APROXIMAÇÃO BRASIL E ÍNDIA É MERA PROPAGANDA, DIZ PROFESSOR DE HISTÓRIA ECONÔMICA

Deu no portal Brasil de Fato:

O presidente brasileiro Jair Bolsonaro (sem partido) e o primeiro-ministro indiano Narendra Modi celebraram no sábado (25) a assinatura de acordos entre os dois países. Apesar da propaganda difundida por ambos nas redes sociais, oito dos 15 documentos firmados são Memorandos de Entendimento, atos regidos de forma simplificada que apenas registram princípios gerais de relações entre países, mas não geram nenhum tipo de obrigação no âmbito do Direito Internacional.

Esta é a primeira viagem internacional do presidente no ano. O encontro bilateral foi confirmado durante a Cúpula dos Brics, que reuniu representantes de Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, em novembro de 2019, em Brasília (DF).

Modi é o político com quem Bolsonaro demonstra maior afinidade no bloco, segundo analistas. Assim como o presidente brasileiro, o primeiro-ministro indiano aposta em slogans que evocam o patriotismo e a religiosidade. O partido dele representa o nacionalismo hindu e é acusado de promover perseguição a minorias religiosas na Índia.

Em entrevista ao Brasil de Fato, Alexandre de Freitas Barbosa, professor de História Econômica no Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da Universidade de São Paulo (USP), relativizou a importância dos termos que seriam assinados durante a visita. “A aproximação com a Índia é mera propaganda, sem qualquer embasamento real. O fluxo de comércio entre os dois países é ridículo. O Brasil exporta poucas commodities, como soja e petróleo, enquanto que a Índia vende para o Brasil alguns poucos medicamentos”, analisou.

Com 1,4 bilhão de habitantes, a Índia tem a segunda maior população mundial e é a sétima maior economia do planeta. Em 2019, o Brasil teve um déficit comercial de US$ 1,49 bilhão na relação com o país asiático, o que significa que gastou mais com importações do que arrecadou com exportações. 

Os principais investimentos indianos no Brasil são no setor de transmissão de energia, agrotóxicos e fabricação de veículos pesados. O Brasil, por sua vez, realiza investimentos em solo indiano nas áreas de motores elétricos, terminais bancários e componentes de veículos pesados.

SEXO BARULHENTO VIRA CASO DE POLÍCIA EM HORTOLÂNDIA

Não sei se os prezados leitores se lembram, mas, em 2015, tivemos um caso parecido em Fernandópolis. Com a diferença de que, em Fernandópolis, as barulhentas sessões de fornicação se davam no período da tarde e chegavam a durar três horas. (veja aqui).

A notícia é do Agora SP e foi a mais lida no UOL, neste domingo.

O barulho provocado pelas relações sexuais de um casal, em Hortolândia (109 km de SP), fez com que o vizinho, um motorista de 33 anos, desse queixa na polícia por perturbação do sossego. O boletim de ocorrência foi registrado na terça-feira (21). A reportagem não conseguiu falar com os acusados. 

O motorista disse ao Agora que se mudou para o bairro Vila Real há cerca de três meses, mesmo tempo em que os vizinhos também se mudaram para a casa ao lado. Desde então, à noite, segundo ele, o casal faz muito barulho durante as relações sexuais, provocando constrangimento à sua família. “São três mulheres em casa, minhas filhas, de 12 e de 14 anos, além de minha esposa. Ouvir os vizinhos fazendo sexo começou a incomodar muito”, afirmou. 

Ele diz que, por causa da gritaria, a família não conseguia dormir direito. Aos fins de semana, a situação piorava, pois o casal fazia barulho durante a tarde também, ainda de acordo com o motorista.

O rapaz afirma que tentou conversar com o casal, mas a gritaria ficou ainda mais alta. “Acho que pioraram o barulho por pirraça”, afirmou. 

Incomodado, o motorista disse que chegou a aumentar o muro da sua casa em cerca de três metros, para tentar inibir a barulheira, mas isso não adiantou.

Não vendo saída para o problema, ele resolveu registrar um boletim de ocorrência na terça. No dia seguinte, acionou a Guarda Civil Municipal e mostrou vídeos nos quais é possível ouvir a gritaria dos vizinhos. “Depois disso, os guardas falaram com o casal e, desde a quarta-feira [22], eles pararam de fazer barulho”, afirmou. 

Mesmo com o problema resolvido, ao menos por enquanto, o denunciante afirmou que sua mulher quer se mudar do bairro, pois ela “perdeu o gosto” de morar ali.

Obs.: Pararam de fazer barulho? Ou será que o casal resolveu aderir à abstinência sexual pregada pela Damares?

PARECE QUE FOI ONTEM: HÁ CINCO ANOS, BUNDA DE PAOLLA OLIVEIRA QUEBRAVA INTERNET

Ainda bem que o Meirelles não cortou. Deu no site Notícias da TV:

Há cinco anos, a bunda de Paolla Oliveira ficou eternizada na teledramaturgia e na memória do público brasileiro. Em janeiro de 2015, a atriz estreou na minissérie “Felizes Para Sempre” no papel da prostituta Danny Bond, mas foi seu derrière que roubou a cena no primeiro capítulo.

A imagem de Paolla de costas quebrou a internet naquele dia. A cena com a atriz seminua virou instantaneamente um clássico. O contexto era o seguinte: no capítulo de estreia de “Felizes Para Sempre”, os personagens Cláudio (Enrique Diaz) e Marília (Maria Fernanda Cândido) contrataram a prostituta para esquentar a relação.

Mas, dias depois, ele chamou a profissional novamente, dessa vez sozinho. Danny Bond chegou para o encontro num hotel e logo após cumprimentar o cliente já foi tirando a roupa. Ela andou em direção à janela para admirar a vista, só de calcinha, e o público pirou.

O assunto foi muito comentado nas redes sociais não só naquela noite, mas durante semanas. A bunda de Paolla virou meme e fantasia de Carnaval no Brasil todo. “Essa era uma cena em que ela provocava o personagem de Enrique Diaz, e eu acho que o Brasil foi provocado”, disse Paolla em uma entrevista.

O bumbum de Paolla Oliveira ainda gerou interesse do público fitness, que se interessou por exercícios para ficar com o visual da atriz. Com toda a repercussão gerada pela cena, o diretor Fernando Meirelles até se arrependeu de não de tê-la cortado, afinal, hoje a minissérie só é lembrada pela imagem.

JORNAL DE JALES: ESTELIONATÁRIOS DA INTERNET NÃO ESTÃO PERDOANDO NEM OS PADRES

Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, que está destacando o aumento das mortes no trânsito de Jales em 2019. De acordo com a matéria, o número de mortes no trânsito de Jales, incluindo as rodovias do entorno, foi o maior dos últimos cinco anos e sete vezes superior ao registrado em 2018. Durante o ano de 2019, foram registradas 14 mortes, das quais 09 nas rodovias que cortam o município e 05 nas vias municipais. Das 14 vítimas, pelo menos 08 eram motociclistas, enquanto 05 dirigiam automóveis e o último era um pedestre. A matéria informa, ainda, que em 2018 foram apenas 02 mortes, mas isso foi uma exceção, já que em anos anteriores o número de vítimas foi bem maior.

Destaque, igualmente, para a ação dos estelionatários que atuam via celular, dos quais nem mesmo os padres estão escapando. Foi o caso do padre Arnaldo Parminondi, aqui de Jales, que atendeu uma ligação de um golpista e acabou sendo lesado em cerca de R$ 15 mil. O padre teve que adiar uma viagem programada para o exterior, para tentar recuperar o dinheiro com ajuda da polícia e junto com as instituições financeiras que também foram vítimas. Ao jornal, o padre disse que “hoje em dia os golpistas não precisam da sua autorização e muito menos dos seus documentos para praticar golpes pela internet”.

O início do plantio de mudas visando a recuperação do bosque municipal, que teve 70% de sua vegetação destruída por um incêndio, no ano passado; o prazo para pagamento da 1ª parcela dos impostos municipais – ITU e IPTU – que, por conta de atraso na confecção dos carnês, foi estendido para o dia 20 de fevereiro; as revelações de um professor aposentado sobre o aeroporto de Jales; e o sucesso do primeiro ‘Sarau no Ponto’ do ano, realizado no domingo passado, são outros assuntos do JJ, que traz, ainda, uma entrevista com o professor Edson Resende, que aproveitou a Missão Univida Amazônia para ensinar artes marciais a indígenas.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior está informando que o Ministério Público Federal de Jales, através do procurador José Rubens Plates, e a OAB local, através do presidente Marlon Livramento, já tiveram uma conversa preliminar visando promover em Jales um simpósio sobre eleições municipais, reunindo também as comarcas de Urânia e Palmeira D’Oeste. O objetivo seria informar os pré-candidatos a prefeito, vice e vereadores dos municípios que integram as três comarcas, sobre as novas regras eleitorais. Segundo Deonel, se tudo der certo, uma das palestras será sobre fake News, ou seja, notícias falsas, a grande praga das redes sociais.

ROBERTA CAMPOS E VÍTOR KLEY – “FIQUE NA MINHA VIDA”

A cantora e compositora mineira Roberta Campos esteve em Jales na sexta-feira, 24, em visita à Rádio Nativa FM. Ela aparece na foto acima, ao lado da locutora Priscila – filha do meu amigo e ex-colega de BB, Celso Antônio dos Santos e da Vânia Ferreira – que comanda uma das atrações diárias da emissora, das 08:00 às 11:00 horas.

Mas, o que a Roberta Campos veio fazer em Jales? Na verdade, ela fez um tour pela região para divulgar seu mais recente trabalho, o single com a música “Fique na Minha Vida”, uma canção romântica composta por ela e lançada no final de 2019.

A música foi gravada em dueto com o cantor e compositor gaúcho Vítor Kley, que vem sendo requisitado para participações em discos alheios, desde que ganhou o público jovem com a canção autoral “O Sol”. Segundo Roberta, a sua vontade de convidar Vítor surgiu por achar que suas vozes combinariam bem.

A carreira de Roberta Campos decolou em 2010, quando ela lançou o álbum “Varrendo a Lua”, que teve nada menos que três músicas incluídas em trilhas sonoras de novelas. A mais conhecida delas, “De Janeiro a Janeiro”, em dueto com Nando Reis, integrou a trilha de duas telelágrimas, uma na Record e outra na Globo.

Em 2015, Roberta lançou o CD “Todo Caminho é Sorte”, que foi indicado ao Grammy Latino na categoria de Melhor Álbum de Música Popular Brasileira. Entre canções inéditas, o disco tinha também uma regravação de “Casinha Branca” (aqui). Ela não ganhou o Grammy, mas…

Mas, em 2016, Roberta foi premiada com a escolha de uma das músicas do álbum – “Minha Felicidade” – como tema de abertura de “Sol Nascente”, novela da faixa das 18:00 horas, da Globo, o que aumentou, e muito, a visibilidade da cantora.

No vídeo abaixo, o novo trabalho. Confira você mesmo(a) se as vozes de Roberta e Vítor combinaram bem:

A TRIBUNA: MINISTRO DO STF CONFIRMA QUE EX-PREFEITA NICE TEM DIREITO A INDENIZAÇÃO POR FÉRIAS E DÉCIMO-TERCEIRO

No jornal A Tribuna deste final de semana, a principal manchete destaca que a arrecadação da Prefeitura de Jales com os repasses do governo federal (FPM) e do governo estadual (ICMS e IPVA) cresceu mais de 8% em 2019, ano em que o PIB deverá ficar em 1,2%. A matéria diz que, em dinheiro, esse crescimento significou um reforço de R$ 5,1 milhões nos cofres municipais. Os repasses relativos ao FPM, por exemplo, saltaram de R$ 27,8 milhões em 2018, para R$ 30,2 milhões em 2019. Com relação aos repasses do governo estadual, o maior crescimento foi do ICMS, que transferiu R$ 25 milhões para Jales em 2019, ou 8,94% acima dos R$ 23 milhões transferidos em 2018. Já o IPVA rendeu R$ 10,2 milhões em 2019, um crescimento de 6,7% em relação aos R$ 9,5 milhões de 2018.

Matéria do repórter Alexandre Ribeiro, o Carioca, chama a atenção para a preocupação dos moradores que possuem imóveis na avenida “Maria Jalles”. Segundo a reportagem, a erosão que atinge o local aumentou bastante com as chuvas dos últimos dias, trazendo de volta uma apreensão que os moradores das redondezas não experimentavam há vários anos. A avenida “Maria Jalles”, ressalta a matéria, possui muitas residências e diversos estabelecimentos comerciais com grande frequência de pessoas, além de ser “uma importante artéria de trânsito para moradores de diversos bairros”.

O início da recuperação do Bosque Municipal, com o plantio de mudas nas áreas atingidas pelo incêndio do ano passado; a chegada, com atraso, dos carnês do ITU e do IPTU, cujas primeiras parcelas tiveram o vencimento adiado para 20 de fevereiro; a decisão do Tribunal Regional do Trabalho, que obriga a Prefeitura de Jales a instituir o programa Jovem Aprendiz no município, visando combater o trabalho infantil; e os desencontros sobre quem é a responsável pela manutenção da iluminação pública – Elektro ou Prefeitura? – são outros assuntos de A Tribuna, que traz, ainda, uma entrevista com o delegado seccional Charles Wiston de Oliveira.

Na coluna Enfoque, escrita por este aprendiz de blogueiro, destaque para a decisão do ministro do STF, Celso de Mello, que confirmou sentença do juiz Fernando Antônio de Lima, da Vara Especial de Jales, determinando que a Prefeitura terá que pagar férias e décimo-terceiro à ex-prefeita Nice Mistilides, calculados, há mais de um ano, em quase R$ 90 mil. Na página de opinião, a crônica do talentoso blogueiro (e companheiro) Hélio Consolaro. E no caderno social, destaque, como sempre, para a colorida coluna do Douglas Zílio e para as bodas de ouro do casal Cidinha e Durval “Balim” Rossafa. 

“O CORONAVÍRUS DEVE CHEGAR AO BRASIL, MAS NÃO HÁ MOTIVO PARA PÂNICO”, DIZ CIENTISTA DA FIOCRUZ

A reportagem é do jornal O Globo:

A Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) anunciou na noite desta sexta-feira (24) a criação de uma “sala de situação” para acompanhar o desenrolar da epidemia de coronavírus que começa a transbordar da China para outros países.

A primeira reunião dos pesquisadores envolvidos no esforço nacional de vigilância e praparação ocorrerá na segunda-feira (27), com presença de pesquisadores, técnicos e representantes do Ministério da Saúde, além de integrantes das secretarias de saúde estadual e municipal do Rio.

“É importante que a população saiba que a identificação do novo coronavírus no país não deverá ser motivo para alarde ou pânico. Como acontece com todos os vírus respiratórios, há sempre uma quantidade muito grande de casos leves e moderados. Acreditamos que, a exemplo do que acontece com outros tipos de coronavírus, o comportamento permaneça o mesmo. Ou seja, muitos casos leves a moderados e as formas mais graves da doença acometendo àquela população que já faz parte dos grupos considerados mais vulneráveis a doenças respiratórias, como idosos, crianças, gestantes, pessoas com doenças crônicas ou com imunodeficiência”, diz Rivaldo Venâncio, pesquisador da Fiocruz. 

Ele acrescenta que “a recomendação é que esses grupos potencialmente mais vulneráveis às formas graves da doença estejam mais atentos às manifestações clínicas. É importante destacar que todas as medidas estão sendo tomadas, os cenários estão sendo permanentemente avaliados pelo Ministério da Saúde e órgãos competentes e há grupos na rede pública dedicados ao acompanhamento dessa situação”.

TENISTA BRASILEIRO BANIDO DO ESPORTE POR CORRUPÇÃO ERA ‘CIDADÃO DE BEM’

Já dizia um pensador, cujo nome me foge à memória: “Onde houver um moralista, há um hipócrita. E, não raro, um corrupto”. Deu no Diário do Centro do Mundo:

O brasileiro João Souza, conhecido como Feijão, ex-número 1 do Brasil, foi banido do tênis profissional pelo resto da vida.

Também foi multado em US$ 200 mil.

Feijão, 31 anos, foi considerado culpado em casos de manipulação de resultado em torneios das séries Challenger e Future no Brasil, no México, nos Estados Unidos e na República Tcheca.

Entre outras presepadas, a TIU, Unidade de Integridade do Tênis, relata que ele pediu a outros atletas que não dessem seu melhor dentro de quadra.

Feijão, já foi 69º no ranking da ATP estava suspenso desde abril.

Em 2018, deu entrevista para o UOL sobre seu candidato nas eleições.

“Bandido não vai ter vez com ele, velhão”, disse.

Adivinhe quem era:

Bolsonaro na cabeça, malandro. Trocar seis por meia dúzia? Não vou trocar seis por meia dúzia. Haddad? Tá de brincadeira. Tiveram 16 anos para governar, não fizeram merda nenhuma, o país está um lixo, o dólar passou de R$ 4,30.

Cara, eu parto dos seguintes princípios: o cara [Bolsonaro] tem a ficha limpa; não tem rabo amarrado com ninguém; o cara é a favor de porte de arma, que eu também sou; ele é praticamente a favor da pena de morte, e também sou…

Os artistas ficam aí dizendo “ele não, ele não”… Lógico. Vão perder a mamata da Lei Rouanet. Qualquer showzinho que eles façam, é tudo aprovado pela Lei Rouanet. Óbvio, vai acabar a mamatinha. Lei Rouanet, aprovado pelo governo do “campeão” do Lula. 

Ah, “que ele é racista e machista”. Ele vai fazer o quê? Matar os gays? Não vai. Vai bater nos negros? O cara quer ajudar, velho. Está de coração lá. O cara é rico, milionário, não vai querer roubar. Tem a ficha limpa. Estou postando coisas dele porque gosto dele. Eu me identifiquei muito…

1 2 3 4 1.372