Categoria: Cidade

TRIBUNAL DO JÚRI DE JALES SE REÚNE DUAS VEZES EM OUTUBRO PARA JULGAR ACUSADOS DE HOMICÍDIOS

O Tribunal do Júri de Jales, presidido pela juíza da 4ª Vara, Maria Paula Branquinho Pini, vai se reunir duas vezes neste mês de outubro para julgar três pessoas acusadas de homicídio.

A primeira reunião está marcada para essa terça-feira, 03, à partir das 09:00 horas, quando os jurados ouvirão os argumentos do promotor Anderson Geovam Scandelai (acusação) e do advogado e ex-craque de futebol, Edson Francisco da Silva, o Jack (defesa), sobre o homicídio na forma tentada (tentativa de homicídio) cometido por um rapaz de Jales.

O crime ocorreu na noite de 18 de julho de 2015, quando o rapaz promoveu um tiroteio no Auto Posto Espacial e acertou tiros em dois desafetos com quem havia se desentendido minutos antes, em uma briga no “Bar da Zefa”, também na Avenida Paulo Marcondes.

A segunda reunião está programada para o dia 18 de outubro, para o julgamento dos dois acusados de ter matado a tiros o corretor “João Crente”, em uma movimentada rua do centro de Jales. O crime, para quem não se lembra, foi cometido no final da tarde do dia 28 de outubro de 2014.

“João Crente”, morador de Aspásia, cujo nome verdadeiro era Benílson Salviano Bernardo, caminhava pela Rua Sete, nas proximidades da Diretoria Regional de Ensino, quando foi atingido por alguns tiros. Acionados, o SAMU e o Corpo de Bombeiros tentaram socorrer a vítima, mas ela morreu no local.

Os acusados – A.S.V., de 32 anos, e C.P.S., de 31 anos – foram presos dias depois pela polícia de Jales. Os dois são parentes (filho e genro) de uma mulher de Aspásia, com quem “João Crente” havia convivido durante 60 dias. Os 60 dias, pelo jeito, não foram tão apaixonados assim, pois, segundo versão contada à polícia, o falecido teria aplicado um golpe contra a mulher no curto período em que dividiram o mesmo edredom.

O que teria motivado, porém, o crime, foi o fato de “João Crente” ter comprado um carro de um dos acusados e, no dia do pagamento, desaparecer de Aspásia.

MÉDICA DE JALES INVESTIGADA PELA PF É ACUSADA DE ESTELIONATO E ENRIQUECIMENTO ILÍCITO

O Ministério Público de Jales ajuizou, em setembro, duas ações contra uma médica que presta serviços em uma das unidades do programa Estratégia de Saúde da Família (ESF) do município. As ações são consequência de apurações da Polícia Federal de Jales (relembre aqui), que, durante três meses – entre março e maio – investigou a rotina diária da médica e descobriu que ela fraudava o controle de frequência, faltando ao trabalho para cuidar de assuntos particulares, incluindo aulas de violão, compras no comércio e visitas a salões de beleza.

Uma das ações, na esfera civil, corre na 3ª Vara de Jales e acusa a médica de enriquecimento ilícito, sob o argumento de que a profissional prestava os serviços pela metade e recebia o salário integralmente. Além da médica, a empresa da qual ela é sócia também está sendo acusada. A outra ação, na esfera penal, acusa a médica por crime de estelionato e tramita na 5ª Vara.

Na ação civil, o MP está solicitando à Justiça que a médica e a empresa sejam condenadas à devolução de metade dos R$ 242,1 mil recebidos entre novembro de 2015 e maio de 2017. Além disso, o MP pede que elas sejam condenadas ao pagamento de dano moral coletivo no valor de R$ 242 mil e multa civil de R$ 363 mil. O MP pediu, ainda, a concessão de uma liminar para, entre outras coisas, decretar a rescisão imediata do contrato firmado entre a Prefeitura e a empresa da médica. 

JUSTIÇA NEGA LIMINAR:

A liminar solicitada pelo MP foi, no entanto, indeferida pelo juiz da 3ª Vara, José Geraldo Nóbrega Curitiba. O magistrado reconheceu a gravidade dos fatos, mas argumentou que seria temerária a concessão da liminar sem a instauração do contraditório. Ele ponderou que seria “mais prudente que se aguarde a manifestação das rés e do município, quando o pedido poderá ser reapreciado”.

PREFEITURA PRORROGA CONTRATO E REAJUSTA VALOR:

Em meio às acusações de fraude, enriquecimento ilícito e estelionato contra a médica e a empresa, a Prefeitura de Jales resolveu prorrogar o contrato vencido em setembro, com reajuste do valor pago pela prestação dos serviços.

O novo valor é de R$ 14,7 mil mensais, ou R$ 1,3 mil a mais que os R$ 13,4 mil que vinham sendo pagos. A prorrogação, no entanto, tem validade de apenas três meses e vencerá no próximo dia 09 de dezembro. Segundo apurou o blog, o prefeito Flá decidiu aguardar uma posição da Justiça a respeito da interrupção do contrato.

JORNAL DE JALES: DONO DO SBR DIZ QUE VAI CONSTRUIR HOTEL EM JALES

Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, cuja principal manchete destaca a prisão em flagrante, em Limeira(SP), de dois ladrões residentes em Uberlândia(MG), depois de investigações da Polícia Civil de Jales, que estava monitorando os meliantes há algum tempo. Eles são acusados de participar do furto à loja Maroca For Men, em fevereiro deste ano, e, segundo o delegado Sebastião Biazi, já haviam praticado outros furtos semelhantes em Leme e Monte Alto e em outras cidades de Minas Gerais. Durante a prisão, ocorrida na madrugada de sexta-feira, um terceiro indivíduo conseguiu escapar, mas sua prisão é só uma questão de tempo.

O JJ está destacando, também, a inauguração do Supermercado Bom Retiro (SBR), cuja filial de Jales abriu suas portas na sexta-feira, 29, gerando, de início, 186 novos empregos diretos. Durante o coquetel de inauguração, o dono do supermercado – Alcides Oliveira Fernandes – anunciou, segundo o jornal, que pretende investir em outro empreendimento em Jales. Trata-se de um hotel que deverá começar a ser construído no início de 2018, em uma grande área localizada em frente ao Hospital de Câncer.

A doação da empresa chinesa Cofco Internacional, que vai pagar as contas de energia elétrica do Hospital de Câncer – unidades de Jales e Fernandópolis – durante todo o ano de 2018; os planos do novo coordenador da Apeoesp de Jales, professor Edílson Teixeira dos Santos; os idosos de Jales que estão desafiando o peso da idade com a prática de atividades físicas; e a inauguração, na quarta-feira, 27, da Subdelegacia do Conselho Regional de Medicina (Cremesp) em Jales, são outros assuntos do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior está informando que a Aeropar – empresa liderada pelo empresário Toshiro Sakashita e integrada por outros donos de aeronaves – foi declarada vencedora da licitação para terceirização do Aeroporto. O colunista está informando, também, que o prefeito de Fernandópolis, André Pessuto(DEM), está assediando a empresa jalesense Biscoitos Keleck, com uma proposta tentadora visando leva-la para sua cidade. Segundo Deonel, a Keleck é uma das maiores geradoras de empregos em Jales.

A TRIBUNA: DEPOIS DE INVESTIGADA PELA PF, MÉDICA DE JALES É ACUSADA DE ENRIQUECIMENTO ILÍCITO

No jornal A Tribuna deste final de semana, a principal manchete destaca a inauguração da filial do Supermercado Bom Retiro (SBR) em Jales, ocorrida na sexta-feira, 29. Segundo o proprietário, Alcides Oliveira Fernandes, a filial abriu as portas gerando 186 empregos diretos e está trazendo grandes inovações para a cidade. “São instalações novas e modernas, iluminação de Led, ilha de congelados das mais modernas do país, açougue diferenciado e uma loja 100% climatizada. Uma loja do tamanho que Jales merece!”, disse Alcides em coletiva de imprensa.

Destaque, também, para os dois concursos públicos e os dois processos seletivos abertos pela Prefeitura de Jales, que vão gerar mais de 100 vagas no quadro de servidores efetivos do município, além de vagas temporárias para professores. De acordo com o jornal, os salários variam de R$ 958,80 até R$ 5.972,78. A matéria ressalta que os salários estão causando estranheza. O salário do contador (R$ 5,9 mil), por exemplo, é muito maior que de outros cargos que exigem nível de escolaridade superior, como é o caso de médicos (R$ 5,1 mil), dentistas (R$ 4,6 mil) e psicólogo (R$ 2,4 mil), todos com jornada de 40 horas semanais.

A ação civil ajuizada pelo Ministério Público de Jales contra uma médica que presta serviços ao município. Ela foi investigada durante três meses pela Polícia Federal e está sendo acusada de enriquecimento ilícito; a atuação da Polícia Civil de Jales, que prendeu, na sexta-feira, em Limeira, dois ladrões que participaram de roubo na loja Maroca For Men; a inauguração da subdelegacia do Cremesp em Jales, que vai atender 40 municípios da região; e a iniciativa de uma empresa chinesa que vai doar recursos para pagar toda a energia elétrica consumida pelo Hospital de Câncer durante um ano, são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, destaque para o disse-me-disse envolvendo o vereador Deley e o ex-vereador Gilbertão. Na página de opinião, o artigo do ex-prefeito Pedro Callado explica que imunidade parlamentar não é um privilégio pessoal, enquanto a crônica do blogueiro Hélio Consolaro fala do acidente de trabalho ocorrido em um curtume de Andradina, que matou três funcionárias. No caderno social, destaque para a primeira edição do “Boteko da Apae de Jales”. E na coluna do Douglas Zílio, o reaparecimento em grande estilo da ex-vereadora Pérola, agora atuando como colaboradora voluntária da Apae.    

DEU NA FOLHA NOROESTE DE HOJE

O jornal Folha Noroeste deste sábado está trazendo a surpreendente informação de que Jales consumiu mais energia em 2016 do que as vizinhas Votuporanga e Fernandópolis, que possuem muito mais habitantes. Os dados constam do Anuário de Energéticos por Município do Estado de São Paulo. É importante ressaltar que o consumo inclui todo tipo de energia, inclusive de derivados de petróleo. Quando se trata apenas de energia elétrica, Jales consumiu menos que as vizinhas, mas, quando se considera todos os tipos, os consumidores jalesenses superam fernandopolenses e votuporanguenses.

O jornal está informando, também, que a Polícia Civil do Estado recebeu um reforço de 588 novos policiais, que irão atuar nas unidades estaduais da Polícia Judiciária. Ao todo, são 169 investigadores, 346 escrivães e 73 delegados de polícia, que passaram por quatro meses de curso de formação na Academia de Polícia “Dr. Coriolano Nogueira Cobra”. Pelo menos 249 novos policiais (33 delegados, 104 investigadores e 112 escrivães) irão atuar no interior do Estado. Segundo o deputado Itamar Borges(PMDB), Jales deverá receber 05 novos policiais civis.

Na coluna FolhaGeral, o resoluto editor-chefe Roberto Carvalho está noticiando que oTribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) determinou a cassação do mandato do deputado estadual Carlão Pignatari (PSDB) e o colocou na lista de políticos fichas sujas. A sentença é do desembargador Magalhães Coelho, que reformou decisão de primeira instância que havia livrado o parlamentar de condenação por improbidade administrativa na época em que ele era prefeito em Votuporanga. Carlão foi acusado de descumprir ordem judicial que mandou a Prefeitura fornecer medicamentos a um cidadão. O cidadão morreu, sem receber os medicamentos.

POLÍCIA CIVIL DE JALES PRENDE EM LIMEIRA CRIMINOSOS QUE PRATICAVAM GRANDES FURTOS EM LOJAS DE ROUPAS

Na madrugada desta sexta-feira(29), o Setor de Investigações da Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Jales prendeu em flagrante delito, na cidade de Limeira(SP), os autores do furto praticado na loja Maroca For Men em Jales, em fevereiro deste ano (relembre aqui), cujo prejuízo para os proprietários foi estimado em cerca de R$ 700 mil. 

No decorrer das investigações, foi identificado que o mesmo grupo criminoso também praticou furtos contra lojas de roupas nas cidades de Leme(SP) e Monte Alto(SP). 

Nesta sexta-feira, os criminosos – que são todos moradores da cidade de Uberlândia(MG) – estavam na cidade de Limeira, onde efetuaram um furto em uma loja de roupas. No momento do furto, uma equipe de policiais civis da CPJ de Jales, que se encontrava monitorando o grupo, com o apoio da Polícia Militar local, surpreendeu os meliantes e efetuou a prisão de dois indivíduos, sendo que um terceiro conseguiu fugir do local. 

Todo o material deste último furto, estimado em aproximadamente R$ 400 mil, foi recuperado e devolvido à vítima, que, muito emocionada, agradeceu o empenho de todos os policiais envolvidos na investigação e prisão dos ladrões.

HOMEM É PRESO EM JALES POR ESTUPRO E AGRESSÃO COM CHICOTADAS

A notícia é do portal da Rádio Assunção:

Um homem foi preso em Jales, acusado de estuprar uma jovem de 18 anos. O suspeito ainda agrediu a vítima usando um chicote.

O homem identificado como A.B.S. de 72 anos, que mora no mesmo bairro da jovem abusada, invadiu a residência dela na tarde de quarta-feira(27), agarrando a vítima à força e passando a mão em seu órgão genital, instante em que foi empurrado pela jovem, que foi então agredida com chicotadas.

Enquanto o autor tentava amarrar a vítima, o irmão dela chegou ao local e o suspeito fugiu para sua residência, se escondendo em um banheiro. A Polícia foi chamada e, ao chegar, foi recebida com vários tijolos que eram arremessados contra as guarnições. O indivíduo estava em posse de um chicote, um canivete na cintura e continuou a ameaçar os policiais.

O autor ainda efetuou golpes com uma faca tentando atingir quem se aproximasse dele, a polícia por diversas vezes deu ordem para soltar a faca, bem como o chicote e se entregar, porem todas as ordens foram ignoradas. Foi necessário o disparo de elastômero (bala de borracha), mesmo assim o autor continuou armado e ameaçando a todos no local. Para cessar as agressões foi preciso mais dois disparos com munição não letal e o uso de algemas para conte-lo.

Outra vítima de apenas 14 anos, declarou que na semana passada o autor lhe ofereceu R$100,00 para ter relações com ele.  Diante dos fatos o autor recebeu voz de prisão por estupro. Após ser atendido no UPA, ele foi conduzido para a Central de Polícia Judiciária e posteriormente foi recolhido à cadeia pública de Santa Fé do Sul, para aguardar decisão da justiça.

SBR OFERECERÁ COQUETEL DE INAUGURAÇÃO NESTA QUARTA-FEIRA

A filial de Jales do Supermercado Bom Retiro será inaugurada na sexta-feira, 29, como noticiado no post anterior. Mas os eventos inaugurativos já começam hoje à noite, com um coquetel oferecido pelo dono da rede de supermercados, Alcides Oliveira Fernandes, a autoridades, imprensa e mais alguns convidados. Abaixo, algumas fotos de setores internos do SBR:

O estacionamento, no subterrâneo, terá 246 vagas para veículos.

A bateria de caixas terá 15 guichês.

O setor de frios e hortifrúti é espaçoso.

A maioria das prateleiras já está abastecida de produtos.

Este setor – com roupas, chinelos, etc – se chama “Espaço Estilo”.

Acima, a adega do SBR.

O “Espaço Fazenda”, com produtos para animais, etc, é bastante amplo.

SUPERMERCADO BOM RETIRO SERÁ INAUGURADO NA SEXTA-FEIRA

A novidade está pendurada no portal de notícias do Ilson Colombo, o Informa Mais:

Está chegando o grande momento dos jalesenses e todos os consumidores daquela região conhecerem no dia 29 de setembro, sexta-feira o novo supermercado da cidade: Supermercado Bom Retiro – SBR

A Unidade IV em Jales fica na rua 2, centro, próximo a feira do produtor (Comboio) e segundo o dono da rede de supermercados Bom Retiro (SBR), Alcides Oliveira Fernandes, deverá gerar, inicialmente, cerca de 200 empregos. 150 já estão sendo contratados e fazendo o exame admissional. Os contratados deverão passaram por um treinamento.

O empreendimento foi construído em 3 ambientes, com estacionamento no piso inferior, além de outros dois que estarão distribuídos com os vários setores de produtos diversos e administração.

A obra começou em maio de 2015 e será inaugurado nesta semana.

O supermercado vai funcionar das 08h00m às 21h00m horas.

FALTA DE PROFISSIONAIS NO INSS DE JALES PROVOCA DEMORA NO AGENDAMENTO DE PERÍCIA

A notícia é do G1:

Os moradores da região de Jales (SP) que dependem da perícia do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) estão sendo prejudicados devido à demora no agendamento por causa da falta de profissionais. Segundo a assessoria da Previdência Social, a agência do INSS de Jales é responsável pelo atendimento de 19 municípios da região e conta com apenas um médico para fazer 550 perícias por mês.

Em agosto, a funcionária pública Celma Cristina Crepaldi (foto) se afastou do trabalho depois de passar por uma cirurgia na mama. Ela precisa ficar em casa por pelo menos dois meses, mas quando foi agendar a perícia para dar entrada no auxílio-doença recebeu a notícia que a consulta ficaria marcada só para dezembro.

Até dezembro, a funcionária ficará sem receber do trabalho e da previdência, ou seja, serão quatro meses sem salário. “Ninguém vai esperar para pagar o plano de saúde, ou a escola do filho por quatro meses. As pessoas têm as contas mensais e temos a obrigação de manter o compromisso. Agora você tem um problema de saúde e marcam agendamento no fim do ano, isso é um absurdo”, afirma.

A advogada Amabile Carolina Oliveira tem alguns clientes que estão enfrentando o mesmo problema. Ela conta que para todo tipo de auxílio a espera mínima tem sido de dois meses. “Tanto para auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez a perícia é fundamental para ter o benefício. Após passar pela consulta médica eles liberam o benefício”, afirma.

O INSS informou que a partir de outubro a unidade de Jales terá dois médicos peritos. Um profissional será transferido de Santa Fé do Sul (SP) para Jales. Por isso, o agendamento de perícia hoje está com prazo menor de espera, média de 33 dias.

Com a transferência do médico, os moradores que são atendidos pelo INSS de Santa Fé do Sul vão precisar procurar outra unidade para fazer a perícia. Ou seja, a situação melhorou em uma unidade, mas piorou na outra. Em relação à falta de médico, o INSS disse que esse não é um problema pontual de Jales porque muitos servidores se aposentaram em todo o país e não foram substituídos.

1 2 3 4 5 379