Categoria: Cidade

SAÍRAM OS NÚMEROS DO EMPREGO FORMAL EM FEVEREIRO. ADIVINHEM QUEM FICOU COM O PIOR RESULTADO

O Ministério do Trabalho divulgou, na sexta-feira, os números da geração de empregos formais em fevereiro. Em nossa região, uma única cidade apresentou resultado negativo. Aliás, é o segundo mês seguido que essa cidade – cujo prefeito ganhou um prêmio por administrar um dos cinco municípios que mais crescem no país – apresenta resultado negativo.

Sem mais entrementes, eis os resultados de fevereiro: Tanabi abriu 562 novos empregos, a maioria na indústria; Fernandópolis veio em seguida, com saldo positivo de 279; Votuporanga abriu 258; Mirassol registrou 57 novas vagas; Palmeira D’Oeste, 24, e, em penúltimo lugar, Santa Fé do Sul, que contabilizou apenas 21 novos empregos com carteira assinada.

E Jales? Bem, Jales é um caso à parte. Afinal, temos um estadista premiado grudado à cadeira de prefeito. Ao contrário de todas as nossas vizinhas, que abriram novas vagas em fevereiro, este pedacinho de Ordem e Progresso registrou saldo negativo de 72 empregos formais fechados. Mais uma vez, o único resultado negativo da região.

No apanhado dos dois primeiros meses de 2012, Jales fechou 76 empregos formais. As vizinhas, na contramão, abriram. Eis os números: Tanabi (905), Votuporanga (499), Fernandópolis (428), Mirassol (199), Santa Fé do Sul (103) e Palmeira D’Oeste (41).    

DENÚNCIAS DE MAIS UM SUPOSTO CASO DE NEGLIGÊNCIA NO PRONTO-SOCORRO

Entre ontem e hoje, recebi alguns e-mails e telefonemas sobre mais um suposto caso de negligência médica no nosso Pronto Socorro, que é administrado pelo Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região de Jales, o Consirj. Segundo relatos, a suposta negligência teria provocado a morte do paciente.

Uma das versões conta que o médico teria sido alertado pelo filho do paciente sobre o fato de que seu pai – safenado – não podia tomar injeções. O caso chegou à polícia, onde a família registrou um Boletim de Ocorrências de preservação de direitos, e, provavelmente, chegará também à Justiça.

É curioso notar que, há alguns dias, o Consirj foi condenado pela Justiça de Jales ao pagamento de uma indenização – no valor de R$ 240 mil – à família de um bebê que morreu no ventre da mãe, no nono mês de gravidez, por conta de, segundo constatou a Justiça, negligência médica.

Mesmo se tratando de casos raros e pontuais, talvez fosse o caso de o Consirj, que é presidido pelo prefeito Humberto Parini, tomar medidas para que fatalidades como essas sejam evitadas. Caso contrário, em breve faltará dinheiro para o pagamento de indenizações.  

PARINI MUDA O CRAS PARA O JARDIM ARAPUÃ

No Jornal do Povo, de hoje, a secretária municipal de Promoção Social, Cláudia Bardelotti, tentou justificar a mudança de endereço do CRAS – Centro de Referência da Assistência Social – para o Jardim Arapuã, no prédio da antiga Tecmed. Segundo ela, o local onde o CRAS funcionou, nos últimos anos, na Rua Dezenove, centro da cidade, ficou pequeno. Cláudia disse, também, que a Prefeitura teria procurado outro imóvel no centro, mas não encontrou.

O CRAS, é bom esclarecer, foi criado para atender a “população em situação de vulnerabilidade social”. Simplificando, famílias carentes. E qualquer criança da pré-escola sabe que, em Jales, o maior contingente de famílias carentes mora em bairros como o Municipal, Renascer, Paulista, São Judas Tadeu, São Gabriel, Vila União, etc, todos eles bem distantes do Jardim Arapuã.

Aqui em Jales, entre 30 e 40 pessoas procuram, diariamente, o CRAS para obter a ajuda do bolsa-família, renda cidadã, pro-jovem e outros programas sociais. A maioria, vai de bicicleta ou a pé. A partir desta semana, essas pessoas, incluindo idosos e mulheres com crianças de colo, terão que enfrentar o cruzamento complicado da Rua 24 com a Avenida Alfonso Rossafa Molina para chegar até o novo endereço do CRAS. 

E o novo local, é bom que se diga, é espaçoso e vai oferecer alguma comodidade, principalmente aos funcionários do CRAS. Mas e a chamada “população em situação de vulnerabilidade”? Ela que dê seus pulos! Se quiser alguma ajuda, que atravesse a cidade e vá até o Arapuã.

A equipe de pintores da Prefeitura, que inclui o talentoso Cascarano, trabalhou na repaginação do novo prédio do CRAS.

FACIP 2012: O CIRCO COMEÇA A SER PREPARADO

No ano passado, o Vitinho Park começou a instalar seus brinquedos no recinto de Exposições “Juvenal Giraldelli” a apenas dois dias da abertura de Facip. Tanto que, no dia da abertura, 13 de abril de 2011, o parque de diversões não funcionou.

Neste ano, parece que as coisas vão ser diferentes. Quem passar lá por perto da Facip, vai notar que o Vitinho Park já começou a montagem dos brinquedos, conforme se vê nas fotos acima. Segundo os funcionários que trabalhavam na montagem, o parque deverá começar a funcionar no dia 10 de abril, um dia antes da abertura oficial.

E nas fotos abaixo, pode-se ver, também, que a repaginação do recinto já começou. Pedreiros, eletricistas, pintores e outros profissionais estão trabalhando para que o local da festa esteja nos “trinques” até o dia da abertura. A Equipserv, especialista em segurança do trabalho, foi contratada para prevenir acidentes durante a Facip 2012 e também já está a postos na preparação do ambiente.

DESTAQUES DOS JORNAIS

Estas foram as manchetes dos jornais locais, neste final de semana:

Folha Noroeste: “Ministério do Turismo endurece regras para repasses após ações do MPF”

Folha Regional: “Ministério Público determina que ALL instale itens de segurança em áreas de risco de seis cidades da região”

Jornal de Jales: “Moradores rejeitam clínica no bairro, Prefeitura examina outras alternativas e Diocese prega diálogo”

A Tribuna: “Ministério Público faz nova acusação de fraude contra Parini”

Na Folha Noroeste, destaque para as medidas anunciadas pelo Ministério do Turismo, que estabelecem novas regras e critérios para a liberação de verbas que beneficiem as festas de interior, como a Facip. Outras manchetes: “Frente de trabalho proporciona 90 novos empregos em Urânia“; “Secretaria da Habitação assina convênios com municípios da região para novas moradias“. Na coluna FolhaGeral, o editor Roberto Carvalho informa que o vice-prefeito, Clóvis Viola, está disparando telefonemas para correligionários e amigos, garantindo que é pré-candidato a prefeito.

Na Folha Regional, o destaque é uma notícia divulgada pela assessoria de imprensa do Ministério Público Federal, em janeiro, segundo a qual o procurador Thiago Lacerda Nobre está exigindo da ALL algumas medidas de segurança. Outras manchetes: “Polícia Federal do MT procura contrabandistas em Fernandópolis“; “Alunos da rede municipal de Jales recebem material de matemática“. Na disputadíssima coluna Ella, o destaque da semana é a jovem estudante Amanda Bianchi Adamo, de Santa Salete, que declarou gostar de navegar na internet, assistir TV e sair com amigos.

No Jornal de Jales, destaque para o protesto dos moradores do Residencial São Lucas, que foram à Câmara, na segunda-feira, reclamar do projeto que previa uma casa de recuperação de drogados no bairro. Outras manchetes: “Candidatos exercitam a arte da conversa“; “E o hospital regional de Jales?“. Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior destacou os bastidores da festa de aniversário da senhora Amélia Vicente Zuri – mãe do peemedebista Jarbas Zuri – à qual compareceram nada menos que quatro prefeituráveis jalesenses: Garça, Flá, Especiato e Riva Rodrigues.

O jornal A Tribuna destacou a nova Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público Estadual contra o prefeito Parini, por improbidade administrativa, e mais duas empresas responsáveis por shows da Facip 2009. Outras manchetes: “Avenida João Amadeu lidera acidentes em Jales“; “Prefeitura terá que pagar indenização à viúva de pedreiro“. Na coluna Enfoque, a informação de que o prefeito Humberto Parini determinou a mudança do CRAS – órgão que atende, diariamente, entre 30 a 40 pessoas de baixa renda, atualmente no centro da cidade – para um prédio localizado no Jardim Arapuã. 

PESQUISA MOSTRA MAIORIA DOS MUNICÍPIOS EM SITUAÇÃO DE PENÚRIA

E saiu mais um índice da Federação da Indústria do Rio de Janeiro – FIRJAN. Dessa vez, é o Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF), que mediu a qualidade da administração financeira dos municípios brasileiros. Segundo o estudo, apenas 95 (1,8%) das 5.266 cidades avaliadas tiveram a gestão das contas considerada ótima, com conceito A.

A pesquisa da Firjan mostra que a maioria dos municípios está em situação de penúria. Grande parte das prefeituras brasileiras (43,7%), precisamente 2.302 municípios, foi avaliada em situação de dificuldade, enquanto 1.045 cidades (19,8%) aparecem em gestão crítica. Outras 1.824 prefeituras (aproximadamente 33%) apresentaram gestão fiscal boa.

Jales? Já esteve melhor, mas não está tão mal assim. Entre as 5.266 cidades pesquisadas, estamos ocupando o 1.515º posto, com um índice de 0,6292, o que coloca a nossa prefeitura entre aquelas com gestão fiscal considerada  boa. Em termos de estado, Jales ocupa a 280ª posição entre os 645 municípios paulistas. Por sinal, entre as dez cidades com os melhores índices, seis são do estado de São Paulo (Poá, Barueri, Piracicaba, Caraguatatuba, Birigui e Paraibuna).

O estudo da Firjan foi feito com base em dados de 2010. Quem quiser dar uma espiada na notícia completa, é só clicar aqui.

Post Scriptum: a mesma notícia está sendo divulgada pela Folha.com, neste domingo. Veja aqui.    

HOMEM TENTA PASSAR CHEQUE SEM FUNDO EM SUPERMERCADO DE JALES E É PRESO

À falta de novidades mais interessantes, vamos à notícia do G1:

Um homem de 39 anos foi preso na tarde deste sábado (17), em Jales, no interior de São Paulo, ao tentar passar um cheque falso no valor de R$ 600 a um supermercado da cidade.

O funcionário do local desconfiou e acionou a polícia. O homem confessou o crime e ainda afirmou ter entregado mais dois cheques falsos na cidade. Ele foi preso e encaminhado para a cadeia de Jales. A Polícia Civil irá investigar o caso.

ITAMAR BORGES QUER TRANSFORMAR JALES EM ESTÂNCIA TURÍSTICA

Quem sabe não consigamos trazer o jacaré de volta! O deputado estadual Itamar Borges(PMDB) está apresentando, na Assembléia Legislativa, um projeto de lei (145/12) que transforma Jales em Estância Turística. O amigo deve estar se perguntando: “mas, que vantagem Maria leva?”

As vantagens são muitas. A principal diz respeito às verbas anuais que a cidade receberia dos governos federal e estadual, para investimentos em obras e medidas de incentivo ao turismo. Abaixo, a justificativa que acompanha o projeto do deputado Itamar Borges:

Jales começou a se formar no século XIX, quando colonos de Minas Gerais ocuparam a Fazenda Ponte Pensa. A fundação da cidade se dá em 1941 pelo engenheiro e agrimensor Euphly Jalles. Com uma população de aproximadamente 50 mil habitantes, Jales fica localizada no extremo noroeste do Estado de São Paulo.

A cidade se desenvolveu graças a sua rica agricultura, onde podemos citar as plantações de café, arroz, algodão e cereais. Hoje, a cidade se destaca pela produção de bovinos para abate, cana para indústria e, principalmente, pela produção de uva de mesa. Esse desenvolvimento agrícola centralizou Jales como a principal cidade de sua região no agronegócio, atraindo produtores da região, que utilizam Jales para adquirir insumos, maquinário e outros produtos utilizados na agricultura e pecuária.

Além disso, a cidade recebe, diariamente, milhares de alunos que freqüentam as aulas da ETEC, da FATEC, da Universidade Aberta Brasil, do Instituto Educacional Profissionalizante e da Unijales. Jales também se tonou referência nos serviços médico-hospitalares,possuindo, inclusive, uma unidade do Hospital de Câncer de Barretos, que atende pacientes dos estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais. Para se ter uma idéia, da inauguração do Hospital em Junho de 2010 a Dezembro do mesmo ano, a Unidade realizou 26.664 atendimentos a 4.966 pacientes, advindos de 165 municípios, 10 Estados e todos 100% SUS.

Outro pólo de atração de turistas é o Circuito Intermunicipal dos Grandes Lagos, que atrai turistas para a prática da pesca esportiva e esportes náuticos, além da gastronomia. A região é rica em belezas naturais, como cachoeiras, rios e lagos, propícios para passeios, práticas esportivas.

Desta forma, as características de Jales vêm de encontro com o novo conceito de cidade com atrativos turísticos que vem sendo trabalhado, tanto na Assembleia Legislativa, através da Comissão de Turismo, da Frente Parlamentar do Turismo e do Grupo de Estudos da Comissão de Estâncias, bem como pela Secretaria de Turismo. 

Neste novo conceito seriam criados os municípios de “potencial” ou “interesse turístico” e, estes municípios formariam um grupo que trabalharia seus potencias turísticos e, preenchidos determinados requisitos, ascenderiam à categoria de Estância. Assim, solicito aos nobres pares a aprovação desse projeto de lei. 

Sala das Sessões, em 15-3-2012

a) Itamar Borges – PMDB  

DOMINGO, NA TRIBUNA: MINISTÉRIO PÚBLICO AJUIZA OUTRA AÇÃO CONTRA PARINI POR FACIP 2009

Definitivamente, as experiências do nosso premiado estadista com facipes não foram nada boas! Na semana passada, foi o Ministério Público Federal. Dessa vez, é o Ministério Público Estadual quem está denunciando o prefeito Humberto Parini por supostas fraudes na realização da Facip 2009.

O detalhe é que os promotores estaduais estão apresentando documentos que comprovariam o desvio de dinheiro público utilizado no pagamento dos shows da festa. A descoberta, além de complicar Parini, reforça as acusações do procurador federal, Thiago Lacerda Nobre, sobre malfeitos na contratação de shows. 

O empresário da Banda Jammil e Uma Noites, por exemplo, enviou documento ao Ministério Público, onde diz que o valor repassado aos artistas está bem abaixo dos R$ 125 mil que a Prefeitura e a empresa Prime dizem ter pago. Esse é apenas um exemplo. Os detalhes sobre mais essa trapalhada facipesca vão estar na edição de domingo, de A Tribuna.

Mas os problemas do prefeito Parini com a Facip 2009 não devem parar por aí. Como se sabe, o Ministério Público está investigando, há uns dois anos, a aplicação de R$ 177 mil na propaganda da festa. E, provavelmente,  as investigações vão render material para mais uma Ação Civil Pública. Por enquanto, fiquemos com o que se descobriu sobre os shows. Confiram na edição de amanhã, de A Tribuna.     

EDINHO ARAÚJO COMUNICA INCLUSÃO DE EMENDA DE R$ 250 MIL PARA INVESTIMENTOS EM JALES

O presidente do PMDB local, João Missoni Filho, enviou e-mail para dizer que acabara de receber uma ligação do gabinete do deputado federal Edinho Araújo, comunicando a inclusão de uma emenda parlamentar no valor de R$ 250 mil, para investimentos em infraestrutura na área de turismo no município de Jales. A emenda de Edinho foi solicitada pelos peemedebistas de Jales.

Missoni aproveitou, também, para falar da atuação do PMDB local na conquista de recursos para a cidade. Segundo ele, o PMDB de Jales, que está aliado ao prefeito Humberto Parini, foi importante na liberação de verbas para a Santa Casa (R$ 100 mil de Itamar Borges; R$ 250 mil de Michel Temer e R$ 500 mil de Edinho Araújo).

Além dos recursos acima, o PMDB local e o deputado Itamar Borges  ajudaram, igualmente,  na conquista de um veículo para a Casa da Criança de Jales e de um ônibus escolar para a Educação. Missoni lembrou, também, que o peemedebista Itamar intermediou, junto ao CDHU,  a liberação de 200 moradias moradias populares, que estariam dependendo apenas do terreno a ser disponibilizado pela nossa Prefeitura.

1 397 398 399 400 401 420