Arquivos mensais: Maio 2016

EMENDA DE ITAMAR BORGES DESTINA VEÍCULO PARA JALES

itamar-callado

A notícia é da assessoria de imprensa do beijoqueiro Itamar Borges(PMDB):

Nesta quarta-feira, 25 de maio, o deputado Itamar Borges (PMDB), acompanhou o prefeito de Jales, Pedro Calado,no Palácio dos Bandeirantes para a assinatura do convênio de compra de um veículo para a Secretaria de Desenvolvimento Social do município. 

O veículo será adquirido por meio de emenda parlamentar destinada por Itamar. “Fico muito satisfeito de levar mais esta conquista para Jales”, afirmou Itamar Borges.

O veículo foi destinado ao município atendendo pedido do PMDB local e do ex-vereador e conselheiro tutelar Jediel Zacarias.

ÁUDIOS COMPROVAM QUE MOVIMENTO PRÓ-IMPEACHMENT FOI BANCADO POR PMDB, PSDB E OUTROS PARTIDOS

renan-e-kim-600x400

O MBL tem, entre suas lideranças, o simpático japonesinho da foto e o rapaz da esquerda, chamado Renan, que responde a mais de 60 processos por conta de dívidas. A notícia é do UOL:

O MBL (Movimento Brasil Livre), entidade civil criada em 2014 para combater a corrupção e lutar pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), recebeu apoio financeiro, como impressão de panfletos e uso de carros de som, de partidos políticos como o PMDB e o Solidariedade.

O movimento negociou também com a Juventude do PSDB ajuda financeira a suas caravanas, como pagamento de lanches e aluguel de ônibus, e teria tido apoio da “máquina partidária” do DEM.

Quando fundado, o movimento se definia como apartidário e sem ligações financeiras com siglas políticas. Em suas páginas em redes sociais, fazia campanhas permanentes para receber ajuda financeira das pessoas, sem ligação com partidos. 

Os coordenadores do movimento, porém, negociaram e pediram ajuda a partidos pelo menos a partir deste ano. Atualmente, o MBL continua com as campanhas de arrecadação nos seus canais de comunicação, mas se define como “suprapartidário”. Aliás, a contribuição financeira concedida é vinculada ao grau de participação do doador com o movimento. A partir de R$ 30, o novo integrante pode ter direito a votos.

POSSIBILIDADE DE NOVOS ÁUDIOS PREOCUPA TEMER & CIA

ministério temer

A notícia é da Folha de São Paulo:

Assessores do presidente interino, Michel Temer, relatam um clima de apreensão no governo depois de receberem a informação de que o Ministério Público pode ter mais gravações feitas pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado reforçando suspeitas de que a cúpula do PMDB estaria atuando para tentar brecar a Operação Lava Jato.

Como “vacina”, auxiliares de Temer defendem que ele se blinde de potenciais dores de cabeça e afaste em até 30 dias ministros citados na Operação Lava Jato ou que respondam a acusações judiciais, como Henrique Eduardo Alves (Turismo) e Maurício Quintella (Transportes).

Alves é alvo de dois pedidos de inquérito, ainda sem aval da Justiça, por suposto envolvimento no esquema de desvios ligados à Petrobras. Quintella (PR) é suspeito de participação em desvios de verba destinados ao pagamento de merenda escolar em Alagoas.

(…)

Segundo informações obtidas pela equipe de Temer, as gravações divulgadas até agora pela Folha seriam apenas parte do material entregue por Machado à Procuradoria-Geral da República, com quem ele fechou uma delação premiada, homologada pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

Sobre esse mesmo assunto, o blogueiro Josias de Souza, do UOL, escreveu o seguinte:

Caíram todas as fichas do PMDB. A conversão de Sérgio Machado de operador do partido em colaborador da Lava Jato revelou a alguns cardeais que ainda se imaginavam acima das leis que a festa acabou.

Feridos pela traição, os caciques do PMDB estão atemorizados. O pânico tem razão de ser. Eles sabem o que fizeram nos verões passados. E acabam de descobrir que já não é tão fácil celebrar conchavos com pedaços do Judiciário, para triturar investigações.

A caciquia do PMDB ainda não conseguiu concretizar o desejo de aprovar alterações às leis que regulam os acordos de leniência e as delações premiadas. Enquanto ainda têm mandato, Renan e Jucá deveriam perseguir um objetivo mais modesto —um tributo a Sérgio Machado. Assim como há ruas batizadas de Voluntários da Pátria, a dupla poderia sugerir a inauguração de outras que se chamassem Traidores da Pátria.

MPF SELECIONA ESTAGIÁRIOS DE DIREITO PARA 26 UNIDADES DO ESTADO DE SÃO PAULO. A UNIDADE DE JALES É UMA DELAS

A notícia está pendurada no portal do MPF:

image_previewO Ministério Público Federal em São Paulo lançou processo seletivo público para a contratação de estagiários na área de Direito. O certame visa à formação de cadastro de reserva para atuação na Procuradoria da República na capital paulista e em outras 25 unidades do MPF no interior do Estado. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo site http://www.prsp.mpf.mp.br, entre os dias 1º (a partir das 9h) e 16 de junho de 2016 (até as 18h).

Para participar, o candidato deve estar matriculado em uma das instituições de ensino superior conveniadas, bem como ter completado, no período da inscrição, pelo menos, 40% da carga horária ou dos créditos necessários para conclusão do curso. Após a inscrição no site, os estudantes devem entregar pessoalmente na respectiva unidade do MPF comprovante de matrícula e histórico escolar.

Para conferir a lista das faculdades conveniadas, clique aqui.

A seleção contará com provas objetiva e dissertativa, previstas para o dia 19 de junho. O resultado final deve ser divulgado no final do mês. O processo seletivo terá validade de seis meses, podendo ser prorrogado uma vez, por igual período, a critério do MPF. O edital reserva 10% das vagas que surgirem para estudantes com deficiência e para pessoas que se declararem participantes do “Sistema de Cotas para Minorias Étnico-Raciais”. Leia aqui o edital na íntegra.

O estágio nas unidades do MPF tem jornada semanal de 20 horas. Os benefícios incluem bolsa-estágio de R$ 850, concessão de seguro contra acidentes pessoais e auxílio-transporte. A seleção deste ano irá formar cadastro de reserva para as unidades de Assis, Araçatuba, Araraquara, Bauru, Campinas, Caraguatatuba, Guaratinguetá, Guarulhos, Itapeva, Jales, Jaú, Jundiaí, Marília, Ourinhos, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santos, São José do Rio Preto, São João da Boa Vista, São Carlos, São José dos Campos, São Bernardo do Campo, Sorocaba, Taubaté e São Paulo.

ABRIL, O MÊS CRUEL, FECHA 59 EMPREGOS EM JALES

CarteirasTrabalho230Em seu “Soneto de Maio“, o poetinha Vinícius de Moraes diz que abril é o mês cruel (“Suavemente Maio se insinua, por entre os véus de Abril, o mês cruel…“). Os estudiosos da obra de Vinícius avaliam que ele teria dito isso porque foi num abril – o de 1616 – que o mundo perdeu dois de seus maiores escritores: Miguel de Cervantes e William Shakespeare.

Quatrocentos anos depois, eis que abril se mostra cruel para nós jalesenses, pelo menos do ponto de vista da geração de empregos. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho mostram que, no mês passado, Jales perdeu 59 empregos formais. Esse foi o saldo entre as admissões (192) e as demissões (251).

Foi o pior abril dos últimos 12 anos. Antes, o pior abril tinha sido o de 2007, com 34 empregos fechados. O melhor foi o de 2005, quando Jales abriu 233 novos empregos. Voltando a 2016, apesar da crueldade de abril, o saldo de Jales, nos primeiros quatro meses do ano, ainda é o melhor entre as quatro principais cidades da nossa região.

Votuporanga, por exemplo, já fechou 638 empregos de janeiro a abril de 2016. Jales, não obstante o resultado negativo de abril, ainda contabiliza 33 empregos abertos nos primeiros quatro meses deste ano.

VEREADOR DE BURITAMA TEM MANDATO CASSADO POR INFIDELIDADE PARTIDÁRIA

negoBO Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), na sessão de quinta-feira passada, decretou a perda do mandato de mais um vereador paulista. Luiz Antônio de Souza, conhecido entre os buritamenses pelo apelido de Nego Bombeiro,  eleito em 2012 pelo PT em Buritama, migrou para outro partido durante a legislatura sem comprovar justa causa – fato que configura a infidelidade partidária.

Por unanimidade, a Corte paulista julgou não estar comprovada nenhuma das hipóteses previstas na Lei nº 13.165/2015 que permitem ao detentor do cargo eletivo a migração de partido, e determinou a expedição de ofício à Câmara Municipal de Buritama para cumprimento da decisão. Cabe recurso ao TSE.

PEDRO CALLADO ENTREGA ESCRITURAS DO DISTRITO INDUSTRIAL II

escritura1

A notícia é da Secretaria Municipal de Comunicação:

Agora é oficial. Depois de anos de espera, empresários instalados no Distrito Industrial II “Valentim Paulo Viola” finalmente obtiveram a regularização da documentação de suas respectivas propriedades. 

Em ato realizado na tarde de terça-feira, 24 de maio, na Associação Comercial e Industrial de Jales/ACIJ, o prefeito Pedro Manoel Callado Moraes fez a entrega simbólica de parte das escrituras devidamente regularizadas dos terrenos aos seus respectivos proprietários. 

A regularização dos imóveis foi efetivada em três etapas: a unificação das matrículas registrando os lotes; levantamento técnico e um projeto encomendado pelos empresários do local, contendo a descrição minuciosa de cada um dos 60 lotes pertencentes ao Distrito II e finalmente, a lavratura das escrituras em cartório. 

Falando na oportunidade o prefeito Pedro Callado ressaltou: “A Secretaria Municipal de Planejamento e Trânsito foi à responsável pelo trabalho de organizar toda a documentação e realizar todos os procedimentos para que as escrituras pudessem ser outorgadas. A falta das escrituras dificultava a obtenção de financiamentos. Agora, com a regularização, os empresários vão poder fazer novos investimentos, acelerando o desenvolvimento e o crescimento da cidade.” 

E finalizou: “É um momento importante. Uma união de esforços possibilitou encontrar a solução para um problema que preocupou Jales por mais de vinte anos. Desmembramos cerca de sessenta lotes que hoje estamos passando, em definitivo, aos seus respectivos proprietários dando a eles segurança jurídica. O próximo passo é concluir a regularização dos demais terrenos que aguardam autorização da justiça”.

AGORA VAI! ALEXANDRE FROTA VAI AO MINISTRO DA EDUCAÇÃO E APRESENTA PROPOSTAS PARA O ENSINO

images_cms-image-000499273

Agora só falta o Kid Bengala dar uns palpites sobre como educar nossas crianças. A notícia é do Brasil 247:

Após grande repercussão nas redes sociais, o ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), justificou sua agenda com o ator Alexandre Frota e o ativista de direita Marcelo Reis, líder do movimento Revoltados Online.

“Não discrimino ninguém, porque respeito a liberdade de cada pessoa fazer suas escolhas de vida. Conheci Frota no movimento pró-impeachment, assim como o pessoal do Revoltados On Line. Não vejo problema em recebê-los para uma visita”, afirmou, em nota enviada ao 247.

Segundo a assessoria do ministro, Frota “está em Brasília e ligou para fazer uma visita de cortesia”. A reunião não estava na agenda oficial do ministro ao longo de toda a manhã, tendo sido incluída apenas na parte da tarde.

Em entrevista ao Huffington Post, Frota disse que foi pedir o fim da ideologia política e de gênero nas escolas e dizer que ele e o Revoltados Online apoiam o projeto da escola sem partido, que prevê o fim da “doutrinação de esquerda” nas escolas.

“Nossa preocupação era justamente colocar ao ministro a importância desse projeto. Mostrar que a voz das ruas apoia esse ministério para que a gente não tenha uma escola partidária, com o comunismo implantado nas salas aulas, para que nossas crianças possam ser livres com uma pátria educadora de verdade e não o que vinha sendo pregado até agora, uma coisa de doutrina. Saí de lá com a certeza que ele vai fazer um bom trabalho”, afirmou o ator.

Nas redes sociais, o encontro virou um dos principais assuntos do dia, depois que Frota, conhecido por filmes pornôs, disse ter levado propostas para a educação brasileira. O site Sensacionalista disse que o ator foi propor educação sexual nas escolas com filmes das Brasileirinhas.

SE DEPENDER DE CALLADO, VARRIÇÃO NOS BAIRROS NÃO VAI VOLTAR TÃO CEDO

DSC02385BSe depender do prefeito Pedro Callado, os bairros da cidade irão ficar sem a limpeza pública por, pelo menos, mais 12 meses. Nesta quarta-feira, a Prefeitura publicou, no Diário Oficial, uma redução de R$ 42 mil no contrato com a empresa Macchione Ltda, responsável pela varrição de ruas e coleta do lixo.

Os R$ 42 mil referem-se ao valor economizado em trinta dias, desde que 16 varredoras foram demitidas e a varrição deixou de ser feita nos bairros. Antes da medida, a Prefeitura gastava cerca de R$ 90 mil mensais só com a varrição. Segundo informações, Callado planeja economizar mais R$ 630 mil nos próximos 12 meses.

Na segunda-feira, os vereadores receberam o novo Plano de Varrição do Município, que inclui a limpeza apenas nas principais vias da cidade. A Prefeitura enviou, também, um relatório onde garante que, desde 2004, não cobra a taxa de limpeza pública dos contribuintes jalesenses.

O vereador Gilbertão contesta essa versão. Ele tem um parecer – elaborado por um tributarista – onde se diz que a taxa de limpeza pública foi “embutida” na cobrança do IPTU, em 2004. Naquele ano, houve um expressivo aumento do IPTU, enquanto a taxa de limpeza desapareceu dos carnês.

Os detalhes sobre o relatório da Prefeitura e o novo Plano de Varrição, bem como sobre o parecer obtido pelo vereador Gilbertão, vão estar no jornal A Tribuna do próximo final de semana.

TV TEM: JUSTIÇA ELEITORAL DE JALES INVESTIGA TRANSFERÊNCIAS DE TÍTULOS DE ELEITOR

DSC01779-ed

A matéria diz que uma das cidades investigadas é Urânia, onde existem 9.135 habitantes e 6.673 eleitores. Curiosamente, Santa Salete e Aspásia, onde existem mais eleitores do que habitantes, não foram citadas na reportagem. Deu no Tem Notícias, da TV Tem, e no G1:

O prazo para regularizar o título de eleitor terminou no começo de maio e os eleitores puderam tirar ou acertar pendências do documento, como transferir o título de cidade. Foi justamente a quantidade de eleitores que pediram para votar em outro município que chamou a atenção da Justiça Eleitoral de Jales (SP).

A suspeita da Justiça é que nem todo mundo que pediu a transferência tenha realmente mudado de endereço. A Justiça quer saber se esses eleitores escolheram outras cidades por causa do crime mais comum das eleições brasileiras: a compra de voto.

Pela lei, o eleitor deve votar na cidade onde mora, por isso a Justiça Eleitoral estabelece um prazo para que as pessoas possam regularizar o título e participar das eleições municipais. Para fazer a transferência do local de votação, é preciso apresentar alguns documentos, como o comprovante de residência.

Mas às vezes, o eleitor nem sempre mora onde diz no cartório eleitoral. “Desde que ele more ou trabalhe na cidade, ele precisa comprovar um vínculo com o município, a gente percebe às vezes que o eleitor não sente seguro em responder o endereço, o nome da rua”, afirma o escriturário do cartório eleitoral João Edson Rubelo.

Foram feitas mais de 1.100 transferências de títulos na zona eleitoral de Jales este ano. A Justiça suspeita que nem todas essas pessoas tenham mudado de endereço, por isso vai investigar eleitores de 10 cidades da região para saber se houve fraude. “A averiguação se baseia na visita de um funcionário do cartório eleitoral no endereço que a pessoa declarou para saber se realmente essa pessoa mora no endereço declarado”, afirma o juiz eleitoral Adilson Vagner Balloti.

O juiz explica que um oficial de justiça deve verificar os endereços suspeitos e se a mentira for comprovada, o eleitor pode perder o direito de votar e ainda responder criminalmente. A principal preocupação da Justiça Eleitoral é a troca de favores por voto. “Se for constatado que teve a participação do candidato, se ele aliciou o eleitor, ele também responde ao processo”, afirma o juiz.

1 2 3 4 5 13