Categoria: Política

MAIS PERSEGUIÇÃO: VEREADORES E EMPRESÁRIA PRESOS POR SUPOSTA FORMAÇÃO DE QUADRILHA

A notícia está no G1, de hoje:

Foram presos na manhã desta sexta-feira (17) três vereadores e uma empresária do ramo de comunicação na cidade de Sorriso, a 418 quilômetros de Cuiabá. Todos são investigados por supostamente cometerem crimes de formação de quadrilha e concussão, ou seja, tirar vantagem do executivo municipal.

A operação ‘decoro’ foi desencadeada pelo Grupo Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco). Também foram cumpridos três mandados de busca e apreensão em vários pontos da cidade.

Segundo denúncia do Ministério Público, além do prefeito do município de Sorriso, o secretário de Indústria e Comércio e o procurador município estariam sendo coagidos a pagar propina, que chegaria a R$ 500 mil. Neste momento os presos estão sendo encaminhados para a sede da Polinter em Cuiabá, onde devem permanecer à disposição da justiça.

PREFEITA TUCANA DE AVANHADAVA É INVESTIGADA POR DESVIO DE VERBA PÚBLICA. E ALEGA PERSEGUIÇÃO…

Chego à conclusão que a nossa pobre e indefesa classe política vem sendo vítima de uma onda de perseguições. O premiado estadista, Humberto Parini, por exemplo, vive repetindo que está sendo perseguido por representantes do Ministério Público. Logo ele, um santo homem. Já o deputado Adriano Diogo(PT) acredita que a perseguição do MP é uma exclusividade consagrada às prefeituras petistas.

E agora, para provar que a temporada de caça a prefeitos não inclui apenas os eleitos pelo PT, é a prefeita de Avanhandava, Suely Navarro Jorge(PSDB), que, após ser apanhada com a boca na botija, está se dizendo vítima de perseguição política. A verdade é que vivemos num país de perseguidos. A notícia sobre a prefeita de Avanhandava, ilustrada por um áudio mui interessante, está no blog do Murilo Pohl e pode ser vista aqui:

PARINI DEFENDE “MORDAÇA” E ACUSA MP DE “PERSEGUIÇÃO”

O DiárioWeb de hoje publicou matéria com o prefeito Parini, onde ele, segundo o jornal, defende a aplicação da chamada “Lei da Mordaça” contra ações do Ministério Público.

“Lei da Mordaça” é a denominação de um projeto de lei do deputado Paulo Maluf, um dos políticos mais “injustiçados” pela ação do Ministério Público. O prefeito Parini também acusa o MP de perseguição.

A matéria completa, do DiárioWeb, pode ser lida aqui.

RICARDO MADALENA, O SUPERINTENDENTE DO DNIT

Um dia desses, reproduzi uma notícia sobre o encontro do prefeito Humberto Parini com o Ricardo Madalena,  superintendente do DNIT de São Paulo. Na oportunidade, eu disse que o Ricardo Madalena é um político de Santa Cruz do Rio Pardo. Pois bem, o amigo Pascoalino S.Azords, que escreve no jornal O Debate, lá de Santa Cruz, não gostou e mandou um email esclarecedor.

Na parte publicável do email, o Pascoalino diz que o Madalena não é político em Santa Cruz, mas em Ipaussu, a 18 quilômetros daquela cidade. O pai de Ricardo, o senhor Mário Madalena, foi prefeito de Ipaussu, de 1989 a 1992, e, segundo o Pascoalino, teria aprontado tantas que até hoje enfrenta problemas com a Justiça Eleitoral. Ricardo Madalena é engenheiro civil e, durante o mandato de seu pai, foi o secretário de obras de Ipaussu, uma cidadezinha de 12 mil habitantes.

Segundo o Pascoalino, o patrimônio do Madalena filho aumentou razoavelmente durante os quatro anos em que foi secretário de Ipaussu. Condenado em uma ação, o castigo de Ricardo Madalena foi – pasmem – curtir algum tempo de prisão domiciliar, na companhia da esposa, uma senhora muito bonita e distinta. Há vinte anos, Madalena é “o homem do deputado Milton Monti” na região de Santa Cruz. Ele foi indicado para o Dnit na cota do deputado. Eis aí o homem em quem Parini deposita as esperanças de conseguir os dois pontilhões prometidos em campanha. 

MACETÃO AMPLIA GOLEADA NA DISPUTA COM PMDB

A briga PMDB x Macetão teve mais uma movimentação, segundo o Diário Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral-SP, desta quinta-feira(16). E o placar da disputa agora está em 4 a zero para o polêmico vereador. Explico melhor: o PMDB local havia entrado com um recurso no TRE, contra as decisões anteriores, que deram ganho de causa ao vereador no processo de infidelidade partidária, movido pelo partido.

Para tristeza do meu amigo João Missoni, presidente do PMDB local, o desembargador Walter de Almeida Guilherme, presidente do TRE, considerou que o recurso peemedebista foi apresentado fora do prazo, quando já ocorrido o trânsito em julgado. Não sei dizer se ainda cabe algum recurso, mas parece que está um pouco difícil para o PMDB conseguir virar esse jogo. Abaixo, o despacho do desembargador:

Despacho: “Fls. 332/376: “Nego seguimento ao recurso, em razão de sua apresentação intempestiva. Com efeito, publicado o acórdão guerreado no Diário de Justiça Eletrônico, em 19/05/2011 (cf. certidão de fl. 330), e apresentado o recurso somente em 24/05/2011, quando já escoado o tríduo legal (CE, art. 276, § 1ºc.c. art. 3º da Resolução TRE/SP nº 210/2009) e operado o trânsito em julgado (cf. certidão de fl. 331), “flagrante é a intempestividade. São Paulo, 6 de junho de 2011. (a) Des. Walter de Almeida Guilherme -Presidente”

CÂMARAS QUE DÃO BONS EXEMPLOS

Acabo de ler duas novidades no EPTV Notícias. A primeira:

A Câmara de Vereadores de Porto Ferreira votou e aprovou novos salários para os membros do poder executivo e legislativo que assumirão em 2013. Os reajustes são variados.

Hoje, o salário do presidente da Câmara é de R$ 2.880, e vai passar para 5.500,00 – um aumento de 90,97%.

O prefeito, que agora ganha R$ 14 mil, passa a receber R$ 16 mil – aumento de 26,5%. O vice sobe de R$ 3.240 para 4.100 – aumento de 26,5%. Os secretários municipais passam de R$ 4.536 para R$ 7.720 – aumento de 70,19%. Já os vereadores, de R$ 2.159 para R$ 3.689 – aumento de 70,9%.

Em 2013, além dos aumentos salariais, a Câmara passa dos atuais 10 para 11 vereadores.

E agora, a segunda:

A Câmara de Vereadores de São Joaquim da Barra terá mais dois parlamentares a partir de 2013. A cidade tem nove vereadores e passará a ter 11, por força de uma emenda na lei orgânica do município, votada nesta terça-feira (15). Foram seis votos a favor e três contra.

A cidade chegou a ter 15 vereadores, mas teve o número reduzido por uma ação do Superior Tribunal Federal em 2004.

ATÉ MORTOS “ASSINARAM” FICHA DE CRIAÇÃO DO PSD DE KASSAB

Começou bem o partido fundado pelo Kassab. Vejam a notícia do portal Último Segundo:

Partido em fase de criação capitaneado pelo prefeito paulistano, Gilberto Kassab, o PSD usou a assinatura de quatro pessoas mortas na lista de apoiamento para a fundação da sigla em Santa Catarina. O iG teve acesso ao relatório produzido pelo chefe do cartório da 49ª Zona Eleitoral do Estado, Ângelo Eidt Pasquale. Segundo o documento, 140 assinaturas “não tiveram a autencidade comprovada”.

Os indícios de fraude foram identificados nos municípios de Jupiá, Novo Horizonte e São Lourenço do Oeste, que fica a cerca de 600 km de Florianópolis. Em maio deste ano, o governador catarinense Raimundo Colombo anunciou que deixaria o DEM rumo ao PSD. Ontem, o iG já havia revelado que a Justiça Eleitoral solicitou a instalação de um inquérito policial para investigar uma série de irregularidades na documentação do novo partido de Kassab.

 Segundo o chefe do cartório da 49ª Zona Eleitoral, os quatro mortos usados pelo PSD tinham domicílio eleitoral São Lourenço do Oeste. “Quatro eleitores falecidos “assinaram” apoio ao PSD: Ivo Pavan Libardoni (morto em 3.7.2009), Hermino Joacir Cacciatori (morto em 1º.10.2008), Affonso Martignago (morto em 21.9.2009), João Dall Pont (morto em 21.3.2010), Diva Lucena Libardoni (morta em 28.11.2008)”, escreveu Pasquale.

Ainda de acordo com o relatório, seis assinaturas de eleitores de Jupiá não puderam ser comprovadas. Em Novo Horizonte, outras 11 não foram consideradas verdadeiras. Contudo, a maior parte dos problemas ocorreu em São Lourenço do Oeste: “(…) vislumbra-se que dos 130 nomes de eleitores lourencianos apresentados, apenas, e tão somente, 7 assinaturas tiveram sua autenticidade confirmada (5,38 %)”, descreve o relatório.

Observação do aprendiz de blogueiro: a notícia fala em “quatro eleitores falecidos”, mas relaciona cinco.

MACETÃO FOI TENTAR RECURSOS EM SÃO PAULO

(por Roberto Timpurim)

No último dia 10, o vereador e vice-presidente da Câmara Municipal, Luiz Henrique Viotto (sem partido) esteve na Assembleia Legislativa de São Paulo (ALESP). 

Sua viagem foi motivada pela necessidade de conseguir recursos financeiros para serem investidos na infruestrutura urbana, principalmente, na recuperação da pavimentação asfáltica do município de Jales. 

Segundo ele, “as ruas do Jardim Oiti e Pires de Andrade encontram-se intransitáveis e causam transtornos e prejuízos para os motoristas e pedestres”, ressaltou. 

Nesse sentido, Macetão solicitou R$ 200 mil para o deputado estadual pastor Adilson Rossi (PSC). O deputado se comprometeu a providenciar verbas estaduais para serem repassadas ao município, em especial, à Secretaria Municipal de Obras.

PARINI AINDA ESTÁ ATRÁS DE PONTILHÕES

O prefeito Humberto Parini, ao que parece, ainda acredita na possibilidade de conseguir os dois pontilhões prometidos na campanha eleitoral. Vejam a notícia divulgada hoje, pelo portal Santa Cruz News, de Santa Cruz do Rio Pardo:

Prefeito de Jales é recebido no Dnit por Ricardo Madalena

Esteve esta semana, na Sede do DNIT em São Paulo, o Prefeito do Município de Jales, o Sr. Humberto Parini, pedindo a intervenção do Superintendente, o Engº Ricardo Madalena, para viabilizar os recursos necessários para a realização de duas transposições sobre a linha férrea. 

Ricardo Madalena, comentou que os projetos já foram aprovados, agora precisa locar recursos no orçamento para atender as necessidades desta importante obra para a cidade de Jales. 

Assim como tem feito com vários prefeitos de cidades do Estado de São Paulo que o tem procurado Ricardo Madalena foi muito atencioso com o prefeito de Jales que saiu otimista da reunião de que seu pedido será atendido.

O amigo visitante deve estar se perguntando por que essa notícia foi sair lá em Santa Cruz do Rio Pardo. É simples: o Santa Cruz News deve ser um desses sites a serviço de políticos, que se disfarçam de portais de notícias. Ricardo Madalena, o superintendente do Dnit, é um político lá de Santa Cruz do Rio Pardo, ligado ao PR, do mensaleiro Valdemar Costa Neto.  

PARA DEPUTADO PETISTA, MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL PERSEGUE PREFEITURAS PETISTAS

As denúncias do Ministério Público com relação à merenda escolar de Jales já chegaram na Assembléia Legislativa do Estado. O deputado estadual Adriano Diogo(PT), em discurso na Tribuna da Assembléia, deu a entender que o MP vem dando preferência às prefeituras petistas, nas suas investigações. Vejam o resumo do discurso, publicado no Diário Oficial, de hoje:

Adriano Diogo (PT) sobre a Máfia da Merenda, composta por várias empresas envolvidas em irregularidades nas licitações, que esteve atuando em diversos municípios paulistas, dentre eles Jales e Pindamonhangaba. Ele criticou o posicionamento do Ministério Público estadual nas investigações. “Estamos aqui para denunciar a apuração seletiva em relação às prefeituras do PT, que são as únicas investigadas nas denúncias a respeito da Máfia da Merenda”, protestou. (DK)

1 395 396 397 398 399 414