Categoria: Política

BOLSONARISTAS RADICAIS PREGAM BOICOTE A COPA

Deu no Metrópoles:

Ironicamente, brasileiros que transformaram a camisa amarela da CBF em símbolo de amor pelo país estão em campanha contra a Seleção e o principal evento que ela disputa, a Copa do Mundo.

Nas redes sociais e em grupos no WhatsApp e Telegram, há uma intensa campanha de bolsonaristas pedindo que os patriotas boicotem os jogos que acontecem no Catar e sigam concentrados na pauta do momento: a contestação da vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições.

Nos ambientes virtuais, militantes bolsonaristas defendem que entrar no clima de Copa seria se submeter a uma versão contemporânea da política do pão e circo, estratégia do Império Romano (27 a.C. a 476 d.C.) para evitar revoltas populares.

A ordem nos espaços onde a militância bolsonarista se manifesta é esquecer a Copa e dedicar a energia a ficar na frente dos quartéis Brasil afora, pedindo a ajuda dos militares para evitar a posse de Lula.

O medo entre os influenciadores é que o torneio, que dura um mês e tem mais de um jogo por dia na primeira fase, acabe desmobilizando as manifestações, que já estão na terceira semana e vão ficando cada vez mais difíceis de manter na primavera chuvosa deste ano em São Paulo e Brasília, principais pontos de aglomeração em frente às instalações militares.

Um temor que é compartilhado pelo próprio presidente Jair Bolsonaro (PL). De acordo com apuração do colunista Guilherme Amado, do Metrópoles, o ainda chefe do Executivo federal avalia que a Copa tem o potencial de esvaziar os protestos.

Nesse cenário, a promessa do presidente do PL, Valdemar Costa Neto, de reclamar ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre um suposto problema nas urnas seria uma tentativa de manter o interesse dos bolsonaristas no tema.

EX-MULHER DE VALDEMAR COSTA NETO DIZ QUE MICHELLE BOLSONARO JÁ FOI “PEGUETE” DO EX-MARIDO

Maria Christina revelou coisas no Mensalão, que levaram Valdemar para a prisão. E agora, ela ameaça com novas revelações. Deu no portal da Fórum:

Na noite da última sexta (18), Maria Christina Mendes Caldeira, que foi casada com o presidente do PL, Valdemar da Costa Neto, fez revelações-bomba numa live no Instagram sobre as quais garantiu ter provas. Disse, entre outras coisas, que Michelle Bolsonaro, esposa de Jair Bolsonaro, foi “peguete” de seu ex-marido. E que ele teria acobertado “evasão de divisa e sonegação dos Bolsonaros”.

A live foi feita enquanto ela dirigia em Miami, no começo da noite da última sexta, e, segundo ela, foi uma reação ao ataque que o presidente do PL fizera horas antes ao resultado das eleições e às urnas eletrônicas. 

O vídeo foi feito como um recado direto dela ao ex-marido. Ela afirma que Valdemar sempre desdenhou de Bolsonaro, a quem chamava “baixo clero burro”, acrescentando que Michelle Bolsonaro “foi sua peguete”.

“Ô Valdemar, me poupe né querido, sou sua ex-mulher né, eu fui casada com o dono do bordel do Congresso e conheço bem como é que você se movimenta”, afirma Caldeira no vídeo, insinuando novas revelações: “eu vou fazer da sua vida um inferno”.

Ela afirma que o passado de Valdemar tem uma “sujeirada danada” e cita “porto de Santos, aeroporto e tráfico de drogas”. “Fora que você gastou R$ 1 milhão de dinheiro do partido para comprar essa auditoria”, afirmou.

Sobre a condição atual de Bolsonaro, diz que ele está “deitado no sofá vendo Netflix e picotando documento”.

Ela diz ainda que “dia 17” (provavelmente de dezembro) irá a Washington para “um depoimento na Comissão de Direitos Humanos” (ela não especifica a qual comissão será o depoimento). “Eu não tenho problema nenhum Quem tem um monte de esqueleto no armário é você e agora vou tirar todinhos, só que dessa vez eu vou tirar aqui”.

Responsável por um depoimento devastador contra o ex-marido Valdemar da Costa Neto na CPI do Mensalão, a ponto de levá-lo para a prisão, Maria Christina Mendes Caldeira é, hoje, motorista do Uber em Miami.

Filha de empreiteiros, nasceu em berço de ouro. Cresceu em mansões luxuosas, estudou em escolas caríssimas e viveu cercada por reis e rainhas pelo mundo afora.

Em 2004, sua vida mudou, ao se casar com Valdemar da Costa Neto, que era presidente nacional do PP (hoje PR). Três anos depois, uma separação traumática e ruidosa: ele deixou-a numa casa com a luz cortada. Moveu 36 processos contra ela, inclusive uma ação de despejo.

Eis o vídeo com a live da ex-madame. Vale a pena ver. Repare que ela diz que não é nada pessoal.

LULA ENTREGARÁ A CHICO BUARQUE O PRÊMIO DO GOVERNO PORTUGUÊS QUE BOLSONARO SE NEGOU A ASSINAR

Deu na Carta Capital:

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta sexta-feira 18, durante visita a Lisboa, que assinará o Prêmio Camões concedido pelo governo de Portugal, em 2019, ao cantor e compositor Chico Buarque.

Tradicionalmente, o diploma tem a assinatura do presidente brasileiro, mas Jair Bolsonaro (PL) ignorou a demanda. Em outubro de 2019, Chico esnobou a postura do ex-capitão: “A não assinatura do Bolsonaro no diploma é para mim um segundo Prêmio Camões”.

Agora, a expectativa é de que a entrega do prêmio aconteça em 2023, quando a turnê de Chico passará por Lisboa.

Segundo Lula, Bolsonaro “teve um comportamento totalmente antiBrasil e antidemocrático” ao longo dos quatro anos de sua gestão.

“Estou orgulhoso porque posso agora dizer que finalmente vou assinar o prêmio ao Chico Buarque, que o governo atual não quis assinar. Se Deus quiser, estarei em Lisboa com Chico Buarque para receber o Prêmio Camões, tão merecido”, afirmou o presidente eleito após reunião com o primeiro-ministro português, António Costa. Mais cedo, o petista se encontrou com o presidente Marcelo Rebelo de Sousa, em Lisboa.

LULA É RECEBIDO COM POMPAS DE CHEFE DE ESTADO PELOS PRESIDENTES DE PORTUGAL E MOÇAMBIQUE

Deu no portal da Fórum:

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), após agenda intensa na Conferência para o Clima da Organização das Nações Unidas (ONU), a COP27, no Egito, segue em viagem internacional e, nesta sexta-feira (18), se reuniu com o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, em Lisboa. 

Lula foi ao país europeu a convite do próprio presidente português. Ao chegar no Palácio de Belém, residência oficial da presidência de Portugal, o futuro mandatário do Brasil foi surpreendido com a presença do presidente de Moçambique, Filipe Nyusi. 

‘Em Lisboa, no encontro com o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, tive a grata surpresa de encontrar também o presidente de Moçambique, Filipe Nyusi. Aproveitamos para fazer uma reunião sobre a relação entre nossos 3 países”, escreveu Lula, através das redes sociais, ao divulgar fotos do encontro. 

O presidente eleito brasileiro, apesar de só tomar posse em janeiro de 2023, foi recebido por Rebelo de Sousa com pompas de chefe de Estado. O mandatário português, inclusive, foi à porta do Palácio de Belém para recepcionar Lula. 

Tanto na COP no Egito como em Portugal, Lula esteve acompanhado de Fernando Haddad (PT), que inclusive participou de reunião com o chanceler português. A agenda do ex-prefeito de São Paulo como o presidente eleito fez aumentar as especulações de que ele possa ser um ministeriável, cotado principalmente para as Relações Internacionais. 

BOLSONARO ESTÁ “APÁTICO” E “DEPRESSIVO” E PODE NÃO TER CONDIÇÕES DE TERMINAR O MANDATO

A erisipela parece ter mexido com os miolos do Bozo. Deu no portal da Fórum:

O presidente derrotado Jair Bolsonaro (PL) não anda nada bem. A coisa chegou a tal ponto que assessores próximos temem que ele não consiga terminar o mandato.

O seu estado psicológico, que pessoas do seu entorno descrevem como “apático” ou “depressivo”, é tal que ele, na prática, está afastado da presidência desde que perdeu, no dia 30 de outubro, para Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Nas duas últimas semanas, Bolsonaro não fez nem as suas tradicionais transmissões ao vivo de quinta-feira, que ele manteve até mesmo quando viajou para o exterior.

A estratégia tem sido considerada um erro por pessoas próximas. Lideranças de seu partido, o PL, acham que ele deve sair do ostracismo se quiser assumir liderança da oposição.

De acordo com informações do colunista Guilherme Amado, no Metrópoles, no Planalto, acredita-se que, passado o 15 de novembro, os eleitores do presidente passarão a cobrar sua presença ou pronunciamento público.

O deputado federal Paulo Pimenta (PT) afirma ter relatos de dentro do governo que confirmam as informações de Amado. “Ele está absolutamente abalado emocionalmente e psicologicamente”, ratificou. “Tem uma mesa em que eles fazem reuniões. Ele senta em um canto da mesa, bota as mãos e deita a cabeça em cima e fica meia hora chorando e todos em volta ficam parados assistindo”, descreve.

O deputado diz ainda que tentaram, “dois ou três dias depois fazer outra reunião, mas não deu. Ele sentou, embargou a voz, baixou a cabeça, chorou, chorou desesperado. Nunca mais fez uma reunião, não fala com ninguém, alterna o humor e abandonou completamente qualquer liturgia e qualquer função relativa ao cargo. A rigor estamos sem presidente”, encerrou.

JUÍZES VÃO INVESTIGAR PRESENÇA DE CRIANÇAS EM ATOS BOLSONARISTAS

Deu no DCM:

O ministro Luis Felipe Salomão, corregedor do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), determinou que os juízos da infância, de todo o país, adotem as providências necessárias contra as eventuais violações dos direitos das crianças e adolescentes nos acampamentos montados em frente a quartéis do Exércitos por manifestantes golpistas frustrados com a derrota do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Caso seja identificada qualquer irregularidade, deverão ser adotadas providências que vão de orientações até a interdição do acesso dos locais a menores de idade e sanções administrativas.

Nesta quarta-feira (16), por meio de uma decisão assinada, Salomão ordenou que as varas de Infância identifiquem se há crianças e adolescentes nos pontos de protesto com instalações destinadas a longa permanência.

Foram dados 10 dias de prazo para que os juízos de infância e juventude apresentem relatórios detalhando a identificação dos locais, eventuais irregularidades encontradas e quais providências foram tomadas.

Os bolsonaristas estão cobrando as Forças Armadas para iniciarem um golpe que impeça a posse do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que derrotou Bolsonaro no segundo turno das eleições.

Em sua determinação, Salomão mencionou diversos vídeos que foram divulgados na internet das manifestações antidemocráticas, que pregam um golpe de Estado pelas Forças Armadas.

“EXUBERANTE”, DIZ O NEW YORK TIMES SOBRE VOLTA DE LULA AO PALCO GLOBAL

Não foi só o New York Times que cobriu Lula de elogios. A agência americana de notícias Bloomberg afirmou que Lula foi recebido na COP27 como um herói global. Deu no Brasil 247:

“As expectativas são altas enquanto um Lula exuberante fala na Cúpula Climática”, afirmou o jornal The New York Times, um dos mais importantes do mundo, sobre a participação do presidente eleito brasileiro na COP 27. “Muito depois que outros líderes mundiais haviam partido das negociações climáticas das Nações Unidas no Egito, o presidente eleito do Brasil chegou – e eletrificou a reunião”, destaca o artigo.

“O entusiasmo aqui era palpável para Luiz Inácio Lula da Silva, conhecido simplesmente como Lula para a maioria. Ele derrotou recentemente Jair Bolsonaro, um homem que os ambientalistas brasileiros descrevem como um ‘pesadelo’ por presidir durante quatro anos de desmatamento desenfreado e aplicação frouxa das leis na vasta e frágil floresta tropical amazônica do país”, continua.

A reportagem destacou a popularidade de Lula. E reforçou:

“Foi a primeira viagem do Sr. Lula para fora do Brasil desde que ganhou as eleições presidenciais no final de outubro, e ele se baseou no otimismo que muitas pessoas aqui sentem agora que um defensor de um ecossistema que é crucial para o clima global está de volta ao poder”.

“A história do Sr. Lula de combater o desmatamento é o que dá a muitos de seus apoiadores na cúpula grandes expectativas para seu próximo mandato como presidente”, destaca o artigo, lembrando que:

“Quando ele se tornou presidente pela primeira vez em 2003, o desmatamento da Amazônia estava em um de seus maiores índices de sempre. Ao final de seu segundo mandato, em 2010, a taxa de desmatamento havia diminuído em 67%”.

“Mas sob o Sr. Bolsonaro, essa tendência se inverteu e a Amazônia perdeu mais de 13.000 milhas quadradas de cobertura de árvores de 2019 a 2021, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais no Brasil”, continuou.

“O Brasil havia sido definido para sediar a cúpula climática anual da ONU em 2019, mas o Sr. Bolsonaro se recusou a levá-la adiante. Na quarta-feira, o Sr. Lula propôs a realização da cúpula de 2025 em uma das cidades amazônicas do Brasil”, lembrou. 

1 2 3 4 546