Categoria: Política

GUEDES RECONHECE QUE LEILÃO DO PRÉ-SAL FOI UM FRACASSO E ATÉ JÁ ACHOU O CULPADO: O PT

Deu na revista Forum:

O ministro da Economia, Paulo Guedes, assumiu que o leilão da cessão onerosa do pré-sal não saiu como esperado, mas atribuiu resultado às dificuldades impostas pelo regime de partilha, modelo de licitação criado durante o governo do PT. O ministro ainda assumiu ter ficado “apavorado” com ausência de empresas estrangeiras.

“Estou apavorado é com o seguinte: os 17 gigantes mundiais não compareceram. Não vieram. A Petrobras levou sem ágio. Pagou zereta. Sumiu todo mundo da sala. Ficou só ela lá com o cartãozinho e disse: ‘Eu levo’. O que isso quer dizer? Que nós sabemos nos apropriar dos nossos recursos ou que nós não entendemos até agora a principal mensagem? É o seguinte: ‘Olha, vocês são muito complicados’”, disse o ministro nesta quinta-feira, durante evento no Tribunal de Contas da União (TCU).

“Tivemos uma dificuldade enorme para, no final, vender de nós para nós mesmos”, continuou.

Na rodada desta quinta-feira (7), somente um dos cinco blocos foi vendido, sendo que Petrobras e chineses foram os únicos a apresentar ofertas. A arrecadação poderia chegar a R$ 7,85 bilhões, mas ficou em R$ 5,05 bilhões, o que representa 64,3% do total esperado.

TIQUINHO QUESTIONA PREFEITURA SOBRE ATRASO EM REPASSES PARA VIAÇÃO JAUENSE

Da assessoria de imprensa da Câmara:

O vereador Nivaldo Batista – Tiquinho (PSD), em Sessão Ordinária (4), apresentou um requerimento questionando se a Prefeitura tem previsão para fazer o pagamento das parcelas do subsídio à Auto Viação Jauense Ltda., responsável pelo transporte coletivo na cidade.

O vereador justificou que a empresa protocolou um ofício na Câmara, no dia 30 de outubro, informando que não recebeu os pagamentos referentes aos meses de agosto, setembro e outubro.  A Prefeitura repassa um subsídio mensal à empresa e sem o repasse, a Viação terá que suspender o serviço. 

Tiquinho falou sobre o requerimento: “Há três meses o prefeito não repassa um centavo. A população, o pessoal mais carente precisa da circular. Precisa conversar com o prefeito para ver se ele faz o pagamento”, disse.

O vereador Vanderley Vieira – Deley (PPS) comentou a propositura: “Há dois meses o Prefeito pagou para essa empresa R$ 120 mil. Não está no contrato que precisa ser pago em dia, apenas que precisa ser pago. No final do ano, o Prefeito dá preferência para pagar funcionários, fazer compras emergenciais e em janeiro ele sana essas contas. Por que a empresa não reclamou antes? Em janeiro tudo volta ao normal, como foi em outros anos”.

Tiquinho indagou se os pagamentos de outras parcelas poderão atrasar e caso a Viação Jauense suspenda o serviço de transporte coletivo, se a Prefeitura tem alguma alternativa de transporte para oferecer à população.

NINHO TUCANO ESTÁ MAIS CHARMOSO: EX-VEREADORA PÉROLA SE FILIA AO PSDB

O manda-chuva tucano Fernando Fernandes deixou um pouco de lado os problemas de Taboão da Serra, onde é o prefeito, para dar um rasante em Jales e região e conferir, in loco, a quantas anda o quintal de sua esposa, a deputada Analice Fernandes.

Segundo consta, Fernandes realizou um reunião com o tucanato regional para discutir os rumos do PSDB com vistas às eleições municipais do ano que vem. O repórter Alexandre Ribeiro, o Carioca, acompanhou o encontro e irá nos contar os detalhes no jornal A Tribuna do final de semana.

Uma das novidades da reunião tucana eu já posso adiantar: a ex-vereadora petista Pérola Cardoso é a mais nova integrante do PSDB local. Segundo o Carioca – e ele tem fotos para provar o que escreve – Pérola, sob o olhar atento de Fernandes, assentou seu precioso jamegão em uma ficha de filiação do PSDB.

BOLSONARO PUBLICA FAKE NEWS SOBRE FUGA DE EMPRESAS DA ARGENTINA E APAGA APÓS SER DESMENTIDO

Deu no Brasil 247:

Jair Bolsonaro usou as redes sociais nesta quarta-feira (6) para afirmar que as empresas Honda, L’Oreal e MWM estariam fechando suas fábricas na Argentina e transferindo suas atividades para o Brasil. Bolsonaro, porém, apagou a postagem rapidamente, quase ao mesmo tempo em que a Honda e a L’Oreal desmentiram o anúncio feito por ele. 

“MWM, fábrica de motores americanos, a Honda, gigante de automóveis, e a L’Óreal, anunciaram o fechamento de suas fábricas na Argentina e instalação no Brasil. A nova confiabilidade do investidor vem para gerar mais empregos e maior giro econômico em nosso país”, disse Bolsonaro na postagem que foi apagada. 

De acordo com reportagem da agência Sputnik, a Honda  disse ao portal Infobae que “não fechará sua fábrica na Argentina, e manterá suas operações como previsto, a partir de 2020, concentrando a produção na linha de motos”. 

A L’Oreal também não confirmou o fechamento de sua indústria no país como anunciado por Bolsonaro.

Já a fabricante de motores norte-americana MWM, que fechou sua fábrica de construção de motores a diesel na cidade argentina de Jesús María, devido à redução na demanda local pelos seus equipamentos, não confirmou que pretende se instalar no Brasil. 

O anúncio da suposta vinda das multinacionais para o Brasil aconteceu após Bolsonaro ter criticado duramente o presidente recém-eleito na Argentina, Alberto Fernández. Ele também disse que não irá e nem enviará um representante à cerimônia de posse de Fernández, marcada para o dia 10 de dezembro.

GOVERNO PROPÕE ACABAR COM MUNICÍPIOS QUE TENHAM MENOS DE 5.000 HABITANTES E POUCA ARRECADAÇÃO

A ideia não é má, na medida em que vai acabar com o emprego de 1.254 prefeitos e vice-prefeitos e de mais de 11.000 vereadores. Fica difícil, porém, acreditar que os deputados irão aprova-la. Deu o UOL:

A um ano de eleições municipais, o governo Jair Bolsonaro (PSL) propõe fundir municípios pequenos e com arrecadação própria menor que 10% da receita total, além de restringir a criação de novas prefeituras. A proposta consta na PEC (Proposta de Emenda à Constituição) do Pacto Federativo, entregue hoje pelo governo ao Congresso Nacional.

Segundo o Ministério da Fazenda, 1.254 municípios se encaixam nessas condições hoje e seriam incorporados a cidades vizinhas a partir de 2026. Isso representa quase um em cada quatro municípios do Brasil. Os números podem mudar de acordo com o censo do ano que vem.

A medida foi classificada como um equívoco por instituições que reúnem as administrações municipais.

A proposta do governo também prevê que todos os entes da federação adotem a Lei de Responsabilidade Fiscal, o teto de gastos e a regra de ouro, que proíbe tomada de empréstimo para o pagamento de despesas correntes, como salários e conta de luz.

Outro desejo do Planalto é proibir que estados e municípios tomem empréstimo de Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e BNDES.

REPROVAÇÃO DO GOVERNO BOLSONARO PASSA DE 32% PARA 42% EM UM MÊS, SEGUNDO PESQUISA DE PORTAL JURÍDICO

É a pior avaliação de um presidente em seu primeiro ano de mandato, desde 1987. A notícia é do site jurídico Jota:

Demonstrando pessimismo com o futuro e divergindo majoritariamente dos rumos do país, o brasileiro confere neste momento ao presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) os piores índices de popularidade desde o início de sua gestão.

Os conceitos de ruim/péssimo subiram 10 pontos percentuais no intervalo de um mês, segundo a mais nova pesquisa JOTA/Ibpad, realizada entre os dias 29 de outubro e 2 de novembro. 

O presidente detém 30,9% de conceitos bom/ótimo, contra 35,2% do levantamento anterior, realizado na última semana de setembro. No início da série, em julho passado, a aprovação era de 40,1%.

Os entrevistados que classificam a administração de Bolsonaro ruim ou péssima somam 42,1%, variação expressiva em relação ao mês passado. Em julho, a reprovação era de 35,5%.

O grupo que considera a gestão regular passou de 29,1% para 22% no último mês. Em julho, era de 22,4%.

Os indicadores de sentimento da população sobre o futuro do país também apresentaram queda. A taxa de brasileiros que se dizem otimistas passou de 32% para 26,8% no último mês. Outro indicador é a percepção se o Brasil está no rumo certo ou errado, em setembro 44,1% consideravam que o país estava no rumo certo, hoje são 29,7%. 

Os jovens de 16 a 24 anos são os que menos aprovam o governo, 17,8% de conceitos bom/ótimo. A pesquisa também mediu queda de apoio entre a população mais velha, com 60 anos mais, passou de 45,6% para 36,3% a taxa de conceito bom/ótimo nesse perfil.

A pesquisa foi feita com 1.042 pessoas, por telefone, entre os dias 29 de outubro e 2 de novembro e conta com respondentes em 304 municípios, nos 26 Estados e no Distrito Federal.

FRASE

“Trata-se de obstrução de Justiça. O presidente e seus filhotes da ditadura ultrapassaram todos os limites. Devem ser cassados feito ratazanas prenhes”.

(Do jornalista Rodrigo Viana, sobre a confissão de Bolsonaro, que disse em entrevista, neste sábado, ter apanhado as gravações da portaria do seu condomínio, antes da polícia).

 

LAURO JARDIM: CONFISSÃO DE BOLSONARO É ESTRATÉGIA PARA SE ANTECIPAR A INVESTIGAÇÕES QUE APONTAM CONTRA ELE

Mais cedo, a jornalista Mônica Bergamo, da Folha, disse que o clã Bolsonaro estaria muito preocupado com algumas revelações que estariam prestes a vir à tona. Agora, vem o Lauro Jardim e garante que a confissão de Bolsonaro – ainda sobre o caso do porteiro – é uma estratégia. Vejam o que disse o afamado colunista:

“A confissão feita por Jair Bolsonaro hoje no início da tarde de que ‘nós pegamos, antes que fosse adulterada’ a gravação das ligações do condomínio Vivendas da Barra nada tem de espontânea ou se deve ao fato de ele ser falastrão”.

“Claramente, Bolsonaro se adiantou a investigações que apontariam este ato, de cujos detalhes ainda não se sabe, e nem o presidente explicou”, escreve o colunista do jornal O Globo.

“Bolsonaro resolveu, numa típica estratégia de tentativa de contenção de danos, se antecipar e falar ele mesmo que alguém ligado a ele pegou a gravação. De qualquer forma, é a atitude pública mais ousada de Bolsonaro neste caso que o envolve desde o início da semana. Ao menos até aqui. A propósito, cadê o porteiro?”, questiona o colunista.

DIREÇÃO ESTADUAL DO PSL DERRUBA COMANDO DO DIRETÓRIO MUNICIPAL DE JALES, SEGUNDO PORTAL DE NOTÍCIAS DE RIO PRETO

O laranjal continua em ebulição. A notícia é do portal rio-pretense DL News:

A Executiva Estadual do PSL derrubou, sem aviso prévio ou explicações, o comando de mais quatro diretórios municipais na região: Catanduva, Santa Fé do Sul, Bady Bassitt e Jales. De 18 de setembro para cá, já são 20 presidentes defenestrados na região, incluindo o de Rio Preto, o médico Paulo Bassan.

Das quatro novas cidades que ficam sem comandos constituídos, três – Catanduva, Santa Fé e Bady Bassitt –  eram apontadas como redutos do deputado federal Coronel Tadeu, que passou a ser visto como “inimigo” da família Bolsonaro na guerra interna que divide bolsonaristas e bivaristas.

Jales, por sua vez, tinha no comando aliados do deputado federal Júnior Bozzella, também bivarista, mas que disputa palmo a palmo com Tadeu o domínio partidário no interior de São Paulo.

Os cargos seguem vagos até que a briga de cachorro grande em torno dos diretórios nacional e estadual tenha vencedores. Em São Paulo, Eduardo Bolsonaro é o presidente, mas depende da vitória do grupo do pai na guerra nacional para se manter no posto.

Se a turma de Luciano Bivar – presidente nacional do PSL – levar, Júnior Bozzella deverá ocupar a cadeira de presidente estadual do partido em São Paulo. E dar as cartas no andar de baixo, provavelmente numa composição com Coronel Tadeu.

DEPOIS DA JOVEM PAN, A BAND TAMBÉM AFASTA MARCO ANTONIO VILLA

O professor Villa passou anos metendo o pau no PT, sem ser incomodado. Agora, em apenas dez meses de Bolsonaro, ele já foi afastado de dois programas radiofônicos, provavelmente por conta de seus comentários críticos ao governo. Deu no Brasil 247:

Cerca de quatro meses depois de ter sido afastado – com férias compulsórias – da Jovem Pan, Marco Antonio Villa, crítico ferrenho do bolsonarismo, deixou de apresentar o “Jornal Primeira Hora”, na Rádio Bandeirantes. Segundo um comunicado da empresa, foi uma decisão de “comum acordo”.

O governo de Jair Bolsonaro tem pressionado meios de comunicação a aderir ao governismo em troca de publicidade.

Nesta quinta-feira 31, Villa fez um comentário duro contra Bolsonaro e seus filhos, que segundo ele cometeram “crimes” e têm “ligação com a marginalidade”, de forma incomparável a outros governos. “Nunca na história do Brasil um presidente da República teve ligações desse tipo”, declarou. 

Leia o comunicado da Bandeirantes, postado pelo deputado Alexandre Frota (PSDB-SP):

1 2 3 4 386