Categoria: Política

DEU NO NEW YORK TIMES: POSSE DE ARMA É FACILITADA NA CAPITAL MUNDIAL DO ASSASSINATO

Especialistas dizem (aqui) que o decreto de Bolsonaro trará mais mortes e força ao crime organizado. As mulheres serão as primeiras vítimas, uma vez que a violência doméstica tende a aumentar. Com informações da Folha de S.Paulo:

A repercussão sobre a liberação da posse de armas no Brasil teve impacto negativo no mundo. O jornal americano New York Times escreveu que as leis foram afrouxadas na “capital mundial do assassinato”.

Já o Financial Times lembrou que 61% dos entrevistados pelo Datafolha em dezembro no país afirmaram ser contra a liberação da posse de armas de fogo. O britânico The Guardian afirmou, com base em um estudo da ONG Sou da Paz, que o volume de registro de novas armas no Brasil aumentou de 3.900 para 33 mil em dez anos.

A Folha diz ainda que “os jornais argentinos La Nación e Clarín foram outros que destacaram a medida. ​A medida foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União na tarde desta terça e tem efeito imediato. O texto estende o prazo de validade do registro de armas de 5 para 10 anos e cria pré-requisitos objetivos que precisam ser apresentados a um delegado da Polícia Federal para autorização da posse.”

“Também limita para quatro a quantidade de armas que uma pessoa pode comprar, com exceção daqueles que comprovarem a necessidade de ter mais do que isso, e exige que aqueles que vivam com crianças, adolescentes ou pessoas com deficiência apresentem uma declaração de que a residência possui cofre ou local seguro com tranca para guardar o armamento.”

O jornal destaca, também, que a posse de armas no Brasil é regulamentada pela lei federal 10.826, de 2003, conhecida como Estatuto do Desarmamento. Ela prevê que apenas cidadãos com mais de 25 anos de idade, com residência certa e sem condenações criminais, entre outros pré-requisitos, podem ter arma em casa.

GLOBO CRITICA DECRETO DE BOLSONARO QUE LIBERA POSSE DE ARMAS

Deu no Brasil 247:

Em editorial publicado na tarde desta terça-feira 15, dia em que o presidente Jair Bolsonaro assinou decreto que flexibiliza a posse de armas, o jornal da família Marinho manifesta-se contra a decisão. “Difícil desmentir a relação entre mais armas e mais mortes”, defende o texto, que contesta ainda o argumento de Bolsonaro de que a população escolheu de tal forma, com base no plebiscito feito em 2005, conforme previsto pelo Estatuto do Desarmamento, em que a maioria decidiu pela manutenção do comércio de armas e munições. “Não é possível compartilhar com o presidente a certeza de que hoje o resultado da consulta seria o mesmo”, diz o Globo.

“Há debates apaixonados sobre o maior ou menor acesso a armas. Porém, existem fatos indiscutíveis. Dois deles: o precário sistema de vigilância de armamentos e a ausência de mecanismos de monitoramento previstos no Estatuto, jamais implementados como deveriam. Nada garante que a facilitação da posse terá algum controle eficaz”, aponta outro trecho do editorial.

“Outro aspecto do problema, além dos enormes riscos de se ter armas em casa — compreensível em regiões isoladas no interior — , é a constatação de que boa parte das armas em circulação na bandidagem tem origem legal. Segundo a CPI do Tráfico de Armas, 86% delas foram adquiridas conforme a lei, e, depois, desviadas”, destaca ainda.

MAIS UMA PÉROLA DA DAMARES: “FEMINISTAS NÃO GOSTAM DE HOMEM PORQUE SÃO FEIAS”

Na cabeça de alguns imbecis – como parece ser o caso da ministra Damares – as feministas não gostam de homem, são mal-amadas e não querem saber de sexo. Deu no Brasil 247:

Nesse domingo (13), o Fantástico, da Rede Globo, exibiu uma matéria para traçar o perfil da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves. Entre as declarações polêmicas levantadas na reportagem estava a que afirma que as feministas supostamente não gostam de homens “porque são feias”.

“Sabem por que elas (feministas) não gostam de homem? Porque são feias e nós somos lindas“, disse Damares. A afirmação foi feita durante um culto e o vídeo foi reproduzido pelo Diário do Centro do Mundo. Damares é pastora em uma igreja evangélica em Brasília.

A afirmação segue a mesa lógica de pensamento do atual presidente Jair Bolsonaro que disse a deputada Maria do Rosário que ela não merece ser estuprada por ser ‘muito feia’. Por tais declarações, Bolsonaro se tornou réu e foi condenadol por ofensa à parlamentar.

QUEIROZ, O AMIGO DE BOLSONARO, DEBOCHA DO POVO BRASILEIRO

Para quem passou por uma delicada cirurgia para retirada de um tumor, o moço está bem serelepe. Deu no Brasil 247:

O ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro gravou um vídeo no hospital com a família em que debocha do povo brasileiro, num misto de escárnio explícito e humilhação. O vídeo viralizou nas redes sociais. Com uma música de fundo, a filha de Queiroz, de celular em punho, diz: “Agora é vídeo, pai!”. E prossegue: “Pega teu amigo, pega teu amigo!”.

Queiroz e família dançam em meio a gargalhadas e sorrisos, tripudiando com olhares de deboche, num claro recado à críticas que vêm sofrendo em função do não comparecimento aos depoimentos convocados pelo Ministério Público do Rio de Janeiro.

Veja o vídeo:

TRIBUNAL DE CONTAS APLICA MULTA DE R$ 8 MIL AO VEREADOR MACETÃO

O ano não começou bem para o vereador Macetão(PP). O Tribunal de Contas do Estado (TCE) acaba de aplicar uma multa de 300 Ufesps (R$ 7.959,00) ao vereador por conta de irregularidades no balanço de 2015 da falecida Fundação “Masaru Kitayama”. Naquele ano, Macetão era o presidente da Fundação, àquela altura já inativa.

Na sentença, assinada pelo auditor e substituto de conselheiro Samy Wurmam, o TCE diz que Macetão foi alertado sobre as irregularidades apontadas pela fiscalização do Tribunal, mas não se deu ao trabalho de apresentar uma defesa.

Fundada durante o governo Parini, a Fundação “Massaru Kitayama” abrigou o Ambulatório de Câncer, primeiro passo para a vinda do Hospital de Câncer. Registre-se que a instalação do Ambulatório – e o efetivo funcionamento da Fundação – foi possível graças a uma emenda de R$ 400 mil, do então deputado federal José Dílson(PDT).

José Dílson – que era conhecido como “médico do programa do Ratinho” – tinha uma propriedade rural em Pontalinda e, sempre que vinha à região, hospedava-se no Hotel Grandes Lagos, do empresário Durvalino Fernandes Gouveia. Em uma dessas vindas de José Dílson a Jales, Durvalino aproveitou para – juntamente com o vereador Gilbertão, que era do mesmo partido do deputado – solicitar a verba para o Ambulatório.

A ideia inicial da Fundação de Educação, Saúde e Comunicação “Masaru Kitayama”, instalada no prédio cedido pela Unimed, onde hoje funciona o Hospital de Amor, era abrigar – além do Ambulatório de Câncer – uma Universidade e um canal de TV local.

A Universidade e o canal de TV ficaram pelo caminho, mas não se pode dizer que a Fundação “Masaru Kitayama” deixou de cumprir um importante papel. Como mantenedora do Ambulatório de Câncer, ela foi, como já se disse, o embrião da instalação da Unidade de Jales do Hospital de Câncer.

Voltando ao Macetão, o TCE está alegando que as irregularidades no balanço de 2015 teriam inclusive impedido o encerramento das atividades da entidade, daí a multa ao moço dos cabelos encaracolados.

DECRETO QUE FACILITA POSSE DE ARMAS NÃO BENEFICIARÁ JALESENSES QUE MORAM NA ZONA URBANA

O decreto que vem sendo gestado pelo herói da Pátria, Sérgio Moro, a pedido do salvador da Pátria, Jair Bolsonaro, não deverá beneficiar os moradores da zona urbana de Jales e da maioria das cidades da região, caso se confirmem as versões que vem sendo ventiladas pela imprensa.

Anteontem, o Sistema Bolsonaro de Televisão (SBT) noticiou que teve acesso ao rascunho do decreto. E hoje foi a vez de O Globo publicar reportagem sobre o tal decreto. Segundo ambas as notícias, somente os moradores das cidades com taxas de homicídios superiores a 10 para cada 100 mil habitantes terão facilidades para obter a posse de armas.

Nas contas do jornal O Globo, a regra vai facilitar a posse de armas em 3.179 dos 5.570 municípios brasileiros. Jales não estará entre os municípios beneficiados, uma vez que, por aqui, a taxa de homicídios está bem abaixo de 10 para cada 100 mil habitantes. No ano passado, nossa cidade, que possui quase 50 mil habitantes, teve dois homicídios, o que significa uma taxa de 04 para cada 100 mil. A última vez que a taxa de homicídios quase alcançou 10 para cada 100 mil em Jales, foi em 2009, quando tivemos cinco homicídios.

Por sinal, na quarta-feira, 09, algumas comentaristas da Globonews diziam que no estado de São Paulo – onde Bolsonaro obteve estrondosa vitória – a maioria das cidades, incluindo a capital, onde a taxa de homicídio é de 8,5 para cada 100 mil (segundo as comentaristas), ficariam fora das facilidades criadas por Bolsonaro. As moças da Globonews disseram, ainda, que o decreto só leva em consideração os homicídios por armas de fogo, o que pode excluir outras cidades, uma vez que, segundo elas, apenas 75% dos homicídios são cometidos com arma de fogo.

O decreto estabelece, ainda, que os menores de 25 anos e os que possuem antecedentes criminais ficam impossibilitados de possuir armas. E prevê, também, que nas residências onde morem crianças e deficientes mentais, as armas terão que ficar guardadas em cofres. Ou seja, além das ações da Taurus, também as ações das fabricantes de cofres poderão experimentar forte valorização.

APÓS UMA SEMANA NO CARGO, CAI DIRETOR DE AGÊNCIA NOMEADO PELO GOVERNO BOLSONARO

Reparem que o critério para a nomeação do rapaz foi a amizade com um filho do Bozzonaro. Deu no portal MSN:

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, anunciou na quarta-feira a saída do presidente da Agência de Promoção de Exportações (Apex), Alex Carreiro, apenas um semana depois de sua nomeação, e a troca pelo experiente embaixador Mário Vilalva, para tentar resolver um terremoto provocado na agência.

Sem qualquer experiência em comércio exterior e promoção comercial, e sem ter ocupado qualquer cargo relevante na administração federal, –e, segundo comentários internos, sem saber falar inglês direito– Carreiro, que foi assessor do PSL no Congresso, chegou ao cargo por sua amizade com o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), um dos filhos do presidente Jair Bolsonaro.

“O sr. Alex Carreiro pediu-me o encerramento de suas funções como presidente da Apex. Agradeço sua importante contribuição na transição e no início do governo. Levei ao presidente Bolsonaro o nome do embaixador Mário Vilalva, com ampla experiência em promoção de exportações, para presidente da Apex”, escreveu Araújo em sua conta no Twitter.

Em seu primeiro dia no cargo, uma das medidas iniciais de Carreiro foi a demissão de 17 servidores, alguns com mais de 10 anos de casa, contaram à Reuters fontes que acompanharam de perto a crise na Apex. Carreiro ainda havia prometido para a próxima semana a demissão de mais 19 pessoas, o que levaria a mais de 10 por cento do efetivo da agência.

A alegação, disse uma das fontes, era a “despetização” da agência. No entanto, apenas uma das pessoas demitidas até agora teria relação real com o PT — era irmão de um ex-assessor da ex-presidente Dilma Rousseff.

JOYCE HASSELMANN MOSTRA COMO FUNCIONA A “NOVA POLÍTICA” DA TURMA DE BOLSONARO

No Youtube existe um vídeo esclarecedor que mostra como a Rede Globo fraudou as eleições de 1988 e colocou Fernando Collor no poder. O vídeo se chama “Você foi enganado” e, se você tiver disponível um tempinho de 12 minutos, poderá vê-lo aqui.

O vídeo vem a propósito porque, transcorridos 30 anos, parece que os brasileiros continuam gostando de ser enganados. Vejam o caso da desbocada youtuber Joice Hasselmann, que foi eleita deputada federal por São Paulo com a maior votação da história para uma mulher. Em Jales, 1.199 eleitores cravaram o número dela.

Joice começou sua carreira de jornalista no Paraná, onde nasceu, aprontando das suas. Segundo notícias de 2015, ela foi punida pelo Sindicato dos Jornalistas do Paraná por ter plagiado 65 reportagens de 42 jornalistas diferentes, passando-se como autora das matérias. Isso tudo apenas entre os dias 24 de junho e 17 de julho de 2014.

Em países sérios, ela teria o registro de jornalista cassado, mas, aqui no Brasil, Joice – graças à sua pregação anti-PT – ganhou uma “boquinha” na revista Veja, de onde foi demitida, e depois na Jovem Pan, de onde também foi demitida. E como prêmio por disseminar fake news compulsivamente, Joice foi eleita deputada federal.

O vídeo abaixo traz uma pequena amostra sobre como Joice – que ainda nem assumiu o cargo – pode mudar de opinião, desde que, é claro, a mudança atenda aos seus próprios interesses. Até alguns dias atrás, Rodrigo Maia era, para ela, “um esquerdinha” e “o pior presidente que a Câmara já teve nos últimos tempos”.

Agora ela chama de burros e cretinos todos aqueles – inclusive alguns bolsominions que a seguem – que discordam da aliança entre o seu partido, o PSL, e Rodrigo Maia, para que ele continue na presidência da Câmara. Bem, pelo menos nesse ponto – sobre burrice e cretinice – parece que ela tem alguma razão.

Vejam, em pouco mais de três minutos, o antes e o depois de Joice:

  

“RESPONSÁVEL PELO ENEM TEM IDADE MENTAL DE UMA CRIANÇA DE DEZ ANOS”, DIZ JEAN WYLLYS

O que esperar do governo Bozzonaro? O lunático escalado para cuidar do ENEM conseguiu ser expulso do MBL. A notícia é do Brasil 247:

O deputado Federal Jean Wyllys (PSOL) usou sua conta no Twitter para criticar a nomeação de Murilo Resende Ferreira, o escolhido de Bolsonaro para o comando do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem). Ele será diretor de Avaliação da Educação Básica do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Exame.

“O novo responsável pelo ENEM tem a idade mental de uma criança de dez anos. Parece piada, mas não tem graça. Que país é esse?”, criticou Jean Wyllys.

Discípulo de Olavo de Carvalho, Murilo é professor e gosta de desqualificar os professores publicamente. Em uma audiência no Ministério Público Federal sobre “Doutrinação Político-Partidária no Sistema de Ensino”, ele disse que os professores brasileiros são “desqualificados e manipuladores”, e que tentam “roubar o poder da família”.

Murilo também foi membro do MBL, mas foi afastado. Segundo afirmou Renan Santos, um dos coordenadores do grupo de extrema-direita, Resende foi expulso do movimento, por ser um “maluco completo”, um “lunático, conspiratório, fora da realidade”.

1 2 3 4 343