LULA LIDERA INTENÇÃO DE VOTOS MESMO APÓS PRISÃO, APONTA PESQUISA VOX POPULI

A notícia é do Jornal do Brasil:

O PT encomendou ao Instituto Vox Populi – e registrou no Tribunal Superior Eleitoral – pesquisa com quatro cenários distintos para o segundo turno das eleições presidenciais. Em todos os casos, o ex-presidente Lula venceria com folgas.

A pesquisa foi realizada no período de 13 a 15 de abril. O Vox Populi fez 2000 entrevistas, aplicadas em 118 municípios. A margem de erro é de 2,2 %, estimada em um intervalo de confiança de 95%.

A leitura, de acordo com o instituto, é de que Lula não perdeu votos, mas sim cresceu em alguns cenários. E que a percepção de injustiça na prisão do ex-presidente é grande.

O Vox Populi apresenta quatro cenários. O ex-presidente Lula concorre em cada um deles com Jair Bolsonaro (PSL), Joaquim Barbosa (PSB), Marina Silva (Rede) e Geraldo Alckmin (PSDB). De acordo com a pesquisa, Lula teria mais de 50% dos votos contra todos os outros candidatos. O ex-ministro do STF é quem teria o melhor desempenho entre os oponentes.

Para o presidente do Instituto Vox Populi, Marcos Coimbra, a pesquisa revela que “o impacto da prisão não foi significativo nas intenções de voto de Lula”, diz. “A pesquisa mostra que aumentou o sentimento de que o ex-presidente é vítima de uma injustiça e de que recebe um tratamento desigual por parte do Judiciário”, completa.

DONA IVONE LARA MORRE AOS 97 ANOS

A essa altura do campeonato, isso não faz muita diferença, mas há quem diga, que Dona Ivone tinha, na verdade, 96 anos. É que em 1932, quando tinha 10 anos a mãe dela aumentou sua idade em um ano, para que ela pudesse ingressar em um colégio interno. 

Dona Ivone era enfermeira – profissão que lhe garantiu o sustento e a aposentadoria – e trabalhou também como assistente social. Foi uma das primeiras mulheres a integrar a ala de compositores de uma escola de samba, um reduto predominantemente masculino. 

Em 1965, assinou o histórico samba enredo da Império Serrano, “Os cinco bailes da história do Rio”. Em 1978, ela já tinha músicas de sucesso gravadas por Clara Nunes, Roberto Ribeiro e outros, mas se tornou mais conhecida naquele ano, depois que Maria Bethânia e Gal Costa gravaram o samba “Sonho Meu“, uma das parcerias de Dona Ivone com Délcio Carvalho.

Assim como o ajudante de pedreiro Cartola, a enfermeira Ivone Lara só foi gravar o seu primeiro disco solo com mais de 60 anos, também em 1978. Como disse o jornalista Mauro Ferreira, “a obra sensível e feminina de Dona Ivone é símbolo de nobreza no reino do samba“. Vamos à notícia do UOL:

A sambista Ivone Lara, popularmente conhecida como Dona Ivone Lara, morreu aos 97 anos vítima de uma parada cardiorrespiratória, no Rio de Janeiro, na segunda-feira (16). A informação foi confirmada pelo UOL junto a familiares.

Internada há duas semanas no CTI da Coordenação de Emergência Regional, no Leblon, zona sul do Rio, a sambista teve uma piora no estado de saúde na tarde desta segunda. A cantora lutava contra uma infecção renal, com complicações causadas pela idade.

“Ela estava internada já há algum tempo, hoje teve uma queda brusca de pressão e, em seguida, uma parada cardíaca por volta das 22h”, explicou o neto André Lara em entrevista ao UOL, por telefone. Segundo Lara, ainda não há informações sobre o horário do velório, o que deve ser resolvido pela família somente na manhã desta terça.

Em agosto do ano passado, a cantora já havia sido internada no mesmo hospital com crise de hipoglicemia.

Dona Ivone Lara completou 97 anos na última sexta-feira (13). Conhecida como “Rainha do Samba” ou “Grande Dama do Samba”, Ivone é autora de sucessos como “Sonho Meu”, em parceria com Délcio Carvalho, e tem 19 discos gravados. O primeiro deles, “Sambão 70”, foi gravado em 1970, quando ela já tinha 49 anos.

Aos 56, Dona Ivone se aposentou e passou a dedicar-se exclusivamente à carreira artística. Suas músicas foram interpretadas por nomes importantes da música brasileira, como Maria Bethânia, Elba Ramalho, Criolo, Zeca Pagodinho, Martinho da Vila, Arlindo Cruz, Adriana Calcanhoto e Zélia Duncan.

Se apresentou em países da África, Europa e da América Latina. Em 2002, recebeu o Prêmio Caras de Música na categoria Melhor Disco de Samba, com o CD Nasci para Sonhar e Cantar. Em 2012, a cantora e compositora foi homenageada pela escola de samba Império Serrano com o enredo: “Dona Ivone Lara: O enredo do meu samba”, que fazia alusão a um sucesso da artista.

No vídeo abaixo, uma das últimas regravações de “Sonho Meu“, com Dona Ivone Lara e alguns convidados:

 

“SE É DO LULA, É NOSSO!”: MOVIMENTO SEM TETO OCUPA TRIPLEX DO GUARUJÁ E DIZ

Os manifestantes já deixaram o “triplex do Lula”, mas o protesto, que tinha como objetivo denunciar a farsa judicial envolvendo o apartamento, chamou a atenção. A notícia é da revista Fórum

O Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST) acabou de ocupar, na manhã desta segunda-feira (16) o tríplex do Guarujá, o mesmo que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi acusado e ser o proprietário.

O coordenador do MTST, Guilherme Boulos, coordenador do MTST e pré candidato a Presidente pelo PSOL, que não está no local, declarou à Fórum: “É uma denúncia da farsa judicial que levou Lula à prisão. Se o triplex é dele, então o povo está autorizado a ficar lá. Se não é, precisam explicar porque ele está preso”, disse.

A ocupação aconteceu logo cedo. Vários militantes do movimento estão dentro do imóvel, enquanto alguns apoiadores se encontram na calçada em frente.

De acordo com Josué Rocha, coordenador do MTST que se encontra dentro do imóvel, a ocupação ocorreu sem problemas às 8h30 da manhã. “Nosso objetivo é denunciar a farsa do processo que envolve o presidente Lula, que está preso há uma semana injustamente. Nós queremos provar isso na prática. Se o triplex é dele, então nós podemos ficar. Se não é do Lula, por que ele está preso?”.

CÂMARA SE REUNIU NA SEXTA-FEIRA, 13, PARA APROVAR PROJETO QUE REDUZ DÍVIDA DA PREFEITURA COM INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA

Alguns conselheiros prometiam dificultar a aprovação do projeto, mas, pelo jeito, o poder de persuasão do prefeito prevaleceu. O valor da dívida da Prefeitura com o Instituto – cerca de R$ 30 milhões, atualmente – será recalculado desde o início do parcelamento firmado em 2009.

Na última vez em que conversei com o prefeito Flá, ele calculava que, com a utilização de novos índices e de uma taxa de juros menor, o valor da dívida poderia ser reduzido à metade. A notícia é da assessoria de imprensa da Câmara:

Na sexta-feira (13), em Sessão Extraordinária, foi aprovado o Projeto de Lei 67/2018, que autoriza a Prefeitura a reparcelar a dívida com o Instituto Municipal de Previdência Social de Jales.

O Poder Executivo ficou autorizado a pagar, em até 140 parcelas, o Termo de Confissão e Parcelamento de Dívida, celebrado em 2009, com o Instituto de Previdência. O saldo novo devedor, desde a data da consolidação do parcelamento, será atualizado pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que é considerado o índice de inflação do país, e acrescido de juros de 0,7%, além de outras obrigações.

Também foi aprovado o Projeto de Lei Complementar 5/2018, em regime de urgência, que transfere para a pessoa jurídica, ao qual o servidor está vinculado, a responsabilidade pelo pagamento dos benefícios de auxílio-doença, vencimento-maternidade, salário-família, abono de permanência e auxílio-reclusão. 

O Instituto Municipal de Previdência Social de Jales continuará responsável pela concessão e administração dos benefícios, no entanto, o órgão de origem do servidor deverá transferir o valor correspondente ao Instituto. 

A lei ainda altera de 30 para 15 dias consecutivos o tempo de afastamento do servidor, por doença ou acidente de serviço, para receber auxílio-doença. O servidor afastado por motivo de saúde deverá ser submetido à perícia médica, até o segundo dia de afastamento do servidor, sob pena de não recebimento de salários entre o terceiro dia de afastamento e a data da concessão do auxílio-doença, entre outras alterações.

A Superintendência e a Presidência do Conselho Consultivo, Deliberativo e Fiscal do Instituto, através de ofício, manifestaram-se favoravelmente à aprovação dos projetos.

Os projetos foram aprovados por unanimidade e encaminhados para sanção do prefeito.

JORNAL DE JALES: EM ARTIGO, PROFESSOR DEFENDE SANTA CASA E FAZ REPAROS A REPORTAGEM DA TV GLOBO

Eis a capa do Jornal de Jales, gentilmente enviada pelo velho Brasa, cujo principal destaque é a aprovação, pela Assembleia Legislativa, do projeto que inclui Jales como Município de Interesse Turístico (MIT), junto com outros 45 municípios paulistas. O projeto foi assinado pelos 94 deputados estaduais e, com a aprovação, Jales passará a receber cerca de R$ 600 mil por ano para investir no segmento turismo. Segundo o jornal, para merecer a classificação como MIT, a cidade deve ter atrativos turísticos, serviço médico emergencial e serviços de hospedagem e alimentação, entre outras coisas.

Em editorial de capa com o título “Tardou, mas não falhou“, o jornal trata do arquivamento, pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, do processo administrativo disciplinar aberto contra o juiz da Vara Especial Cível e Criminal de Jales, Fernando Antônio de Lima. O editorial explica que o processo foi aberto porque o magistrado, em entrevista ao JJ, em maio de 2015, “fez duros reparos ao processo de privatização do país e defendeu o direito do povo contra serviços públicos mal prestados por bancos e grandes corporações econômicas”.

O leilão da Santa Casa, realizado no domingo passado, que teve uma camisa do Corinthians arrematada por R$ 2,3 mil (horas depois, graças ao Palmeiras, ela já estava valendo o dobro!); o início da Facip Rodeio Show na quinta-feira, 19, com show da dupla Henrique e Juliano; a ação do MPF que obriga o Hospital de Base a fazer cirurgia de emergência em idoso de Jales; e um brilhante artigo do meu querido professor José Cláudio Christophe, em que ele defende a Santa Casa de Jales e aponta falhas em reportagem veiculada na TV, são outros assuntos do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior comenta que poderemos ter uma saia justa durante a sessão solene da Câmara Municipal marcada para a quarta-feira, 18, quando serão entregues 05 medalhas XV de Abril e um Título de Cidadão Jalesense. Ocorre que dois dos homenageados são os advogados Fábio Canton e Caio Augusto Silva Santos, ambos diretores da OAB-SP, que integram a mesma diretoria mas não jogam no mesmo time. Segundo o colunista, os dois estão em campanha e querem a mesma coisa: a presidência da OAB, hoje ocupada por Marcos Costa.

Obs.: a edição do JJ deste domingo inclui um caderno especial de aniversário da cidade, com entrevistas e matérias dedicadas à atuação de alguns jalesenses.  

CAETANO VELOSO – “SAMPA”

Uma das melhores canções de Caetano Veloso e uma das mais bonitas e sinceras homenagens à cidade de São Paulo, “Sampa” – quase um hino da capital paulista, com suas descrições, citações, reflexões e riqueza melódica – foi composta em poucos minutos, segundo o autor.

Sucedeu assim: em 1978, a TV Bandeirantes resolveu fazer um programa sobre São Paulo e o produtor – Roberto de Oliveira – pediu a Caetano que desse um depoimento falando da cidade que o acolheu no início de carreira. 

Depois de matutar um pouco, Caetano achou melhor dar um depoimento na forma de canção, com suas impressões sobre a cidade. E assim nasceu “Sampa”, que no dia seguinte ao pedido da TV Bandeirantes, já estava pronta e gravada em vídeo para o programa dedicado a São Paulo.

O vídeo abaixo é do show “Dois Amigos, Um Século de Música“:

  

PRISÃO FEZ LULA E PT CRESCEREM EM PESQUISA

Deu no Brasil 247:

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se tornou ainda mais forte, depois de sua prisão. É o que mostram dados preliminares de uma pesquisa Vox Populi, registrada no Tribunal Superior Eleitoral e contratada pelo Partido dos Trabalhadores.

Os números revelam que a prisão determinada por Sergio Moro produziu efeito contrário ao desejado. Segundo informações iniciais que chegaram a dirigentes do PT, Lula foi de 40% a 43% no voto espontâneo e de 45% a 51% no voto estimulado. Ou seja: ele venceria a disputa presidencial em primeiro turno.

A identificação com o PT também passou de 16% a 19% e a legenda continua a ser a mais forte do País, com larga vantagem em relação aos partidos mais diretamente associados ao golpe, como PSDB e MDB.

Diante da força de Lula, a estratégia da direita e dos grupos de mídia associados ao golpe, como Folha e Abril, será tentar tornar Lula invisível em suas pesquisas e no seu noticiário. Neste domingo, o Datafolha publica uma pesquisa que exclui Lula de seu cenário principal, embora nada impeça que um presidiário – sobretudo um preso político – possa disputar as eleições presidenciais.

Em sua capa deste fim de semana, Veja noticia que a corrida presidencial começou agora, após a exclusão de Lula, que ainda não aconteceu, uma vez que a chapa do PT, com Lula candidato a presidente, será registrada no dia 15 de agosto.

A TRIBUNA: AGORA VAI! HENRIQUE DO CAJ LANÇA PRÉ-CANDIDATURA A DEPUTADO FEDERAL

No jornal A Tribuna deste final de semana, destaque para a esperada aprovação do projeto que classifica esta cidade abençoada por Deus e bonita por natureza como Município de Interesse Turístico, o que vai nos proporcionar uma verba anual de mais ou menos R$ 650 mil, para aplicação em coisas que tenham relação com o turismo. O prefeito Flá disse que temos muito a comemorar e esclareceu que pretende investir os recursos que serão repassados pelo governo estadual na reforma do Teatro Municipal e na revitalização de praças e do Bosque Municipal.

Destaque, também, para a reclamação do vigário geral da Diocese, padre Sardinha, que acusou a administração municipal comandada pelo prefeito Flá de não ter nenhuma sensibilidade  quanto aos problemas sociais do município. A irritação do padre é por conta da demora da administração na análise dos projetos apresentados pelas entidades sociais visando a obtenção de recursos financeiros. Segundo Sardinha, em Votuporanga e Fernandópolis os projetos foram aprovados no início do ano passado.

Os detalhes do julgamento – e do arquivamento – do processo disciplinar aberto pelo TJ-SP contra o juiz da Vara Especial de Jales, Fernando Antônio de Lima; a inauguração do Ganha Tempo, que está programada para a próxima sexta-feira, 20; as críticas que alguns vereadores aliados do prefeito Flá fizeram à administração municipal; o fim da greve dos servidores municipais de Meridiano; e a filiação do pré-candidato a deputado estadual Luiz Henrique Moreira ao Podemos, são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, a informação de que o Henrique do CAJ está anunciando sua pré-candidatura a deputado federal pelo Patriotas. Na página de opinião, o ex-prefeito Pedro Callado começa seu artigo dizendo que a crise brasileira foi agravada pela ilegitimidade do atual governo federal. E a Taísa Selis começa sua crônica afirmando que “a dança é como uma obra de arte viva”. E a disputada coluna do Douglas Zílio traz como destaque a Carol Guzzo, deslumbrante em seu vestido de noiva. Ela se casou com o jovem procurador da República Luís Henrique de Assis Nunes.

Obs: Nesta edição de A Tribuna, um imperdível pôster do bicampeão paulista, o Corinthians, com o saboroso detalhe de que a foto do campeão foi tirada na Allianz Arena, com a torcida do Palmeiras ao fundo.   

POLÍCIA DE ITUIUTABA APREENDE MAIS DE 30 KG DE COCAÍNA EM JALES

A notícia é do site Pontal em Foco:

De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil de Ituiutaba, depois de aproximadamente 48 horas de trabalho, policiais mineiros lograram êxito em operação que prendeu um suspeito e apreendeu cerca de 33 quilos de cocaína, além de duas pistolas semiautomáticas 380.

A operação ocorreu na cidade de Jales, a aproximadamente 210 quilômetros de Ituiutaba. Um carro que estava sendo utilizado no crime, com placas de Ituiutaba – NWD 2696 – também foi apreendido.

Obs.:  De acordo com o portal A Voz das Cidades (veja aqui), do Betto Mariano, a operação teve o apoio da Polícia Civil de Jales e também do nosso Corpo de Bombeiros, que ajudou a desmontar o veículo.

Registre-se que o traficante não é de Jales e tampouco a mercadoria era destinada aos consumidores locais. Segundo o Betto, ele parou na cidade apenas para dormir e foi apanhado com a boca na botija pela polícia, que já estava monitorando seus passos.

ACUSADO DE MATAR AMIGO, PAI DO DEPUTADO FAUSTO PINATO SERÁ JULGADO NOVAMENTE POR JÚRI POPULAR

O advogado Edilberto Donizeti Pinato – pai do deputado federal Fausto Pinato e do vice-prefeito de Fernandópolis, Gustavo Pinato – deverá ser julgado novamente por um júri popular, sob a acusação de ter matado a tiros, há dezesseis anos, o engenheiro da Sabesp, José Carlos Lemos.

Será a segunda vez que Edilberto se submete a um júri popular. A primeira vez foi em novembro de 2008, quando ele – defendido pelo famoso advogado Alberto Zacarias Toron, o mesmo que defendeu o médico Luiz Henrique Semeghini – foi inocentado pelo Conselho de Sentença, que acolheu a tese de legítima defesa.

O Ministério Público, inconformado com a absolvição, interpôs um recurso e quase quatro anos depois, em março de 2012, o TJ-SP reconheceu que a decisão dos jurados foi “manifestamente contrária à prova dos autos” e determinou a anulação do julgamento. 

A sessão do novo julgamento foi marcada pelo juiz da 2ª Vara Criminal de Fernandópolis, Vinícius Castrequini Bufulin, para o próximo dia 02 de maio. Não se assustem, porém, se o novo julgamento – que já foi marcado outras duas vezes, em 2014 – for mais uma vez adiado por algum recurso da defesa.

O crime ocorreu no dia 25 de novembro de 2002. De acordo com a versão da polícia, José Carlos Lemos participava de uma reunião com outros quatro funcionários da Sabesp, em Fernandópolis, quando foi surpreendido por Edilberto, que entrou na sala e efetuou dois disparos contra o engenheiro. A vítima ainda conseguiu chegar à sua sala, onde apanhou uma arma e tentou atirar contra Edilberto, mas acabou morrendo com um tiro no peito.

Agora a versão de Edilberto, que teria procurado José Carlos para tirar satisfações sobre o conteúdo de um bilhete anônimo que havia recebido:  “Fui primeiro no escritório da Sabesp em Jales, mas ele não estava. Aí pensei em me precaver e busquei meu revólver 38 em casa. Fui na Sabesp daqui e ele estava em reunião com mais quatro pessoas. Zé Carlos estava de costas, virou-se e partiu pra cima de mim, com a mão na cintura para sacar a arma. Eu descarreguei o revólver”.

Não se tem notícia de que o autor do irresponsável bilhete anônimo – que causou o crime – tenha sido identificado. O que dizia o tal bilhete? Que José Carlos estaria mantendo uma relação inapropriada com a então mulher de Edilberto, o que, segundo o advogado, foi admitido pela ex-esposa.

Edilberto e José Carlos eram muito amigos, sendo que o primeiro advogava para uma empresa do segundo. Em depoimento, Edilberto confirmou a amizade. “A gente era muito próximo, quase irmãos. Saíamos juntos, pescávamos juntos…”.

Um dado curioso: como advogado, Edilberto foi assistente de acusação no julgamento do médico Luiz Henrique Semeghini, que, em outubro de  2000, matou a esposa Simone Maldonado. Agora é a vez dele se sentar novamente no banco dos réus.

1 2 3 4 1.146