RODÍZIO NA QUARENTENA DO PANAMÁ: HOMENS E MULHERES NÃO PODEM SAIR ÀS RUAS NO MESMO DIA

Para quem está reclamando do isolamento social aqui no Brasil, é oportuno lembrar que, em outros países, como é o caso do Panamá, a quarentena é bem mais rigorosa. Deu no UOL:

O governo do Panamá anunciou uma medida controversa para enfrentar o coronavírus. A partir de amanhã, homens e mulheres não poderão sair no mesmo dia para fazer suas compras básicas.

Desde o dia 25 está vigorando no país um sistema de rodízio que obriga os cidadãos que estão nas ruas a apresentarem um documento de identidade. O número final do documento determina se a pessoa pode estar na rua ou não.

Por exemplo, uma pessoa que tem o documento com final 7 pode estar nas ruas das 6h30 às 8h30 da manhã. Já quem tem o final 1 pode fazer compras ou resolver emergências médicas das 12h30 às 14h30.

Com a nova regra do gênero, homens poderão sair de casa às terças, quintas e sábado, enquanto as mulheres poderão circular às segundas, quartas e sextas. Sempre respeitando o horário do rodízio. A multa para quem não obedecer as regras varia entre US$ 50 mil a US$ 100 mil (cerca de R$ 259 mil a R$ 518 mil).

 

JALES COMPLETA CINCO DIAS SEM REGISTRAR NOVOS CASOS SUSPEITOS DE CORONAVÍRUS

O balanço do coronavírus em Jales, divulgado agora à tarde pela Secretaria de Comunicação, mostra que Jales continua com 18 casos suspeitos, número que vem se mantendo inalterado desde o dia 26 de março. Enquanto isso, a Secretaria Municipal de Saúde continua aguardando o resultado dos 18 casos suspeitos enviados ao Instituto Adolfo Lutz.

O balanço de hoje traz outra boa notícia: a Prefeitura de Jales está  comprando testes rápidos, material que é importado e deve chegar ao Brasil no dia 06/04 para ser entregue a todas as prefeituras que adquirirem os kits. Os testes irão no combate ao coronavírus, mas há um porém: mesmo aprovados pela ANVISA, eles não são considerados oficiais, necessitando de contraprova do Adolfo Lutz.

MENINA BELGA DE 12 ANOS É A MAIS JOVEM VÍTIMA FATAL DO CORONAVÍRUS NA EUROPA

A Bélgica, onde se fala três idiomas – holandês, francês e alemão – tem cerca de 11,4 milhões de habitantes, um pouco menos que a cidade de São Paulo, cuja população já passa dos 12 milhões. Deu no portal Notícias ao Minuto:

Uma menina belga de 12 anos de idade se tornou a pessoa mais jovem a morrer na Europa por causa do novo coronavírus, informou nesta terça (31) o governo da Bélgica.

A menina teve febre por três dias e piorou subitamente, segundo Steven Van Gucht, que coordena a equipe científica de combate à pandemia no país. O teste para coronavírus deu positivo. O governo não informou o nome da menina, a cidade em que ela estava nem se ela tinha outros problemas de saúde.

“Pessoas de todas as idades podem ter complicações, ainda que elas sejam mais raras entre os mais jovens. Cada caso precisa ser tratado individualmente”, afirmou Van Gucht.

Foi a primeira morte de uma criança na Bélgica desde que o coronavírus foi detectado pela primeira vez, em 3 de fevereiro.

Até esta terça, a pessoa mais jovem a morrer na Europa por causa do coronavírus era Vitor Godhino, 14 anos, do Porto, em Portugal, que morreu no domingo (29). Na semana passada, Julie Alliot, 16 anos, morreu em Paris.

Em quarentena há 15 dias, a Bélgica registra quase 12 mil casos confirmados (11º maior número no mundo) e 513 mortes (10º maior número no mundo).

Os hospitais belgas têm cerca de mil pacientes em unidades de tratamento intensivo, 786 deles em aparelhos de respiração. Segundo o centro belga de combate à pandemia, a taxa de ocupação das UTIs é de cerca de 53%.

Em tempo: No Rio de Janeiro, a vítima mais jovem é uma mulher de 32 anos. Ela trabalhava como ambulante na Rodoviária do Rio, onde tinha contato com muita gente. Em São Paulo, a vítima mais jovem é um homem de 33 anos. Ele tinha uma doença pré-existente, que não foi divulgada.

VOTUPORANGA CONFIRMA PRIMEIRO CASO DE COVID-19

É curioso que Votuporanga já recebeu duas remessas de resultados de exames do Instituto Adolfo Lutz, enquanto Jales não recebeu nenhuma. A notícia é do Diário da Região:

A Secretaria de Saúde de Votuporanga confirmou na manhã desta terça-feira, 31, o primeiro caso do novo coronavírus (Covid-19) na cidade. Segundo o prefeito, João Dado, 12 casos estavam sendo investigados com suspeita da Covid-19, 11 deles foram descartados e um confirmado. Os exames foram enviados ao Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo. 

De acordo com a secretária, Márcia Reina, o paciente é um homem de 69 anos, profissional da saúde, que teve atendimento como suspeito no dia 19 de março. Ele foi internado no dia 25, com sintomas, e foi transferido da Santa Casa no dia 26. O homem tem comorbidades.

O exame que confirmou o caso para coronavírus chegou a Prefeitura no início da noite desta segunda-feira, 30. “Atualmente os casos relacionados continuam em monitoramento e acompanhamento”, afirma. 

APESAR DE PREJUDICADOS, FOTÓGRAFA E BAND LEADER SÃO FAVORÁVEIS AO ISOLAMENTO SOCIAL

Com informações de A Tribuna:

O coronavírus está causando abalos à economia brasileira, além de transtornos e preocupações em todos os níveis, desde os grandes empresários às microempresas e profissionais autônomos. É o caso da fotógrafa Lívia Cardoso, que se viu obrigada a suspender suas atividades por tempo indeterminado.

“Tive que cancelar ou reagendar todos os ensaios fotográficos que estavam agendados para este final de março e para abril/maio. Eu recebo muita gente de outras cidades e de outros estados e não poderia colocar em risco os meus funcionários e meus familiares. Dei folga aos sete funcionários do estúdio e estou me dedicando a alguns trabalhos que estavam atrasados”, disse a fotógrafa.

Especialista em newborn e em fotos de gestantes, Lívia é requisitada também para casamentos e festas. “Os casamentos e as festas foram todos adiados, atingindo diretamente nossa atividade, mas, mesmo assim, sou favorável às medidas que estão sendo tomadas, principalmente o distanciamento social. Acho que a saúde vem em primeiro lugar e temos que fazer um sacrifício agora, para não chorar a perda de entes queridos lá na frente”, arrematou Lívia.

Por seu turno, o band leader Márcio Menezes, o Marcinho da Banda Jafferson, disse que nunca passou por uma fase como essa. “O nosso setor foi um dos primeiros a ser diretamente atingido pelo problema do coronavírus, já que, antes de decretarem o isolamento social, as autoridades proibiram as aglomerações, tornando impossível a realização de bailes, shows e outros eventos”.

Fundador da banda, que está na estrada há mais de 30 anos e tem 17 integrantes, Marcinho explicou que o grupo já tinha eventos programados para os próximos três meses. “90% desses eventos, que incluem bailes, festas do peão, casamentos, etc, foram cancelados, enquanto os outros 10% foram adiados”.

Marcinho ressaltou que, apesar do prejuízo, a banda continua pagando os salários e cachês de seus integrantes. “Nós somos praticamente uma família e para manter essa união, a banda está retirando dinheiro do seu capital de giro para pagar os salários do pessoal, mas não sabemos até quando poderemos manter isso. Estamos torcendo para que essa situação seja superada logo”.

Ele garantiu que, independentemente dos prejuízos, é favorável ao distanciamento social. “Nós temos que preservar, em primeiro lugar, a saúde das pessoas, principalmente os mais idosos. Por isso, acho que as medidas estão corretas”, concluiu o band leader.

WASHINGTON POST PUBLICA ARTIGO QUE DEFENDE IMPEACHMENT DE BOLSONARO

A notícia é do UOL:

O jornal Washington Post, considerado uma das publicações mais importantes dos Estados Unidos, abriu espaço para artigo da antropóloga Rosana Pinheiro Machado, da Universidade de Bath, no Reino Unido, que defende abertamente o impeachment do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro (sem partido).

Sob o título “Bolsonaro está colocando o Brasil em risco. Ele deve ser retirado” (na tradução livre), Rosana Pinheiro cita a sua “alarmante incapacidade de governar” e o acusa de ter “comportamento irresponsável e divisivo”.

“Enquanto o novo coronavírus se espalha no Brasil, o presidente Jair Bolsonaro demonstrou uma incapacidade alarmante de governar o país, minando a pandemia e os esforços para proteger e salvar vidas. E como resultado de seu comportamento irresponsável e divisivo, ele jogou o Brasil em uma profunda crise. Ele deve ser removido do cargo”.

No texto, a antropóloga diz que Bolsonaro participou de atos, apertando as mãos de apoiadores, contradizendo até mesmo especialistas em saúde. “E ele ignorou as recomendações para praticar o distanciamento social depois que membros de sua própria equipe deram positivo para o vírus. É claro que Bolsonaro abandonou seu dever de proteger a população”, afirma.

Rosa Pinheiro concluiu dizendo que Bolsonaro representa uma ameaça existencial. “Deve haver profunda articulação política e legitimidade social para realizar sua remoção, e uma transição deve ser cuidadosamente planejada”.

QUADRILHA É PRESA AO TENTAR ROUBAR BANCO EM TURMALINA

Apesar do isolamento social, a cidade do meu amigo Claudiomar anda movimentada. A notícia é do Diário da Região:

Uma quadrilha, formada por quatro homens foi detida na manhã desta segunda-feira, 30, por uma equipe da Polícia Militar, ao tentar assaltar uma agência bancária em Turmalina.

Ao perceber a chegada da viatura da PM, os quatro homens entraram no carro e tentaram fugir, mas foram bloqueados pela polícia.

Com os suspeitos foram apreendidas uma caixa de ferramentas, inclusive, uma furadeira, que seriam usadas no arrombamento do caixa eletrônico. Também foram encontradas cinco mochilas que os criminosos iriam usar para colocar o dinheiro retirado do banco.

Todos eles foram apresentados na delegacia de Turmalina, na manhã desta segunda.

GRUPO DE WHATSAPP É CRIADO EM JALES PARA DEBATER E SUGERIR MEDIDAS PARA AJUDAR A SUPERAR PANDEMIA

Quem imagina que a nossa sociedade civil organizada está parada, vendo o coronavírus invadir nossos pulmões, está muitíssimo enganado. Enquanto alguns se ocupam em organizar carreatas contra o que recomenda a ciência, outros se preocupam em encontrar soluções simples e criativas para ajudar as pessoas a passar por esse momento tão complicado.

Aqui em Jales, por exemplo, foi criado – há pouco mais de uma semana – um grupo de whatsapp, denominado “COVID-19 – Diálogo”, formado a partir de sugestão de membros do Poder Judiciário, com o objetivo de promover o diálogo entre as instituições da cidade e debater soluções emergenciais contra a crise gerada pelo coronavírus.

Compõem o grupo representantes do Poder Judiciário da Comarca de Jales, Ministérios Públicos Estadual e Federal, Poderes Executivo e Legislativo Municipais, Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Federal, Associação Comercial, Santa Casa, Corpo de Bombeiros, Polícia Ambiental e da Ordem dos Advogados do Brasil(OAB).

Segundo o blog pode constatar, várias ações já foram discutidas e implementadas, sempre antecedidas por amplo e respeitoso debate entre os integrantes do grupo. A iniciativa do grupo  já resultou em pelo menos 63 ações e ou sugestões.

Uma delas destina recursos do Poder Judiciário, oriundos de penas pecuniárias e transações penais, para a Santa Casa de Jales e a saúde municipal. Outra propõe o repasse de recursos da Câmara Municipal (R$ 350 mil) para a Santa Casa, visando a aquisição de respiradores.

Estes foram apenas dois exemplos. Todas as 63 ações discutidas e aprovadas pelo grupo, podem ser conferidas clicando no botão LEIA MAIS, abaixo.

Leia mais

MPF DÁ 48 HORAS PARA QUE INSTITUTO ADOLFO LUTZ DIVULGUE RESULTADOS DE EXAMES DOS CASOS SUSPEITOS EM JALES

O Ministério Público Federal (MPF) solicitou ao Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo (SP), que divulgue imediatamente os resultados, ainda que parciais, dos testes para identificação do novo coronavírus em pacientes suspeitos de terem contraído a covid-19 em Jales, no noroeste paulista.

Nenhum dos 18 casos registrados no município até agora teve o exame concluído pelo instituto, cujo laboratório é referência nacional na detecção da doença. Há amostras que estão “em investigação” há mais de dez dias. O período excede o prazo de sete dias que o Adolfo Lutz informou inicialmente até que as análises fossem finalizadas. 

Em ofício à diretoria do instituto, a Procuradoria da República em Jales pediu que os resultados dos exames em andamento sejam liberados em até 48 horas. O MPF destaca que o atraso na divulgação dos diagnósticos gera apreensão nos habitantes do município e prejudica as ações de saúde para o combate à covid-19 na região. O tratamento dos pacientes e a orientação a seus familiares sobre os cuidados necessários, por exemplo, dependem da confirmação ou não da doença.

“A demora nos resultados laboratoriais neste contexto de pandemia pela covid-19, além de violar o princípio da eficiência que rege a administração pública, ocasiona incerteza e angústia coletiva no município, comprometendo-se a adoção de estratégias no tratamento dos possíveis pacientes infectados pelo vírus”, afirma o MPF no documento.

O MPF vem acompanhando de perto as ações dos gestores de saúde da região e tem atuado na busca de medidas que auxiliem no combate à pandemia. Na última sexta-feira (27), a Procuradoria questionou usinas de cana-de-açúcar sobre a possibilidade de as empresas produzirem álcool em gel (70%) para o mercado consumidor local e requisitou à Justiça Federal informações sobre recursos oriundos de acordos e execuções judiciais que poderiam ser destinados às providências emergenciais de saúde.

VACINAÇÃO DE IDOSOS SERÁ RETOMADA NESSA TERÇA-FEIRA EM JALES

A Secretaria Municipal de Saúde recebeu, nesta segunda-feira, um novo lote de vacinas contra a influenza e vai retomar a campanha de vacinação amanhã, terça-feira(31/03). Por enquanto, a vacinação é apenas para idosos e para trabalhadores da saúde.

É importante lembrar que a vacina contra a gripe não previne o coronavírus. Ou seja, a vacina é só para gripes e não para “gripezinhas”. É fundamental, no entanto, que as pessoas se vacinem, pois ficará mais fácil identificar a Covid-19 naqueles que estiverem vacinados.

A vacinação de idosos ocorrerá das 08:00 às 13:00 horas em cinco pontos: as escolas Onélia F.Moreira (perto da antiga Facip), Sueli da Silveira Marin (Arapuã), Eljácia Moreira (Paraíso), Etec urbano (antigo DOC) e o Comboio. Neste último local, a vacinação continuará sendo no sistema “drive-thru”. Não há necessidade de “madrugar” nos pontos, mas é aconselhável não deixar para a última hora, já que as vacinas podem acabar antes.

Por sinal, o sistema “drive-thru” utilizado na quinta-feira, 26, no Comboio, foi considerado um sucesso pelos funcionários da saúde e, ao que parece, agradou o público alvo nesse momento em que os idosos não podem ficar expostos.

Segundo cálculos da Secretaria Municipal de Saúde, mais de 4.000 idosos já foram vacinados em Jales, na semana passada, o que significa cerca de 53% do público alvo. De acordo com as estimativas do IBGE, Jales tem por volta de 7.500 idosos.

Até agora, a cidade recebeu dois lotes de vacinas, o primeiro com 2.800 doses e o segundo com 3.400. Parte dos dois lotes foi utilizada na vacinação dos trabalhadores da saúde que, em Jales, somam cerca de 2.000 profissionais. Na sexta-feira, por exemplo, foram vacinados os trabalhadores do Hospital de Amor.

A Secretaria não informou quantas doses vieram no terceiro lote, recebido nesta segunda-feira, mas é provável que a maior parte delas seja destinada à vacinação de idosos, já que a maioria dos trabalhadores da saúde já foi vacinada.

1 2 3 4 1.400