Categoria: Cidade

EMPRESAS DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO NÃO QUEREM VENDER PARA A PREFEITURA DE JALES

Depois dizem que sou implicante, mas vejam a quantas anda o prestígio da nossa Prefeitura. O Diário Oficial de hoje traz a publicação da abertura de uma nova licitação para aquisição de materiais de construção. Até aí, nada de mais. Agora, o detalhe: essa é a quinta – eu disse quinta – vez que a nossa Prefeitura vai tentar adquirir os materiais.

Nas quatro vezes anteriores, nenhuma empresa de Jales interessou-se em vender para a Prefeitura. Tudo começou em setembro de 2011, quando Parini publicou o primeiro Pregão. Os recursos, é bom que se esclareça, virão do FEHIDRO, conforme convênio assinado em 2010, no valor de R$ 163 mil, para construção de fossas sépticas na zona rural.

Ainda no ano passado, em novembro, a Prefeitura repetiu o Pregão para tentar adquirir os materiais. Ninguém se interessou. Em dezembro, a mesma coisa. Em fevereiro deste ano, novo fracasso. O quinto Pregão está previsto para o dia 19 de abril. Será que aparecerá alguma empresa interessada?

À PROCURA DE VOTOS

A desculpa oficial é de que a Câmara não comportaria o evento, já que foram emitidos 1.400 convites. Mas, não é improvável que a diretoria do Sindicato dos Servidores tenha marcado a assembléia desta sexta-feira para o Teatro, para não dar muita colher de chá ao presidente da Câmara, Luiz Henrique Viotto, o Macetão. Afinal, os holofotes deveriam ficar focados no candidato oficial, Luís Especiato, que, qualquer criança sabia, chegaria em meio ao evento com as boas novas.

Na Câmara, Macetão sentar-se-ia em sua cadeira presidencial e, provavelmente, até faria discurso. No Teatro, ele teve que ficar na platéia, batendo palmas, como mostra a foto. Mesmo assim, o presidente da Câmara aproveitou-se do evento para fazer o seu marketing pessoal. Ele foi o primeiro vereador a chegar ao Teatro, e, segundo consta, teria distribuído  sorrisos, beijos e abraços aos montes. 

Quem também esteve por lá foi o vereador Osmar Rezende, mas, compromissos como professor o tiraram do Teatro, antes mesmo de a assembléia começar. Já a vereadora Tatinha chegou atrasada e saiu antes de a reunião terminar. Os demais vereadores não deram o ar de suas graças.

TEATRO REVIVE ENCENAÇÃO DE PARINI E SERVIDORES APROVAM 8% DE REAJUSTE

Mudaram alguns personagens, mas o roteiro foi o mesmo de sempre. Dessa vez, pelo menos, escolheu-se um local mais adequado a encenações do tipo: o nosso Teatro Municipal. Desde sempre, sabia-se que o prefeito Humberto Parini repetiria o script de anos anteriores, enquanto o público – no caso, os servidores – mesmo já sabendo qual seria o final, fingiria surpresa e satisfação.

De diferente mesmo, só alguns atores. Antigamente, o próprio prefeito fazia questão de interpretar o papel de mocinho. Agora, visto que é preciso dar visibilidade ao seu candidato, ele entregou o papel de herói ao vereador Especiato. Em meio à peça mal ensaiada, coube ao veterano ator Chico Melfi irromper o palco para interpretar o papel de mensageiro do rei. Fê-lo com a competência de sempre.

Com ares circunspectos, ele empostou a voz para anunciar que – graças à providencial intervenção de Especiato, o novo mocinho – o rei assentiu em conceder aos seus colaboradores, um naco a mais dos dinheiros arrecadados à guisa de impostos. Especiato, o pré-candidato, chegou junto com Chico, mas, como nunca se sabe o que pode sobrevir da lei eleitoral,  achou prudente não subir ao palco. Ele preferiu cumprir sua parte na encenação, distribuindo sorrisos e apertos de mão, em meio ao público.

Foi assim a tarde/noite de sexta-feira no Teatro Municipal. Parini, atendendo a um “apelo do vereador Especiato”, elevou sua proposta de reajuste, de 5,41% para 8%. E a platéia, ou melhor, os servidores, que já conheciam o enredo, aprovaram. Ainda bem que não se cobrou ingresso!         

SINDICATO DOS SERVIDORES PROMOVE ASSEMBLÉIA, HOJE, PARA AVALIAR PROPOSTA DE REAJUSTE DE 5,41%

Os servidores municipais estão sendo convocados para uma assembléia geral, às 17:30 horas desta sexta-feira, no Teatro Municipal. Mais de 1.400 convites foram expedidos, segundo o presidente José Luiz Francisco. Sabe-se que o Sindicato vem tentando negociar com o prefeito, há muito tempo, mas ele adiou as discussões até onde pôde, com o claro objetivo de não proporcionar muito tempo para os servidores se organizarem.

Aliás, sempre que postamos alguma notícia sobre a atuação do Sindicato dos Servidores Municipais, surgem críticas ao órgão, a maioria vinda de comentaristas anônimos. Pessoalmente, penso que os servidores, aos invés de ficarem atribuindo culpas exclusivas ao Sindicato, deveriam se questionar sobre a atuação deles mesmos.

No ano passado, por exemplo, o Sindicato realizou uma assembléia na Câmara, antes de aceitar o reajuste proposto pelo prefeito. Pouquíssimos servidores compareceram e, entre os que estiveram por lá, a maioria era formada por aposentados. Que eu me lembre, não havia um único profissional da Educação naquela assembléia. Natural, pois os profissionais da Educação estão no topo da pirâmide salarial, então, quem está mais embaixo que se vire.

Mas e os servidores da Saúde, onde estavam? Afinal, a Saúde é um dos setores da Prefeitura onde acontecem os maiores descalabros salariais. Os agentes, por exemplo, ganham o menor salário base da Prefeitura, coisa de R$ 535,00. E os servidores dos demais setores, por onde andavam que não compareceram?

Hoje, novamente, os servidores estão sendo convocados para uma assembléia, onde será analisada a proposta de reajuste oferecida pelo prefeito, de 5,41%. Aqueles que reclamam do Sindicato deveriam ir até lá. Somente assim, fortalecendo o Sindicato, é que a categoria vai se fortalecer e conseguir um salário digno para a maioria. Depois, não adianta reclamar.   

OPERADORES DO RADAR CONTINUAM SENDO AMEAÇADOS, SEGUNDO LEITOR

Recebi, ontem, um e-mail sobre o radar móvel que, por interessante, reproduzo abaixo:

“Cardosinho, ontem à noite passei pelo radar, em frente ao Posto Espacial, e os operadores do aparelho estavam criticando a administraçao por não pagar horas extras e nem adicional noturno por operar o radar naquele horário. E vi, também, um veículo tentando atingir um dos operadores do radar. Espero que tomem providências, obrigado.”

Eu também passei pelo local, na quarta-feira à noite, e vi os dois  operadores atrás daquela engenhoca, sem segurança alguma e totalmente expostos à ira de algum motorista mais exaltado. Claro que isso não vai terminar bem.

E hoje, no Antena Ligada, o João Luiz Garcia criticou mais uma vez o tipo de radar implantado pela administração municipal, que expõe os operadores a constrangimentos. O comentarista demonstrou, no entanto,  estar mal informado sobre o aluguel do radar móvel, que vai nos custar R$ 76,9 mil, por dez meses. Ora bolas,  o aluguel do radar já foi amplamente  noticiado pelo jornal A Tribuna. É nisso que dá ficar lendo só os jornais simpáticos à administração.   

Quanto às criticas pelo não pagamento de horas extras e adicional noturno, se isso for verdade, os dois servidores deveriam simplesmente  procurar os órgãos de defesa dos seus direitos, ao invés de ficar reclamando. Prá isso existe Sindicato, Ministério Público, Câmara, etc.

JORNAL DE JALES É ALVO DE FURTO PELA TERCEIRA VEZ

O fato foi relatado pelo repórter-vereador Osmar Rezende, no Jornal do Povo de hoje. Mas é do portal da Revista Interativa a notícia que reproduzo abaixo:

Na madrugada desta quarta-feira (28), a sede do Jornal de Jales, localizada na Av. Francisco Jalles, foi pela terceira vez, alvo de furto.

Segundo informações, a porta do prédio foi arrombada com um pé de cabra e, os criminosos levaram o notebook pessoal do diretor do jornal, Deonel Rosa, e o computador utilizado pela secretária. Esta é a terceira vez que que o Jornal de Jales é alvo de furtos.

A polícia ainda não tem informações sobre os criminosos.

AÇÃO CONTRA PREFEITURA: MORADOR VAI À JUSTIÇA PEDIR INDENIZAÇÃO POR ACIDENTE

Na semana passada, o site do Tribunal de Justiça registrou o protocolo de mais uma ação contra a Prefeitura de Jales. Dessa vez, é o caminhoneiro aposentado  Genésio de Souza Filho, que aparece na foto à esquerda, quem está propondo uma Ação de Reparação de Danos, por conta de um acidente sofrido em uma das ruas de nossa cidade. O valor da ação – R$ 24 mil – até que não é dos maiores.

Em uma noite escura de novembro do ano passado, o senhor Genésio caminhava tranquilamente, quando  caiu no escoadouro de água mostrado na foto mais abaixo, localizado no final da Rua Doze, nas proximidades do campo da Fepasa. Por conta do acidente, ele sofreu algumas pequenas fraturas e teve que passar alguns dias em nossa Santa Casa,  antes de se submeter a uma cirurgia do maxilar, em São José do Rio Preto.

Dado curioso: na noite do acidente, o senhor Genésio permaneceu algum tempo caído e, após recuperar a consciência, caminhou um pouco até a Rua Quinze, onde pediu socorro aos travestis que circulam por aquela rua, à espera de clientes. Todo ensanguentado, o ex-caminhoneiro acabou assustando os alegres rapazes, que, ao invés de socorrê-lo, saíram em desabalada e saltitante carreira.

Ainda grogue, o senhor Genésio conseguiu chegar até a Avenida João Amadeu, onde, finalmente, encontrou uma alma caridosa que chamou o SAMU para levá-lo até o Pronto-Socorro.

ESTADISTA PROPAGANDEIA FACIP EM SEU BLOG

Alguém aí ainda acha que o nosso premiado estadista está preocupado com o reajuste salarial dos servidores municipais? Que nada! Por algum motivo muito especial, o prefeito está muito mais preocupado é com a próxima Facip. Vejam o que ele publicou em seu blog:

A população de Jales e região já está contando os dias para o início da maior festa popular da cidade, a FACIP 2012, que acontece entre os dias 11 e 15 de abril.

A festa será promovida, pelo segundo ano consecutivo por Osvaldo Costa Júnior, o Bixiga, proprietário da BX Eventos e contará com inúmeras atrações para todos os gostos e idades. O grande diferencial será uma grade de shows com os principais nomes da música brasileira. “Temos uma grade de shows 100% sertaneja”, disse o presidente.

 Na quarta-feira, dia 11, o intérprete do sucesso mundial “Ai se eu te pego”, Michel Teló, se apresenta no palco da FACIP. O cantor foi chamado de fenômeno pela revista Forbes americana e comparado a ícones brasileiros como Xuxa e Carmem Miranda que fizeram sucesso mundo afora. O sertanejo tem 220 shows agendados para o ano de 2012, além de apresentações em sete países, o que lhe renderá um faturamento de 18 milhões de dólares.

E por aí afora. Tá a fim de ver a notícia por inteiro? Então, clique aqui e vá direto ao blog do estadista. 

PARINI OFERECE 5,41% DE REAJUSTE A SERVIDORES MUNICIPAIS

Em reunião realizada hoje, na hora do almoço, com diretores do Sindicato e representantes do funcionalismo, o prefeito Humberto Parini alegou dificuldades financeiras e orçamentárias e ofereceu reajuste de apenas 5,41% aos servidores municipais de Jales. O Sindicato estava pleiteando 14,62%, correspondente ao reajuste do salário mínimo federal.

O prefeito Parini, teria iniciado a reunião dizendo que não poderia conceder um reajuste superior à inflação, por conta do ano eleitoral. Evidentemente que sua alegação, por se tratar de uma inverdade, foi prontamente rebatida. E pode parecer brincadeira, mas, questionado sobre o reajuste do vale alimentação, nosso prefeito-estudante disse que ainda estava “estudando” o caso.

Atualmente, os servidores com salários mais baixos recebem um vale alimentação (não tenho certeza se é esse o nome correto) no valor de R$ 80,00, enquanto aqueles que ganham mais de três pisos salariais (cerca de R$ 1.600,00) recebem um vale mensal de R$ 60,00. Só para citar um exemplo, em Guararapes, onde o menor salário é de R$ 810,00, os servidores recebem um vale alimentação de R$ 250,00.

Com o reajuste salarial proposto pelo prefeito, o menor salário base pago pela Prefeitura de Jales passará a ser de, aproximadamente, R$ 563,00. Um despautério! De qualquer maneira, o Sindicato deverá convocar uma assembleia geral para a próxima sexta-feira, a fim de levar a proposta à aprovação ou não dos servidores.

No sábado, o Sindicato levará a posição dos servidores ao prefeito, o que deverá incluir, provavelmente, uma contraproposta. Há um problema em tudo isso: a lei eleitoral estabelece que, em anos eleitorais, os reajustes salariais só podem ser concedidos até 180 dias antes do pleito, ou seja, até o dia 07 de abril. Portanto, a Prefeitura precisará enviar o projeto urgentemente, a fim de que ele seja aprovado pela Câmara e publicado até o dia 07.

Caso o projeto não seja publicado até aquela data, o reajuste não poderá, aí sim, ser superior à inflação do período, ou seja, 4,71%. Sabem o que isso significa? Que, caso não concordem com o reajuste proposto pelo prefeito, os servidores não terão tempo para, por exemplo, organizar uma greve.  

CASO CANUTO: TRIBUNAL DE JUSTIÇA NEGA PEDIDO DE HABEAS CORPUS EM FAVOR DE ACUSADA

O desembargador Sérgio Ribas, negou Habeas Corpus, proposta por Elen Fernanda de Oliveira, condenada a 35 anos por atacar e provocar a morte de um idoso de 92 anos em Jales. O Habeas Corpus com pedido de liminar foi impetrado pelo advogado Joel Mariano Silvério em favor de Elen Fernanda de Oliveira, alegando que ela sofreu constrangimento ilegal.

Elen foi condenada, em tempo recorde, pela Justiça de Jales, a 35 anos de reclusão, pelo assassinato do senhor Antonio Canuto Alves. Ela teria invadido a residência do seo Canuto e atacado o aposentado a marteladas na madrugada do dia 04 de fevereiro de 2011. Seo Canuto faleceu dois meses depois, no dia 10 de abril, após ficar algum tempo internado na Santa Casa de Jales.

Canuto ainda prestou depoimento à polícia, logo depois dos fatos, e, somente depois de algum tempo, começou a se sentir mal e foi internado. A condenação da Justiça de Jales foi feita com base em laudo pericial e nos depoimentos da própria vítima e do policial que o atendeu no dia dos fatos.

O que disse Canuto:

Antes de morrer, a própria vítima registrou o Boletim de Ocorrências e foi ouvido na fase inquisitorial, quando contou que já estava deitado quando visualizou um vulto de mulher na porta de seu quarto e, ao acender a luz se deparou com Elen Fernanda. Segundo Canuto, a acusada passou a lhe exigir dinheiro e ele disse que chamaria a polícia, quando, então, Elen apoderou-se de um martelo e o acertou na cabeça, por trás, o que o deixou um pouco atordoado.

A vítima disse ter tentado reagir, quando foi novamente agredido com duas ou três marteladas na cabeça, ficando caído no chão, enquanto Elen passou a revirar o interior de sua casa. Canuto afirmou que a agressora revirou sua casa em busca de dinheiro, mas evadiu-se sem nada levar, pois não encontrou sua carteira.

Depois de alguns instantes atordoado, ele conseguiu se levantar e chamar a polícia, informando estar sofrendo fortes dores de cabeça. À polícia, Canuto disse que pouco poderia fazer contra a agressora, uma vez que ela, além de bem mais jovem, aparentava estar drogada.

O que alegou a acusada:

Ao ser interrogada em juízo, Elen Fernanda de Oliveira negou que tivesse agredido Canuto com a finalidade de roubá-lo. Elen disse que foi até a residência da vítima para fazer um programa sexual, todavia, antes de iniciar o programa, Canuto teria avisado que não tinha dinheiro, razão pela qual ela procurou deixar o local.

Entretanto, segundo a agressora, a vítima insistiu em consumar o ato sexual e ambos entraram em luta corporal. Em sua versão, Elen alega ter sido agredida com uma vassoura e, para tentar escapar da residência, apoderou-se do martelo e golpeou a vítima na cabeça, em legítima defesa. Elen afirmou, ainda, que estava sob efeito de “crack”. A acusada alegou, também, que, em função do vício, estava magra e debilitada, enquanto a vítima, a despeito da idade avançada, era um homem muito forte.

O seo Canuto era um conhecido militante petista. Ele trabalhou em uma campanha eleitoral do vereador Especiato, duas da vereadora Tatinha e, nas eleições municipais de 2008, pediu votos para a vereadora Pérola. Durante muitos anos, foi companhia constante deste aprendiz de blogueiro. A foto ao lado foi tirada durante uma sessão da Câmara Municipal de Guarani D’Oeste, há uns dez anos, quando estivemos naquela cidade para a entrega do título de cidadão ao deputado estadual Zico Prado(PT).

1 405 406 407 408 409 431