Categoria: Política

LUÍS HENRIQUE ASSINA CONVÊNIO PARA RECUPERAÇÃO DE ESTRADAS RURAIS DO CÓRREGO DA SOFIA E DO RIBEIRÃO LAGOA

Em agosto deste ano, a vereadora Carol Amador(MDB) entregou ofício ao secretário de Agricultura, Itamar Borges, solicitando a inclusão de algumas estradas rurais de Jales no programa “Melhor Caminho”.

Na ocasião, a vereadora lembrou que a agricultura de Jales inclui muitos minifúndios rurais, altamente produtivos, e destacou que a manutenção das estradas rurais é fundamental para a sobrevivência e desenvolvimento dos agricultores familiares.

Mas, vamos à notícia da Secretaria Municipal de Comunicação: 

O prefeito Luis Henrique Moreira esteve na manhã da quinta-feira, dia 14 de outubro, em São José do Rio Preto para a assinatura de um convênio do Programa Novo Melhor Caminho, lançado pelo governador João Doria em solenidade realizada no Recinto de Exposições Alberto Bertelli Lucatto.

O secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Itamar Borges, deputados, prefeitos e lideranças de mais de 400 municípios marcaram presença e acompanharam o lançamento do programa destinado a recuperação de estradas rurais.

Luis Henrique assinou convênios para a recuperação das estradas rurais JAL 377, no Córrego da Sofia e da JAL 150 no Córrego Ribeirão Lagoa. 

O prefeito destacou que o programa Melhor Caminho “estimula o desenvolvimento da zona rural e simplifica a vida do agricultor, já que favorece o escoamento da produção agropecuária, além de contribuir para diminuir a erosão do solo e o assoreamento dos rios. Por isso ficamos muito felizes em poder incluir duas importantes estradas rurais de Jales no Novo Melhor Caminho”.

O secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Itamar Borges ressaltou que o Melhor Caminho é uma reivindicação de todos: produtores rurais, cooperativas, associações, agroindústrias, empresários, municípios, prefeitos, vice-prefeitos e vereadores.

“O Melhor Caminho existe desde 1997. Em 21 anos atendeu 12 mil km de estradas rurais, aproximadamente 500 km por ano. Agora, com o Novo Melhor Caminho, atenderemos 5.000 km de estradas rurais em apenas um ano, o que é 10 vezes mais”, disse Itamar.

O governador João Doria completou dizendo que “as obras do Melhor Caminho já começam neste mês de outubro, com geração de 2 mil empregos diretos nas obras dos 5 mil km de estradas do Programa”.

REVISTA ISTOÉ COMPARA BOLSONARO A HITLER E CHAMA PRESIDENTE DE EUGENISTA

Deu no Poder360:

A revista IstoÉ fez uma comparação entre o presidente Jair Bolsonaro e o ditador Adolf Hitler, líder da Alemanha nazista na 1ª metade do século XX. Em reportagem publicada nesta 6ª feira (15.out.2021), descreveu a gestão da pandemia como uma “catástrofe” perpetrada por Bolsonaro e “seus asseclas”, além de afirmar que o presidente defendeu a eugenia, em referência a declarações sobre a morte de “velhos”.

Na reportagem, a IstoÉ publicou uma montagem em que o rosto de Bolsonaro aparece no corpo de Hitler, durante um discurso do nazista. Na edição impressa nº 2.700, a capa da revista vem estampada com uma foto de Bolsonaro e a palavra “genocida” abaixo do nariz do presidente, simulando o bigode que Hitler usava. A revista também escreveu abaixo da imagem: “As práticas abomináveis do mercador da morte”. 

A revista diz que Bolsonaro demonstrou princípios da ideologia nazista, como a perversidade e o desprezo à vida. “Ele estimulou que vítimas da covid fossem tratadas como cobaias e defendeu a eugenia, ao apontar que idosos (“velhos vão morrer de qualquer jeito”) e fracos (“sem histórico de atleta”) pudessem sucumbir.”

Ao longo do texto, são feitas associações do nazismo com a governo Bolsonaro durante a pandemia. A CPI (comissão parlamentar de inquérito) da Covid no Senado é comparada ao Tribunal de Nuremberg, julgamento dos crimes de guerra dos líderes do regime nazista, no pós-2ª Guerra Mundial, em 1945.

“Com a conclusão dos trabalhos da CPI da Covid, o Brasil está enfrentando seu momento Nuremberg. É hora de compreender a extensão da catástrofe perpetrada pelo presidente e por seus asseclas. E é o que a comissão está fazendo. Renan Calheiros deve entregar o relatório final nesta terça-feira, 19, e ele será votado no dia seguinte.” 

ENQUANTO ISSO, NA MANSÃO DO FLÁVIO BOLSONARO…

Deu no portal iG:

No domingo passado (10) o senador Flávio Bolsonaro convidou para sua mansão Joás do Prado Pereira, conhecido como “churrasqueiro das celebridades”. Segundo reportagem da Crusoé, ele possui trâmite fácil com a família, como ele faz questão de mostrar nas redes sociais. 

“O clã presidencial tem passado os fins de semana degustando churrascos especiais preparados por Joás do Prado Pereira (foto), conhecido no mundo sertanejo como ‘churrasqueiro das celebridades’”, diz a revista. 

Em entrevista recente, Joás Pereira disse que se aproximou da família após ter contato com a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, para fazer um evento no Palácio da Alvorada em maio deste ano. Na festa, para cerca de dez pessoas, a família Bolsonaro saboreou, por exemplo, uma peça de picanha  wagyu de um frigorífico de Goiás cujo quilo custa nada menos que 1.799 reais.”

A carne é um dos principais vilões da alta de preços e, nos últimos 12 meses, a “inflação do churrasco” subiu mais de 17%, segundo cálculo feito pela Fundação Getulio Vargas.  Mais até que a média dos alimentos e bebidas, que está em 13,36%.

Picanha, linguiça e alcatra subiram mais de 20%. E a conta não inclui ainda o que já está sendo chamado de golpe de misericórdia na alegria do brasileiro: desde ontem a cerveja está em média 10% mais cara no país.

Nos últimos meses, a disparada da inflação corroeu a renda já combalida dos brasileiros e ajudou a empurrar milhões de brasileiros para a miséria e a fome.

Na classe média, o jeito foi mudar os hábitos e adequar o cardápio. O estudante de Economia João Pereira, de 22 anos, conta que, pelo aumento no preço, por vezes é preciso encontrar alternativas.

Se antes uma compra de churrasco era de 2kg de carne para cada 1kg de linguiça, por exemplo, agora tem que ser 1,5kg para cada. A linguiça, além de ser mais barata, subiu menos que a carne de boi. O quilo da picanha aumentou 28,99% e o da linguiça, 21,38%.

FALTANDO UM ANO PARA ELEIÇÃO, BOLSONARO TEM RECORDE DE 59% DE REJEIÇÃO

Deu no portal da revista Fórum:

Faltando um ano para as eleições presidenciais, Jair Bolsonaro (Sem partido) é, disparado, o presidente com maior índice de rejeição na comparação com os presidentes que venceram as últimas oito eleições.

Segundo levantamento realizado pelo Datafolha, hoje 59% dos brasileiros dizem que não votariam de jeito nenhum em Bolsonaro.

O índice de rejeição é 21 pontos maior do que o do ex-presidente Lula, que lidera as pesquisas de intenção de votos – e é rejeitado por 38% dos eleitores.

Os dados confirmam o que parece cada dia mais factível: Bolsonaro não deve se reeleger, caso os números não sejam revertidos. Desde 1989, nunca um presidente eleito teve mais do que um terço de rejeição no eleitorado.

“FALE COM O ‘DOUTOR’ ALEXANDRE GARCIA”, DIZ MÉDICO A SEUS PACIENTES NEGACIONISTAS

Felizmente, parece que o ex-urubólogo sumiu do Antena Ligada. Já foi tarde! Deu no Brasil 247:

O médico cardiologista Bruno Caramelli, autor de representação contra o Conselho Federal de Medicina (CFM) por liberar o uso de medicamentos sem eficácia contra a Covid-19, brinca que, em suas conversas com pacientes que pedem o chamado kit Covid com base em argumentos de Alexandre Garcia, demitido recentemente da CNN justamente por defender o falso ‘tratamento precoce’, sugere que peçam conselhos então ao jornalista negacionista.

Em entrevista na TV 247 na noite deste sábado (9), o professor da USP comenta que muitas pessoas são enganadas pelas fake news sobre o tema, e acabam acreditando na eficácia desses medicamentos. Ele tenta explicar por que a classe médica também adrere ao discurso.

“Por que os médicos estão acreditando nisso? Eu vou colocar algumas razões: primeiro medo de morrer e de perder seus entes queridos, por estarem pressionados; vantagem econômica; e a terceira e última razão, infelizmente, é que, se a instituição está me pressionando, ou se o paciente está me forçando, quem sou eu? Vai que eu não dou o kit precoce e o cara morre”.

Ao comentar o segundo tópico, da vantagem financeira, acrescentou: “Não foi só o Alexandre Garcia que ganhou dinheiro com a Covid contando fake news. Não. Aliás, eu tenho que discutir com alguns pacientes meus que vêm conversar sobre kit precoce. ‘Mas o Alexandre Garcia falou que tinha que dar esse remédio’. Eu falo ‘é, mas eu não concordo’. ‘Mas o senhor pode dar uma olhada nos meus exames?’. Eu falo: ‘então o senhor fale com o doutor Alexandre Garcia, porque o senhor deve confiar mais nele’”.

A infectologista Ceuci Nunes, membra da Associação Brasileira de Médicas e Médicos pela Democracia na Bahia, que também participou do programa, acrescentou à fala de Caramelli mais um motivo para a classe médica aderir ao discurso negacionista:

“Eu acho que é questão ideológica também. Porque existe médico, bem formado, que até então acreditava na ciência, e por ideologia e apoio ao governo Bolsonaro, adotam essa posição. Isso eu também não tenho nenhuma dúvida. Que uma parte desses médicos é por ideologia”, afirmou.

CAROL AMADOR VISITA DEPUTADOS E ENTREGA PEDIDOS QUE BENEFICIAM ENTIDADES

Da assessoria da vereadora:

No dia 05 de outubro, a vereadora Carol Amador compareceu na Assembleia Legislativa de São Paulo para entregar ofícios solicitando ajuda financeira para as entidades de Jales (APAE, Lar dos Velhinhos e SACRA) e verbas para infraestrutura do município.

Os deputados visitados foram bem receptivos com as solicitações, prometendo empenhar esforços para o atendimento das reivindicações da vereadora.

Os deputados visitados foram: Walter Vicioni, Arthur do Val, Reinaldo Alguz, Valéria Bolsonaro, Janaina Paschoal, Coronel Telhada, Léo Oliveira, Jorge Caruso e o presidente da Casa, Carlão Pignatari.

No final do dia a vereadora Carol Amador compareceu a uma reunião na Secretaria Estadual de Agricultura, local em que foi recebida pelo secretário Itamar Borges e seu assessor Edinho Filho, na qual foram discutidos diversos assuntos de interesse local e que são de competência daquela Secretaria.

Carol Amador disse que gostou de sua primeira visita à Alesp. “Os deputados entendem as necessidades das entidades, as quais prestam um grande serviço à população, e também, sabem que os municípios necessitam de ajuda para conseguir realizar obras de infraestrutura, que são de muita importância para a vida das pessoas. Espero que a partir de agora consigamos manter um contato frequente com bom retorno ao nosso município”, pontuou a vereadora.

SINDICATO DOS SERVIDORES MUNICIPAIS ESTUDA PROCESSAR BRUNO DE PAULA POR ABUSO DE AUTORIDADE

Pelo visto, aquela máxima popularizada por um programa humorístico garantindo que “perguntar não ofende” já não está valendo mais aqui em Jales.

Notícia do jornal A Tribuna deste final de semana, assinada pelo repórter Alexandre Ribeiro, está informando que o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jales e Região se negou a responder um pedido de informações encaminhado pela Câmara, de autoria do vereador Bruno de Paula.

Além de negar respostas às 13 perguntinhas contidas no documento, sob o argumento de que o pedido extrapola as atribuições do Poder Legislativo, o Sindicato informou que vai tomar as medidas judiciais cabíveis, o que inclui a possibilidade de processar o nobre edil por abuso de autoridade.

A ameaça assinada pelo presidente José Luiz Francisco estaria lastreada em parecer da assessoria jurídica do Sindicato, no qual está dito que a entidade sindical é pessoa jurídica de direito privado que não recebe verbas públicas, não estando, portanto, sob a fiscalização da Câmara Municipal.

No requerimento, uma das principais indagações do vereador é a respeito do cartão Luna Card, que é disponibilizado aos servidores sindicalizados, inclusive aposentados, para compras no comércio local. Segundo a matéria, “o requerimento em questão é mais um da série de questionamentos feitos pelo vereador ao Sindicato”.

Em um requerimento anterior, o vereador questionou a doação de um terreno público ao Sindicato, para construção de sua sede. A doação, efetivada durante o governo do então prefeito Flá Prandi, foi aprovada pela Câmara Municipal, por unanimidade.

Cá entre nós, o vereador tem o direito de fazer perguntas, enquanto o Sindicato, de seu lado, tem o direito de não respondê-las, mas, falar em processo por abuso de autoridade me parece um exagero. 

BOLSONARO VETA DISTRIBUIÇÃO DE ABSORVENTES A ESTUDANTES DE BAIXA RENDA EM ESCOLAS PÚBLICAS

Apresentadora criticou decisão e disse que o Bozo é um crápula. Deu no portal da revista Fórum:

Em um retrocesso aos avanços dos direitos das mulheres no Brasil, o presidente Jair Bolsonaro vetou nesta quinta-feira (7) a distribuição gratuita de absorvente feminino para estudantes de baixa renda de escolas públicas e mulheres em situação de rua ou de vulnerabilidade extrema.

O PL 4.968/19, que institui o Programa de Promoção Menstrual, de autoria da deputada federal Marília Arraes (PT-PE), havia sido aprovado pela Câmara em 15 de setembro. “Esse veto é um verdadeiro absurdo para as mulheres do Brasil. Dizer que absorvente não é essencial, quem está dizendo [isso], é o presidente”, afirmou Marília.

Bolsonaro sancionou o projeto, ou seja, o Programa de Proteção e Promoção da Saúde Menstrual foi criado. Porém, ele vetou o artigo 1º, que previa a distribuição gratuita de absorventes higiênicos femininos, e o artigo 3º, que estabelecia a lista de beneficiárias. Além disso, retirou o trecho que incluía o item nas cestas básicas distribuídas pelo Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional.

O principal argumento é que o projeto aprovado pelo Congresso não previu fonte de custeio para as medidas. O texto dizia que o dinheiro viria dos recursos destinados pela União ao Sistema Único de Saúde (SUS) – e, no caso das presidiárias, do Fundo Penitenciário Nacional.

A apresentadora Rafa Brites ficou indignada com a notícia de que Jair Bolsonaro (sem partido) vetou a distribuição gratuita de absorventes nesta quinta-feira (7) e caiu no choro ao criticar a decisão do presidente.

“Eu sei que viver no Brasil não é fácil. Mas tem dias que, realmente, a gente acorda sem esperança. Depois do tanto que a gente lutou, o projeto de lei que visava distribuir absorventes para mulheres pobres –que passou na Câmara e no Senado–, esse crápula desse presidente hoje vetou”, escreveu Rafa no Instagram.

1 2 3 4 485