LIVE DE CANTOR MIRIM DE JALES ALCANÇA MAIS DE 9,7 MIL VISUALIZAÇÕES

O pequeno Arthur é filho do advogado jalesense Manoel Ricardo Albuquerque. Ele já participou, com sucesso, de um programa televisivo e agora fez sua primeira live. A notícia é do Jornal de Jales:

Com duração de uma hora e meia e mais de 9.700 visualizações, animação e boa música marcaram a primeira live profissional do cantor mirim jalesense, Arthur Brussolo.

A transmissão ao vivo pelo YouTube aconteceu em Jales, diretamente de sua casa, no dia 22 de maio, às 20h, com sorteio de prêmios, entre os quais um violão autografado por Arthur. Também houve o lançamento oficial de sua segunda música autoral, “Princesinha do meu Coração”.

Arthur agradeceu o Jornal de Jales pelo apoio e parceria com a divulgação de seu trabalho.

TJ-SP AUTORIZA REABERTURA DE ACADEMIAS EM SANTA FÉ DO SUL

Registre-se que o TJ-SP já autorizou, também, a reabertura de academias no município de Osasco, mas a decisão foi suspensa pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal. Para o ministro, acima do interesse local está o planejamento do governo estadual, responsável por guiar o enfrentamento da pandemia.

A notícia é do site jurídico Conjur:

A decisão do município em autorizar o funcionamento de academias de ginástica reflete interesse local, o que restou autorizado pela análise da ADI 6.341 pelo Supremo Tribunal Federal, encontrando-se autorizada, ainda, por decreto federal que incluiu as academias no rol de atividades essenciais durante a epidemia de Covid-19.

Com base nesse entendimento, o desembargador Leonel Costa, da 8ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo, autorizou a reabertura de academias no município de Santa Fé do Sul. A decisão se deu em ação civil pública movida pelo Ministério Público contra a prefeitura.

O juízo de primeira instância concedeu liminar para obrigar o município a seguir as diretrizes estaduais, que proíbem a abertura de academias. A prefeitura recorreu ao TJ-SP, alegando que está seguindo o decreto federal. A liminar foi derrubada pelo desembargador Leonel Costa. Ele afirmou que o STF já reconheceu a competência dos municípios em regulamentar as medidas de combate à Covid-19.

Assim, não haveria ilegalidade na decisão da prefeitura em reabrir as academias. Costa disse ainda que trata-se de um município pequeno, de 30 mil habitantes, em que a incidência do coronavírus é “relativamente pequena”, com 21 casos e nenhuma morte, “denotando eficiência da gestão municipal no combate à pandemia e o comprometimento da sua população às medidas que foram preconizadas e coordenadas pelo Ministério da Saúde”.

O desembargador também destacou que o Governo de São Paulo já apresentou um plano de flexibilização da quarentena a partir de 1º de junho: “Assim, tal decisão denota uma retomada, aos poucos das atividades econômicas, o que vai ao encontro da postura da municipalidade, ao ir liberando alguns setores para reabertura, de acordo com a necessidade local, competência esta que cabe a cada municipalidade tomar”.

EMPRESÁRIO DESTEMPERADO HUMILHA POLICIAIS E DIZ QUE GANHA R$ 300 MIL POR MÊS

O empresário Ivan Storel, 49 anos, foi detido na tarde de sexta-feira, 29, depois de a polícia ter sido acionada para atender um caso de violência doméstica em Alphaville, bairro rico em Santana do Paranaíba, região metropolitana de São Paulo.

Quando a Polícia Militar chegou ao local, o homem resistiu à prisão e humilhou os policiais que foram atender a ocorrência. O sujeito estava visivelmente transtornado. Confiram:

 

JORNAL DE JALES: FLÁ LIGA PARA PREFEITOS DA REGIÃO E DIZ A ELES QUE NOSSA SANTA CASA PRECISA DE AJUDA

Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, cuja principal manchete destaca que a construção de dois pontilhões sobre a linha férrea está confirmada. A matéria diz que a Rumo Malha Paulista, responsável pela administração da estrada de ferro que passa por Jales, confirmou na quarta-feira, 27, a construção de dois pontilhões em Jales. A confirmação aconteceu durante reunião do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, com o diretor-geral em exercício da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Marcelo Vinaud, quando foi assinada, em Brasília, a renovação antecipada do contrato de concessão do trecho paulista da ferrovia para a Rumo.

Destaque, igualmente, para o Programa de Flexibilização contra o coronavírus anunciado pelo governo estadual na quarta-feira, 27, que prevê a reabertura gradual da economia paulista. Segundo o mapa da flexibilização, que deverá começar nessa segunda-feira, Jales estaria na fase 2 do programa, o que autoriza a reabertura, com restrições, de setores do comércio e da prestação de serviços, incluindo imobiliárias, escritórios, concessionárias e shopping centers. O prefeito Flá Prandi – com base nos números da Covid-19 em Jales, que não registra nenhum óbito – vai pleitear junto ao governo estadual a inclusão do município na fase 3 do programa, que permite reaberturas mais amplas.

A doação de R$ 50 mil que a direção da Indústria de Biscoitos Kelleck decidiu fazer à Santa Casa e outras entidades de Jales; a doação de uma área para a instalação do Poção 3 da Sabesp, feita por um empresário da cidade; a aquisição de novos equipamentos para a Santa Casa de Jales, que irão ajudar no combate ao coronavírus; o fechamento temporário do Núcleo Central de Saúde, que teve sete funcionários contaminados pelo coronavírus; e o lançamento de uma cartilha com as dicas da delegada Fernanda Lima endereçadas aos pais interessados em proteger seus filhos de crimes sexuais, são outros assuntos do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior destaca a iniciativa do prefeito Flá Prandi, que fez um apelo aos colegas prefeitos de 16 municípios da região que são atendidos pela Santa Casa de Jales, a fim de que eles se sensibilizem e ajudem financeiramente o hospital durante a pandemia. Segundo o colunista, Jales já fez a sua parte quando a Prefeitura, devidamente autorizada, destinou à Santa Casa parte do dinheiro – R$ 800 mil – que estavam em uma conta do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA). De acordo com Deonel, o prefeito elogiou o promotor estadual Clayton Luís da Silva e o procurador federal José Rubens Plates, pelo acompanhamento permanente das ações de combate ao coronavírus.    

BANDA LEELA – “O DIA EM QUE A TERRA PAROU”

Eu já escrevi sobre essa música do Raul, mas acho que vale a pena voltar a falar dela. O texto é do crítico musical do G1, o Mauro Ferreira:

A banda Leela reaviva em single o sonho de 1977 em que Raul Seixas previu a paralisação do mundo, tal como ela aconteceria neste ano de 2020 por conta da pandemia do covid-19.

Naquele ano de 1977, Raul Seixas (1945 – 1989) estreou na gravadora WEA – então recém-instalada no Brasil – com o álbum O dia em que a terra parou. O título do disco reproduziu o nome do filme norte-americano The day the earth stood still, longa-metragem de ficção científica estreado em 1951 nos Estados Unidos.

O maior sucesso deste álbum em que o cantor e compositor baiano abriu parceria com Cláudio Roberto – substituto de Paulo Coelho no posto de principal parceiro de Raul e coautor de todas as dez músicas do disco autoral – foi a canção Maluco beleza, cujo título se tornaria alcunha de Raul.

Contudo, a música-título O dia em que a terra parou também sobressaiu no repertório do álbum e ganhou novo relevo neste ano de 2020 por conta da letra premonitória, escrita há 43 anos com versos que contam sonho então irreal sobre a paralisação do mundo. Foi esse rock O dia em que a terra parou que a banda Leela regravou em single lançado na sexta-feira, 29 de maio.

Curiosamente, a gravação foi feita às vésperas do início da quarentena na cidade de São Paulo (SP), onde reside a banda de origem carioca. Em 17 de março, Bianca Jhordão (voz), Rodrigo O’Reilly Brandão (guitarra), Guilherme Dourado (baixo) e Fabiano Paz (bateria) estavam em estúdio quando, alertados sobre a necessidade iminente do isolamento social em São Paulo, tiveram a boa ideia de tocar o rock O dia em que a terra parou para entrar no clima da cidade naquele momento.

Embora inicie e termine em tempo de delicadeza, a abordagem da música O dia em que a terra parou pela Leela tem pegada roqueira que evoca a gravação original de Raul, mas com sutilezas próprias da banda, como a simulação de batida marcial pelo baterista Fabiano Paz durante os versos “O comandante não saiu para o quartel / Pois sabia que o soldado também não ‘tava lá”.

O vídeo abaixo, em que a banda Leela interpreta “O dia em que a terra parou”, tem a participação da Vivi Seixas – a morena tatuada, que finge cantar – filha do Raul. Além da Vivi (Vivian), ele deixou outras duas filhas – Simone e Scarlet – que vivem nos Estados Unidos desde crianças.

As duas são fruto dos relacionamentos amorosos de Raul com duas americanas. Já a Vivi, a mais nova, é fruto do relacionamento de Raul com a brasileira Angela Affonso Costa, a Kika Seixas, com quem ele juntou as escovas de dentes de 1980 a 1985. Quando Raul morreu, em 1989, Vivi tinha oito anos.

Aviso: o vídeo tem 05:27 minutos, mas a música só vai até os 04:40.

A TRIBUNA: PREFEITURA DEVE PUBLICAR NA SEGUNDA-FEIRA O DECRETO QUE AUTORIZA NOVAS REABERTURAS NO COMÉRCIO

No jornal A Tribuna deste final de semana, a principal manchete destaca a provável reabertura do comércio de Jales – com restrições – a partir dessa segunda-feira, 1º de junho. Segundo a matéria, o prefeito Flá Prandi pretende publicar um decreto municipal com novas regras para funcionamento do comércio e do setor de serviços em Jales. O prefeito disse que não pretende criar problemas com o Judiciário nem tampouco afrontar as normas impostas pelo governo estadual, mas vai aproveitar integralmente as possibilidades abertas pelo decreto do governador João Dória, publicado na madrugada de sexta-feira, 29. O decreto governamental, que flexibiliza a quarentena em algumas regiões do estado libera prefeitos para editarem decretos municipais para autorizar a reabertura de alguns setores do comércio e serviços.

Matéria do repórter Alexandre Ribeiro, o Carioca, informa que a primeira parte da reforma da Praça “Euphly Jalles” já está quase concluída. Fotos aéreas da praça, registradas na quarta-feira, 27, mostram que a primeira parte da polêmica reforma – que está sendo executada pela empresa Max Construções Ltda, de Jales – está bastante adiantada. Através das lentes de um drone, é possível ver além das chapas de metal que cercam a obra e escondem a evolução. As imagens mostram um grande espaço aberto e a delimitação dos espaços onde serão instalados os cinco trailers de lanches.

A situação de estudantes da rede municipal, que estão há 70 dias sem merenda escolar; a decisão do TJ-SP, que reformou sentença da Justiça de Jales e livrou o banco Santander de ressarcir os prejuízos causados por um golpista ao Instituto Municipal de Previdência; as árvores da avenida Francisco Jalles, que estão preocupando a Secretaria Municipal de Meio Ambiente; a assinatura do aditivo que prorroga a concessão da malha paulista da ferrovia, possibilitando a construção de dois viadutos sobre a linha férrea em Jales; e a cessão para a Sabesp de uma área doada por um empresário local para perfuração do chamado “Poção 3”, são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, a informação de que o prefeito Flá não está a fim de arrumar encrenca com o MP, que está atento na fiscalização dos gastos por conta do coronavírus. Ao invés de aproveitar a chance de fazer gastos sem licitação, o prefeito está preferindo licitar tudo que diz respeito ao assunto. Durante a semana, a Prefeitura abriu licitações para aquisição de máscaras de tecido para os servidores e para a locação de tendas que serão instaladas nas proximidades das unidades de saúde. Na página de opinião, o santista Victor Pereira – filho do também santista Fernandinho Pereira, ex-Escola Agrícola – escreve artigo sobre a volta do futebol na Inglaterra, enquanto no Brasil o retorno ainda é uma ideia bem distante.

DEU NA FOLHA NOROESTE DE HOJE

No jornal Folha Noroeste, edição digital deste sábado, a principal manchete destaca a situação do coronavírus em Jales. Segundo o balanço divulgado ontem à tarde, nenhum caso positivo foi registrado entre a quinta e a sexta-feira, mas, em compensação, foram notificados mais 13 casos suspeitos, dos quais 04 já foram negativados. O balanço mostra que ontem, até as 16 horas, Jales tinha 24 casos suspeitos, aguardando os resultados dos exames. Tinha, também, 24 casos positivos, dos quais 08 já estão curados, 15 estão em isolamento domiciliar e apenas 01 está hospitalizado. Na Santa Casa, onde já morreram 02 pessoas com a covid-19 – nenhuma delas de Jales – quatro dos seis leitos da UTI adulto estão ocupados com 02 pacientes de Jales, 01 de Pontalinda e 01 de Urânia, o que resulta em uma taxa de ocupação de 66,6%.

O jornal está destacando, também, os resultados do PIB brasileiro, que teve uma redução de 1,5% no primeiro trimestre de 2020, na comparação com o último trimestre de 2019. Ressalte-se que o resultado negativo divulgado pelo IBGE inclui apenas os primeiros 15 dias de pandemia. A agropecuária – cuja ministra, Tereza Cristina, é uma ilha de competência no desgoverno Bolsonaro – foi o único setor da nossa economia que apresentou resultado positivo no primeiro trimestre de 2020, com crescimento de 0,6% em relação ao quarto trimestre de 2019. Com relação ao primeiro trimestre de 2019, o crescimento da agropecuária foi de 1,9%.

Na coluna FolhaGeral, o ensimesmado redator-chefe Roberto Carvalho, também conhecido pelo epíteto de Pestinha, está informando que o vereador Luiz Henrique Viotto, o Macetão, está questionando a Prefeitura e o Instituto de Previdência de Jales sobre o que será feito ainda neste ano para reduzir o déficit da previdência municipal. Segundo Macetão, o déficit atual é de cerca de R$ 400 mil mensais e tende a aumentar muito nos próximos anos, se nada for feito. De acordo com o vereador, pelo menos 120 servidores poderão se aposentar neste ano, o que irá elevar em cerca de R$ 500 mil mensais as despesas com aposentadorias, que, atualmente, já alcançam R$ 1,7 milhão/mês.  

CORONAVÍRUS DERROTA GENERAIS DE BOLSONARO

Deu no Brasil 247:

Em sua coluna na Folha de São Paulo, o jornalista Nelson de Sá informa sobre o destaque que a agência Reuters dá à pandemia da Covid-19 no Brasil, que “passou os EUA em mortos por dia” e “pode passar de 125 mil mortos em agosto, diz estudo dos EUA”. 

jornalista da Folha relata que a Reuters fez “longa investigação”, que mobilizou seis repórteres e saiu por New York Times e outros, mostrando como “Bolsonaro colocou generais para combater”, ressaltando que o Brasil “está perdendo a batalha”.

A Reuters rememora que quando o general Braga Netto assumiu a Casa Civil, esta promoveu uma “intervenção” e diluiu a ordem do Ministério da Saúde para cancelar cruzeiros e eventos.

De acordo com a agência, foi o primeiro de vários movimentos em que “o poder foi mudando da Saúde para a Casa Civil liderada por um general do Exército”. Saíram dois ministros da Saúde e “o interino agora é outro general do Exército”. Ambos e vários outros liderados por “um ex-capitão de extrema direita do Exército”.

A Reuters também cita que Solange Vieira, “aliada de Paulo Guedes” no governo, disse, diante das projeções feitas pela Saúde em março: “É bom que as mortes se concentrem entre os idosos. Melhorará nosso desempenho econômico, reduzirá nosso déficit previdenciário.”

Nelson de Sá também comenta em sua coluna a repercussão na imprensa estrangeira dos ataques de Bolsonaro à liberdade de expressão no Brasil. 

1 2 3 4 1.429