício legal do não oferecimento de denúncia”. E há ainda outra parte que prevê, “no caso de existirem investigação criminal e/ou denúncias já oferecidas” em outras instâncias, o benefício dado aos delatores será, “no caso das investigações, a imunidade”, e, no caso de denúncias já oferecidas, “o perdão judicial”.

Há ainda a cláusula 10 é que permite que eles morem fora do Brasil.

Um famoso narrador esportivo diria: “Que beleza!”.

MONICA IOZZI DIZ SENTIR NOJO DAS LOJAS MARISA

mônica iozzi 2

Deu no Brasil 247:

lojas marisaA jogada de marketing das Lojas Marisa, que tentou usar, de forma sórdida, o depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para alavancar suas vendas de Dia das Mães saiu pela culatra.

A empresa recebeu uma avalanche de críticas e até ameaças de boicote.

Nas redes sociais, a atriz Mônica Iozzi disse sentir nojo da empresa.

“Não interessa o que Lula disse! Não interessa a interpretação de ninguém sobre o que ele disse. Esqueçam o Lula! Estamos falando sobre uma senhora que sofreu muito antes de morrer. Uma empresa utilizar a imagem de uma pessoa falecida para fazer marketing???? Onde vamos parar? Meu Deus!!! Não há mais respeito a nada no mundo??? Nem à memória de uma mãe, de uma avó? Que nojo. Que tristeza”, postou.

BRASIL TEM 1.158 UNIDADES DE SAÚDE QUE CUSTARAM R$ 1 BILHÃO E AINDA NÃO FORAM ABERTAS

DSC02339-ed

Só em Jales nós temos três unidades básicas de saúde – ou postos do ESF – aparentemente prontas e aguardando há bastante tempo pela inauguração. Juntas, as três unidades custaram quase R$ 2 milhões e uma delas já apresentou problemas de rachaduras antes mesmo de ser inaugurada. A notícia é do UOL:

Leda Pereira, de 60 anos, estava em casa no dia 15 de fevereiro quando a visão escureceu e as pernas bambearam. Apesar de morar a 50 metros da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), um pronto-socorro no Jardim Paulista, em Guarulhos, região metropolitana de São Paulo, ela não pôde ser atendida no local. Teve de ser levada às pressas a uma unidade a cerca de 5 quilômetros dali, onde ainda esperou quase uma hora para ser atendida e medicada contra uma crise de pressão baixa.

Construída em 2014, a UPA vizinha à casa de Leda nunca foi aberta. É uma das 1.158 novas unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) que estão fechadas por falta de verba de custeio ou falhas no planejamento dos governos. Conforme os dados do Ministério da Saúde, obtidos pelo Estado, estão nesta situação 165 UPAs e 993 Unidades Básicas de Saúde (UBSs). Para se ter ideia, o Brasil tem hoje em atividade 538 UPAs (prontos-socorros) e cerca de 40 mil  UBSs (postos de saúde).

Considerando o custo unitário médio de construção de cada um desses tipos de estrutura, estima-se que o Ministério da Saúde tenha gasto mais de R$ 1 bilhão com obras de serviços jamais inaugurados.

“Os prefeitos não tinham a opção de utilizar esse recurso com algo considerado mais urgente na saúde, como a ampliação de uma unidade já existente.  Então foram construídas várias UPAs e UBSs, algumas em cidades que nem precisavam, outras onde a prefeitura nem tinha dinheiro para custeá-las. Fazer obra é fácil, o problema é manter funcionando todo mês”, diz Mauro Junqueira, presidente do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems).

EX-FAXINEIRA SE TORNA JUÍZA E LANÇA LIVRO

ex-faxineira 8299342

A notícia é da Agência Sputinik:

A juíza Adriana Maria Queiroz, de 38 anos, tem uma trajetória incomum entre os membros do Poder Judiciário. A hoje titular da 1ª Vara Cívil e da Vara da Infância e Juventude de Quirinópolis, Goiás, passou por uma infância pobre e trabalhou como faxineira para pagar seu curso de direito.

Os pais de Adriana deixaram a zona rural de Guanambi, no sertão da Bahia, e se mudaram com seus seis filhos em busca de uma vida melhor em Tupã, no interior de São Paulo. Já no interior paulista, Adriana sempre estudou em escolas públicas e decidiu no Ensino Médio que gostaria de cursar direito.

Negra e pobre, Adriana conta que as adversidades motivaram sua escolha de curso superior. “Por estar dentro deste contexto social, eu vivenciei muitas situações injustas de exclusão. Então eu via no direito a possibilidade de buscar mais conhecimentos, de alterar o meu contexto de vida e também das pessoas que estavam próximas”, recorda a juíza.

A aprovação em uma faculdade particular da cidade, contudo, não foi o suficiente. “A minha família sempre foi muito humilde e não tinha condições de me auxiliar nos estudos, mas isso não impediu que eu buscasse realizar o meu sonho”.

Para conseguir bancar os seus estudos, Adriana começou a trabalhar como faxineira na Santa Casa da cidade. “Podemos quebrar paradigmas, as expectativas negativas das pessoas, da sociedade, através do estudo e do esforço pessoal”, conta.

Após concluir a faculdade, pediu demissão do emprego e foi para São Paulo, onde continuou estudando sete anos por conta própria e com mais dificuldades para se manter até ser aprovada no concurso de juíza. Em 2011, tomou posse em Goiânia. Nesse meio tempo, Adriana ainda concluiu cinco pós-graduações na área de direito. O mais novo objetivo é concluir mais uma graduação, desta vez em Letras.

“Quero seguir a carreira de escritora, também”, afirma a magistrada. Adriana já lançou seu primeiro livro: “Dez Passos para Alcançar seus Sonhos”, que conta sua trajetória.

MUNICÍPIOS PODERÃO AMPLIAR NÚMERO DE VAGAS NO ‘MAIS MÉDICOS’

c71d9b41-dc7b-4441-a368-e5a1ef564b6b

A notícia é do Portal Brasil:

Municípios de todo o país terão nova oportunidade de participar ou ampliar o número de vagas do Programa Mais Médicos. Com a resolução aprovada nesta quinta-feira (27), na reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT), em Brasília (DF), as prefeituras agora vão poder realizar a contratação de profissionais cubanos, por meio de cooperação direta com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), com recursos próprios. A medida poderá ser adotada tanto pelas cidades que já fazem parte do Programa como para as que ainda não aderiram à iniciativa. 

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirma que a possibilidade de novas adesões vai beneficiar as cidades que, por algum motivo, acabaram não ingressando no Programa anteriormente. “Acordamos que os municípios poderão contratar diretamente, com recursos próprios, os médicos do convênio da OPAS com o governo de Cuba. É uma nova oportunidade para municípios aderirem e conseguirem, assim, expandir com qualidade o atendimento à população na Atenção Básica”, ressaltou.

A CIT reúne gestores do governo federal, estados e municípios para a decisão e articulação conjunta de políticas de saúde. Pela resolução aprovada na reunião, o município ficará responsável por pagar a bolsa-formação dos médicos, além de moradia e alimentação. O Ministério da Saúde ficará responsável por elaborar uma minuta para auxiliar a prefeitura a realizar o trâmite, de acordo com a legislação municipal, e, assim, permitir a celebração do acordo com a OPAS.  

Também ficou acertado que, por meio de ofício, todos os municípios que participam do Programa Mais Médicos serão informados das regras de permanência dos profissionais cubanos que, segundo contrato com a OPAS, é de três anos. As prefeituras que apoiarem judicialmente ações ferindo esta regra serão descredenciadas. 

“O Ministério da Saúde reforça o seu compromisso pela continuidade do programa e pela manutenção da assistência à população. Não há redução no programa. O Programa Mais Médicos conta com um quantitativo fixo de 18.240 vagas. O objetivo das medidas anunciadas hoje é expandir o número de profissionais do Mais Médicos atuando no país, abrindo uma nova oportunidade para as prefeituras. Agora, as cidades que não participam do Programa poderão aderir e solicitar vagas”, destacou o ministro. 

EMPREITEIRAS ENVOLVIDAS NA LAVA JATO JÁ DEMITIRAM 600 MIL TRABALHADORES

images-cms-image-000542365

Isso sem se falar nos empregos indiretos. Com informações do Estadão, a notícia é do Brasil 247:

As empreiteiras alvos de corrupção investigadas pela operação Lava Jato já demitiram cerce de 600 mil trabalhadores entre o fim de 2013 e dezembro de 2016. 

O número expressivo equivalente a 5% do total de pessoas que entraram na fila do desemprego entre 2013 e 2016, que foi de 11,2 milhões. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o total de desocupados no País era de 1,1 milhão em dezembro de 2013; no fim de 2016, o número havia crescido para 12,3 milhões.

Levantamento feito pelo jornal Estado de S. Paulo com dez das maiores empresas citadas na Lava Jato mostra que empresas do setor de óleo e gás, como a Petrobras, foram afetadas pela redução da cotação do petróleo, que hoje está próxima de US$ 50.

Companhias envolvidas na Lava Jato vivem momentos de dificuldade e tentam se reestruturar. As construtoras Queiroz Galvão, Engevix, OAS e Mendes Júnior estão entre as que pediram recuperação judicial. Grandes empresas como a Odebrecht e a Andrade Gutierrez também enfrentam alto endividamento e dificuldades de destravar obras com recursos públicos. 

A Sete Brasil, empresa criada pela Petrobrás para a construção de sondas de petróleo, que chegou a movimentar 15 mil trabalhadores nos estaleiros que contratava para construir suas sondas. Hoje, a atividade da Sete se resumiria a 20 funcionários. A companhia aguarda a aprovação de seu plano de recuperação no início de maio.

1 2 3 170