Categoria: Política

NA COP27, JANJA SE REÚNE COM FÁTIMA BEZERRA E FAFÁ DE BELÉM

A grandona à esquerda é a filha da Fafá de Belém, Mariana Belém. E a moça de azul, à direita, é a Daniela Barbalho. Deu no Poder360:

A futura primeira-dama, Rosangela da Silva, a Janja, se encontrou nesta 3ª feira (15.nov) com a governadora reeleita do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), com a primeira-dama do Pará, Daniela Barbalho, mulher do governador reeleito Helder Barbalho (MDB), e com a cantora Fafá de Belém –a artista registrou o momento em seu perfil no Instagram. O encontro foi no Egito, na COP27.

Em seu perfil no Twitter, a mulher do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), agradeceu a oportunidade de participar do evento e disse ter se colocado à disposição para “construir um futuro melhor, mais sustentável e mais justo”.

“Chegamos ao Egito para a COP27 e já tive a incrível oportunidade de participar de uma conversa com várias mulheres que atuam na área de sustentabilidade da sociedade civil. Me coloquei à disposição para que possamos construir um futuro melhor, mais sustentável e mais justo”, disse.

Janja integra a comitiva do marido, o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que viajou ao Egito para participar do evento.

Também estão na comitiva: 1) Simone Tebet (MDB-MS), senadora; 2) Marina Silva (Rede-SP), ex-ministra do Meio Ambiente e deputada eleita; 3) Fernando Haddad (PT), ex-ministro da Educação cotado para o ministério da Fazenda; 4) Aloizio Mercadante (PT), um dos coordenadores da transição de governo; 5) Celso Amorim, ex-ministro das Relações Exteriores.

QUEM ENGOLIU LULA PARA LIVRAR-SE DE BOLSONARO TERÁ QUE ENGOLIR JANJA

A mim me parece que a carapuça serve certinho na Eliane Cantanhêde. Deu na coluna do Ricardo Noblat, no Metrópoles:

Lula é culpado por ter sido condenado e preso pelo ex-juiz Sergio Moro. É culpado por ter sido solto, uma vez que o Supremo Tribunal Federal considerou irregular sua condenação pela Justiça do Paraná, e parcial o comportamento de Moro.

Lula é culpado por ter se lançado candidato a presidente pela sexta vez e polarizado a eleição com Bolsonaro, impedindo o surgimento de um nome da chamada terceira via com chances de derrotar os dois. Naturalmente, é o principal culpado por ter sido eleito.

Em breve, será culpado por ter casado com uma mulher que pretende ser uma primeira-dama atuante. Se depender de Janja, ela somará seus conhecimentos ao de Lula na tarefa de ajudá-lo a governar. Se outras pessoas podem fazer isso, por que ela não?

O mundo desabou na cabeça de Marisa Letícia, então mulher de Lula, quando em 2003 ela plantou flores vermelhas em forma de estrela em um canto dos jardins do Palácio da Alvorada. Vermelho é a cor do PT, e a estrela sua marca. Era um absurdo, martelou-se.

O que logo não se dirá de Janja… O que já não começa a ser dito. O que não se disse de Eleanor Roosevelt, mulher do presidente Franklin Delano Roosevelt, que governou os Estados Unidos desde 1933 até sua morte, em 1945? Eleanor, ainda por cima, era lésbica.

Ela foi a primeira-dama mais influente da história dos Estados Unidos. Apoiou a política do “New Deal”, criada por seu marido, e tornou-se grande defensora dos direitos humanos. Empenhou-se por melhores condições de trabalho para as mulheres.

Após a morte do marido, foi embaixadora dos Estados Unidos na Organização das Nações Unidas, e ali presidiu a comissão que elaborou e aprovou a Declaração Universal dos Direitos Humanos. O presidente Truman batizou-a de “Primeira-Dama do Mundo”.

O lugar da mulher é onde ela queira estar e possa estar. Que seja julgada pelo que fez de bom ou de ruim, ou deixou de fazer, mas não por ser mulher, muito menos por ter sido uma ativista política. O novo século precisa chegar com urgência ao Brasil.

Refiro-me ao século passado, no qual questões como essa foram pacificadas. No país do futuro, é vergonhoso que a histeria de militantes sublevados porque seu candidato perdeu a eleição ainda encontre amparo nas Forças Armadas e em parte do empresariado.

ARAS TENTA ARQUIVAR DEZ PROCESSOS CONTRA BOLSONARO ANTES DELE PERDER O FORO PRIVILEGIADO

A notícia é do portal da Fórum:

A Procuradoria-Geral da República (PGR) apresentou, desde setembro, às vésperas do primeiro turno das eleições, dez pedidos de arquivamento de investigações criminais que envolvem o presidente derrotado Jair Bolsonaro (PL).  

Em pelo menos cinco deles, relacionados ao relatório final da CPI da Covid, as solicitações foram negadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Em outros três, a Corte deu à Polícia Federal (PF) o protagonismo de parte das investigações.

Senadores da CPI da Covid e uma associação de vítimas da pandemia têm rebatido nos autos a PGR e apelado à Corte para que não enterre os inquéritos. Parte dos procedimentos nem sequer virou inquérito formal e o Ministério Público não chegou a promover diligências mais aprofundadas.

Se estas investigações não forem encerradas até o último dia de dezembro, elas serão enviadas pelo STF ao MPF em primeira instância, onde podem ter, nas mãos de outros procuradores, entendimento diferente aos do procurador-geral da República, Augusto Aras.

A ERISIPELA E OS OUTROS MALES QUE TIRARAM BOLSONARO DE CIRCULAÇÃO

Deu na coluna do Ricardo Noblat, no Metrópoles:

Bolsonaro deve ter meios de enfrentar a erisipela que o tirou de circulação depois de ser derrotado por Lula no último dia 30. Mas não padece só desse mal. Há outros tão ou mais dolorosos.

Ele sofre por ter perdido uma eleição que julgava ganha por pouco; sofre por não ter se oposto quando consultado sobre a decisão da justiça de soltar Lula, pois imaginou que o venceria.

E sofre com o processo em curso de lavagem de roupa suja que divide seus familiares mais queridos – de Michelle, a mulher, a Jair Renan, o filho Zero Quatro, e o mais distante deles.

Ana Cristina Valle, advogada e mãe de Jair Renan, lançou-se candidata a deputada pelo Distrito Federal, arrecadou dinheiro, perdeu e mandou-se para o exterior sem prestar contas.

Michelle nunca mais apareceu em público ao lado de Bolsonaro. Dizem que foi porque brigou com Carlos, o Zero Dois, e o marido tomou partido do filho, dono de suas senhas nas redes sociais.

Carlos nunca gostou de Michelle, que jamais gostou dele e que se recusou a abrigá-lo no Palácio da Alvorada porque Bolsonaro temia que Carlos fosse preso pelo ministro Alexandre de Moraes.

Houve tapas e não houve beijos no meio dessa quizila. Carlos afastou-se do pai, que se desentendeu com Eduardo, o Zero Três, que se escafedeu para os Estados Unidos, onde tem amigos.

Flávio, o Zero Um, não abandonou o pai, mas está de mal com Eduardo e com Carlos. Cada um joga no outro a culpa pela má condução da campanha de Bolsonaro.

Para completar a desdita do clã, Bolsonaro cobra de Valdemar Costa Neto, presidente do PL, muito mais do que ele tem para lhe oferecer. Quer casa, comida, roupa lavada e dinheiro para viagens.

Ao mesmo tempo, queixa-se dos políticos que se elegeram às suas custas e que não se mostraram agradecidos. É muita dor que ele é obrigado a suportar, além do medo da volta do comunismo.

DIARISTA DECLARA VOTO EM LULA E É DEMITIDA POR PATROAS BOLSONARISTAS, MAS…

Deu no portal da Fórum:

A vitória de Lula (PT) no segundo turno das eleições, em 30 de outubro, foi um alívio para a diarista Tânia Monteiro, de 46 anos. Empolgada com o fim do pesadelo bolsonarista, ela correu para o WhatsApp e mudou seu status, colocando uma imagem de Jair Bolsonaro (PL) com a boca cheia de capim, ainda na noite em que saiu o resultado.

Não demorou nem meia hora e uma de suas clientes, bolsonarista, a chamou no aplicativo e informou que não precisava mais de seu serviço, que já estava marcado. Pouco tempo depois a irmã da mulher, igualmente eleitora e seguidora de Bolsonaro, também entrou em contato com Tânia e fez a mesma coisa. Não houve sequer tempo para questionamentos, uma vez que a trabalhadora foi bloqueada.

“Foi uma falta de respeito com a minha pessoa. O voto é livre e nós temos direito à escolha. Eu tenho um patrão que votou em Bolsonaro e achou ridículo o que elas fizeram comigo”, contou Tânia.

Indignado com o que havia ocorrido, o filho da diarista, Jefferson, resolveu contar o caso em seu perfil no Twitter e, desde então, com a comoção gerada pelo lamentável episódio, dezenas de novos clientes procuraram os serviços de Tânia, que agora está com a agenda completamente lotada até o fim do mês.

“Eu chorei bastante no início, mas agora estou aliviada”, contou a eleitora de Lula, para depois agradecer pelas pessoas que agora se tornaram suas clientes.

JANAÍNA PASCHOAL MANDA RECADO A BOLSONARISTAS: “VOLTEM PRA CASA E ACEITEM O RESULTADO”

A Jana está demonstrando ter muito mais juízo que esses bolsonaristas esquisitos. A notícia é do Congresso em Foco:

A deputada estadual Janaína Paschoal (PRTB-SP) reconheceu nesta quinta-feira (10) que não há margem para contestação do resultado das eleições presidenciais e conclamou os apoiadores de Jair Bolsonaro que manifestam contra o resultado das urnas que aceitem a derrota.

Em uma série de mensagens publicadas em seu Twitter, Janaína disse que os bolsonaristas que bloqueiam estradas ou fazem protestos em frente a quartéis generais do Exército estão sendo manipulados com interesses eleitoreiros. A deputada, porém, não nomeou os manipuladores.

“Digo que já passou da hora de os apoiadores do presidente aceitarem o resultado. O que querem? Arrumar um monte de inquérito e processo? Pensem bem! Se tinham alguma esperança de reverter o resultado, ontem ficou claro que isso NÃO ocorrerá! Não se permitam serem usados!”, escreveu.

Em outra publicação, Janaina esclarece que não é a autora de um áudio de convocação para as manifestações atribuído a ela. “No sentido contrário ao tal áudio, tenho pedido às pessoas que tenham calma e voltem para suas casas. Reitero que respeito o direito à manifestação, mas entendo que os manifestantes, infelizmente, vêm sendo instrumentalizados”, afirmou.

Aguardado com expectativa pelos manifestantes, o relatório do Ministério da Defesa não apontou qualquer indício de fraude nas eleições.

CANTORA DO ABBA VIRA RENOMADA JUÍZA EM FAKE NEWS DE BOLSONARISTAS

Deu no portal Metrópoles:

Agnetha Faltskog, vocalista do grupo musical Abba, tornou-se viral de uma forma inusitada. A cantora é vítima de fake news e sua imagem está sendo compartilhada por bolsonaristas em vídeo sobre fraude nas eleições como se fosse a renomada juíza sueca Anna Ase.

A fake news que está sendo divulgada usa legendas erradas para o vídeo de uma entrevista concedida pela cantora em 2013. No vídeo original, Agnetha fala sobre música. No vídeo editado, ela argumenta como se fosse uma autoridade internacional que está contestando o resultado da eleição presidencial de 2022 realizada no Brasil.

Esse não é o primeiro caso de fake news de artistas sendo utilizados como especialistas políticos. A cantora Lady Gaga também foi alvo de uma edição na qual era uma especialista em direito internacional, conhecida como Stefani Germanotta, e analisava uma suposta fraude eleitoral no Brasil.

BOLSONARISTAS USAM TÁTICA NAZISTA PARA INTIMIDAR ELEITORES DE LULA EM CIDADE GAÚCHA

Deu no UOL:

Um grupo de eleitores do presidente Jair Bolsonaro (PL) adotou táticas semelhantes às usadas pelo regime nazista para perseguir comerciantes petistas em uma pequena cidade do Rio Grande do Sul com apenas 9.000 habitantes.

Em Casca (RS), bolsonaristas espalharam mensagens nas redes sociais e em grupos de WhatsApp pedindo que comerciantes locais colocassem adesivos com a estrela vermelha do PT na frente de seus estabelecimentos. A prática é parecida com o nazismo alemão, que obrigou comerciantes judeus a colocar a estrela de Davi em suas lojas.

No regime nazista na Alemanha, no começo da década de 1930, foram elaboradas listas para boicote de comércios de propriedade de judeus. Os nazistas grafitaram vitrines dessas lojas e espalhavam avisos pelas cidades, pedindo para que a população não comprasse produtos nesses estabelecimentos.

Mensagens atribuídas a bolsonaristas da cidade de Casca foram direcionadas aos próprios eleitores do PT, com uma ameaça em tom irônico: “Atenção petistas, coloquem esse adesivo na porta do seu negócio [mensagem acima da imagem da estrela símbolo do PT]. Mostre que você tem orgulho de quem elegeu”.

Uma lista que circula em rede sociais pedia o boicote a 20 comércios identificados como sendo de petistas. No segundo turno, 72,3% dos eleitores (4.557) de Casca votaram em Bolsonaro, contra 27,7% (1.748) de Lula.

1 2 3 4 5 546