Categoria: Política

PIB JALESENSE PROCURA CANDIDATO A PREFEITO

Uma fonte bastante confiável me assegurou hoje – entre uma água tônica e outra, no Bar do Ipê, comandado pela Neca e pelo Rui – que um conhecido empresário jalesense, do ramo da Comunicação, já pensando nas eleições de 2012, teria organizado uma reunião com cerca de vinte empresários bem sucedidos, aqui da nossa pacata urbe. O objetivo da reunião, segundo a fonte, seria unir boa parte do PIB jalesense em torno de uma única candidatura a prefeito. Não temos notícias se a tal reunião foi bem sucedida, mas sabe-se que pelo menos um empresário, que não foi convidado para o encontro, teria ficado contrariado por não ter sido lembrado.

A minha fonte – uma velha e felpuda raposa – lembrou um pequeno problema que terá que ser equacionado pelo bem intencionado empresário da Comunicação, já que uma campanha de prefeito implica em gastos: empresários bem sucedidos não gostam, normalmente, de enfiar a mão no bolso. Aliás, é por isso mesmo que eles são bem sucedidos.

JALES: UMA ADMINISTRAÇÃO ANESTESIADA

O atento companheiro Murilo Pohl repercutiu em seu blog uma matéria que está na Folha Noroeste, edição de hoje. Diz a manchete que “Saracuza assina convênios que totalizam R$ 1,4 milhão“. Na matéria – ilustrada com a foto ao lado, onde aparece também o gerente da Caixa Federal, filial de Jales, João Carlos Dácia – está sendo dito que o prefeito de Urânia, Francisco Airton Saracuza(PP), assinou nove (09) convênios com o governo federal, totalizando o valor citado na manchete.

Claro que o Murilo – e eu também – ao destacar essa matéria, não o faz apenas porque tenha algum apreço pela ordeira população de Urânia. Nós o estamos fazendo, pelo que nela está implícito. Afinal de contas, vocês já leram em algum dos jornais da nossa cidade, neste começo de ano, ao menos uma noticiazinha onde o prefeito Humberto Parini apareça assinando convênios? Claro que não leram! Até onde se sabe, a recém-instalada secretaria de Comunicação não conseguiu produzir nenhuma notícia sobre isso, muito provavelmente,  porque não foi assinado nenhum convênio mesmo. A Comunicação, já dissemos, é importante, mas ela sozinha não faz milagres.

Em um post anterior, falamos de Fernandópolis que, neste início de ano, já assinou vários convênios, totalizando pouco mais de R$ 13 milhões. Agora é Urânia quem está nos deixando prá trás nesse quesito. Querem outro exemplo da pasmaceira em que vive a administração municipal? O jornal Folha Regional, que publica os atos oficiais da maioria dos municípios da região, trouxe em sua edição deste final de semana, apenas quatro (04) publicações da Prefeitura de Jales, o mesmo número, por exemplo, das publicações da Prefeitura de Dirce Reis

A matéria completa da Folha Noroeste pode ser lida no Blog do Murilo.

CLAUDIR PARTICIPA DE MOVIMENTO PELA DUPLICAÇÃO DA EUCLIDES DA CUNHA

Os presidentes das câmaras municipais de Jales, Claudir Aranda(PDT), de Votuporanga, vereador Mehde Meidão Kanso(PMDB) e de Fernandópolis, vereadora Creusa Nossa(PDT), que aparecem na foto ao lado, estiveram reunidos ontem, em Votuporanga, para lançar um movimento regional pelas obras de duplicação da rodovia Euclides da Cunha.

Segundo ficou decidido, os presidentes das casas legislativas de Jales, Fernandópolis e Votuporanga, vão agora intensificar o movimento em suas respectivas micro-regiões, visando obter o apoio das demais câmaras para a campanha que, além de pressionar pelo início imediato da duplicação da Euclides da Cunha, também vai solicitar o cancelamento das medidas que alteraram o limite de velocidade permitido aos veículos de passeio, na SP-320, recentemente diminuído de 100km para 80km por hora.

Claudir Aranda ressaltou a importância de se conseguir o engajamento de todas as câmaras legislativas da região, bem como de todos os vereadores e das demais autoridades interessadas no assunto. Para Claudir, a duplicação da Euclides da Cunha deve ser uma luta de todas as cidades da região e suas respectivas comunidades. “Temos que descruzar os braços e ir em busca desse sonho, ou então vamos continuar vendo outras vidas serem ceifadas nessa rodovia, que já está ficando conhecida como a rodovia da morte”, disse ele ao final da reunião.

MP APURA IMPROBIDADE DE KASSAB E RODRIGO GARCIA

Deu no DiárioWeb, edição desta sexta-feira:

O Ministério Público instaurou inquérito civil para investigar suposto ato de improbidade administrativa cometido pelo deputado federal eleito Rodrigo Garcia (DEM) e o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM). Eles são acusados de manter trabalhando, em seu antigo escritório político em Rio Preto, a ex-funcionária comissionada da Secretaria de Planejamento de São Paulo, Teresa Elaine Talarico, autora da denúncia.

A abertura da investigação pela 6. Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social da Capital foi publicada no Diário Oficial do Estado nesta semana. A promotora de Justiça Andréa Chiaratti do Nascimento Rodrigues Pinto apura se houve desvio de função da ex-servidora e, consequentemente, prejuízo aos cofres públicos. “A funcionária teria sido contratada pela Prefeitura de São Paulo, mas trabalhado no escritório político em Rio Preto”, afirmou Andréa. 

A autora das acusações, Teresa Elaine Talarico, disse que decidiu denunciar o caso apenas agora, porque Rodrigo e Kassab se negaram a pagar supostos direitos trabalhistas a que ela teria direito. “Após a prescrição dos meus direitos trabalhistas, fui cobrar o Rodrigo e ele me disse que nem me conhecia”, afirmou. 

A notícia completa está no DiárioWeb, e pode ser lida aqui.

SERRA E DUTRA TROCAM FARPAS VIRTUAIS PELO TWITTER

Deu no Correio do Brasil, edição desta sexta-feira:

O presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, e o candidato derrotado nas últimas eleições presidenciais, o tucano José Serra, andam se estranhando por meio de mensagens no Twitter. Disposto a manter a linha de ataque ao governo, Serra repercutiu, na noite passada, uma matéria publicada no diário conservador paulistano Folha de S. Paulo, sobre as investigações da Controladoria Geral da União (CGU), que apontam para uma série de possíveis desvios de recursos na Fundação Nacional de Saúde (Funasa).

A CGU exige a devolução de R$ 488,5 milhões aos cofres da Funasa. Os valores teriam sido desviados entre 2007 e 2010. O montante, no entanto, tende a crescer após os novos cálculos do Tribunal de Contas da União (TCU), após atualizar os valores dos processos em curso.

“Como eu disse mil vezes o PT destruiu a Funasa e a Anvisa, com fisiologismo, corrupção e incompetência”, disparou Serra, no microblog.

E seguiu: “Depois do vexame do ENEM, agora deu pau no SISU. Por que não criam um vestibular para entrar no Min. da Educação?”, questionou, depois de saber da presença de Dutra no microblog. 

A reposta de Dutra, no entanto, foi curta:

“@joseserra_ deve ser por isso que a oposição ganhou a eleição”.

Diante da repercussão que teve a breve refrega entre os adversários, Dutra comentou, no início da tarde desta quinta-feira, no mesmo microblog, a pasmaceira política em que o país se encontra:

“Acho que o pessoal anda meio sem assunto”.

VEREADORES DE SÃO PAULO SOBEM SALÁRIO PARA R$ 15 MIL

Deu no Diário da Região, com informações da Agência Estado 

Com base em um decreto legislativo de agosto de 1992, os 55 vereadores de São Paulo vão receber, a partir de março, o aumento de 61,8% aprovado no fim de 2010 para deputados estaduais e federais. Cada parlamentar que hoje ganha R$ 9.288 por mês passará a receber R$ 15.013.

Pela regra prevista no artigo 29 da Constituição, o aumento concedido aos deputados será replicado nas câmaras municipais a partir da próxima legislatura, com início em 2013. A lei é conhecida como Regra da Anterioridade. Mas, na capital paulista, os reajustes no Congresso Federal e na Assembleia Legislativa são repassados automaticamente, conforme a brecha criada há 19 anos pelo ex-presidente da Casa Paulo Kobayashi.

O atual presidente da Câmara, José Police Neto (PSDB) descartou mudar a resolução de 1992 para impedir o aumento. “Não posso mudar uma regra no meio da legislatura. Posso discutir essa mudança a partir de agora, para votar na futura composição da Casa. O que eu não posso é desrespeitar a lei em vigor”, argumentou Police Neto ao jornal O Estado de S. Paulo. O presidente da Câmara considera o aumento correto e disse aceitar fazer o “debate” com a sociedade sobre a medida.

SOBRE AS ECONOMIAS DA CÂMARA

Apesar da assessoria do prefeito Parini não ter divulgado, informações obtidas por este aprendiz de blogueiro dão conta de que o ex-presidente da Câmara, Luís Especiato, devolveu cerca de R$ 236 mil à Prefeitura, ao final de 2010. O dinheiro não utilizado pelo Legislativo e devolvido por Especiato ao Executivo, representa 14,75% do valor repassado pela Prefeitura à Câmara (R$ 1,6 milhão), durante o ano de 2010. A devolução do dinheiro não utilizado pela Câmara é uma exigência da Lei e acontece todos os anos.

Em 2008, a então presidenta Aracy de Oliveira Murari Cardoso, a Tatinha, devolveu cerca de R$ 188 mil e, além disso, abriu mão de mais R$ 66 mil, que deveriam ter sido repassados pela Prefeitura à Câmara. Os R$ 254 mil economizados pela Câmara, sob a presidência da vereadora Tatinha, representaram, naquela época, 18,14% do valor reservado ao Legislativo no orçamento de 2008 (R$ 1,4 milhão).

Apesar da economia feita pela Câmara em 2008, e apesar de a presidenta Tatinha não ter exigido o repasse de R$ 66 mil, o prefeito Parini ainda queria mais: ele pediu – quase exigiu – que a vereadora assinasse um documento onde ela abriria mão também do repasse devido pela Prefeitura em dezembro, mas não foi atendido.

CÂMARA DE JALES NÃO DIZ QUANTO DEVOLVEU

Todos os anos, as Câmaras Municipais são obrigadas, por lei, a devolver ao Executivo o dinheiro não utilizado – ou, se preferirem, economizado – pelo Legislativo. A devolução acontece, normalmente, no último dia útil do ano. Em Fernandópolis, por exemplo, a Câmara devolveu R$ 380 mil dos R$ 2,7 milhões que lhe haviam sido repassados pelo Executivo. Matéria publicada no site da Prefeitura de lá, diz que, do dinheiro devolvido, R$ 300 mil foram repassados para a Santa Casa e a AVCC de Fernandópolis, enquanto os outros R$ 80 mil foram para as contas bancárias da Prefeitura mesmo.

Em Votuporanga, os vereadores devolveram apenas R$ 80 mil, mas isso tem explicação: parece que eles andaram reformando a Câmara e investindo em outras melhorias. Em Santa Fé do Sul, os vereadores economizaram R$ 65 mil dos R$ 800 mil que lhes foram repassados durante o ano, pela Prefeitura. Da mesma forma, em Urânia, a Câmara devolveu R$ 70 mil ao prefeito Saracuza, conforme divulgado  pela Folha Noroeste, de 23/12/2010. Tudo isso, nós ficamos sabendo através da imprensa, ou das páginas das prefeituras na internet

E em Jales, você sabe quanto foi devolvido? Claro que não! A Prefeitura não divulgou nada a respeito, mas, com certeza, o ex-presidente Luís Especiato devolveu alguma coisa. Em outras cidades, inclusive em Urânia, o prefeito convoca sua assessoria de comunicação, recebe o presidente da Câmara, tira fotos e distribui releases prá imprensa. Em Jales, onde o PT pretende fazer de Especiato o sucessor de Parini, o prefeito não faz nem o básico prá botar seu companheiro na mídia. Como já dissemos, a tarefa do novo secretário de Comunicação, Welton Cláudio, não vai ser nada fácil.

PR DESTITUI DIRETÓRIOS NA REGIÃO

DEU NA  FOLHA NOROESTE, EDIÇAO DESTE SÁBADO:

O Partido da RepúblicaPR, anunciou a destituição de 12 diretórios na nossa região, considerados infiéis pela direção estadual do partido, conforme matéria publicada pelo jornal Folha Noroeste, de hoje. Segundo o presidente estadual do PR, José Tadeu Candelária, nesses municípios, o resultado das eleições 2010 foi considerado desprezível, demonstrando que tanto os mandatários, quanto os dirigentes partidários, nessas localidades, não tiveram nenhum compromisso com o Partido. Para Candelária, o fato de o PR ter diretórios nessas cidades, não acrescentou nada para a legenda.

No Estado inteiro, o PR destituiu 58 diretórios em cidades onde o Partido possuía 08 prefeitos, 04 vice-prefeitos e 77 vereadores. Na nossa região, o PR elegeu apenas 02 prefeitos: José César Montanari, de Palmeira D’Oeste, e Gabriel dos Santos Fernandes Molina, de Santa Clara D’Oeste. Ambas as cidades fazem parte da lista de municípios que tiveram os diretórios destituídos.

Para quem não se lembra, o PR é o partido do deputado federal mais votado do Brasil, o palhaço Tiririca. Outra figura conhecida do partido, é o deputado Valdemar Costa Neto, que, nas eleições do ano passado, recebeu o apoio do prefeito de Jales, Humberto Parini, do PT. Parini destinou a alguns de seus principais assessores a missão de pedir votos para Valdemar Costa Neto, mas o resultado não foi dos mais satisfatórios. Apenas 186 eleitores jalesenses se dispuseram a votar no candidato do prefeito.

Se a régua do PR fosse utilizada para medir o PT de Jales, a coisa poderia se complicar. Afinal, mesmo tendo o prefeito e mais três vereadores, os candidatos petistas a deputado federal e estadual saíram das urnas jalesenses com uma votação, digamos assim, quase desprezível.

CÂMARA GASTA R$ 1,7 MILHÃO COM TROCA DE CARPETES E TELÕES

Notícia extraída da Folha de São Paulo, edição deste sábado.

Ao chegar para o trabalho na Câmara, os deputados federais vão encontrar novos carpetes e monitores de votação. O Salão Verde, local que fica na frente do plenário onde os deputados se reúnem, também estará de cara nova.

A partir de hoje, todo o seu carpete será substituído. O atual, segundo a assessoria de imprensa, tem 12 anos e está muito desgastado, por estar localizado em um local de grande circulação. O custo estimado para a mudança é de R$ 200 mil.

Dentro do plenário, uma das mudanças será a troca dos telões que registram presenças e orientações para votações. O sistema antigo será substituído por 25 monitores de LCD de cada lado. A justificativa é que a manutenção estava cara e difícil e que a troca resultará em economia de energia. O valor da reforma é de R$ 1,5 milhão, incluindo manutenção e instalação.

A matéria da Folha de São Paulo, na íntegra, pode ser lida aqui.

1 395 396 397 398 399