Categoria: Cidade

A TRIBUNA: TIAGO ABRA SE MUDA PARA O MDB E PODE SER VICE DE FLÁ

No jornal A Tribuna deste final de semana, o principal assunto é o primeiro caso de covid-19 confirmado em Jales. Segundo a matéria, trata-se de um caso importado. De acordo com o jornal, o contaminado é um rapaz de 26 anos que não constava da lista de casos suspeitos acompanhados pela Vigilância Epidemiológica. A identidade do rapaz não foi revelada oficialmente, mas sabe-se que ele mora em outra cidade (São Paulo) e teria vindo para Jales, onde moram seus pais, depois que começou a sentir os sintomas da doença. Ele teria chegado em Jales no dia 27 de março e, de imediato, providenciou o exame em um laboratório particular. O rapaz, que está passando bem, garantiu que ficou em isolamento domiciliar com a família desde que chegou. 

Destaque, igualmente, para a nova licitação aberta pela Prefeitura para contratação de uma empresa para cuidar da limpeza urbana, uma vez que o contrato atual com a empresa Macchione Ltda, de Catanduva, termina no final de abril. A novidade é que, além do recolhimento do lixo domiciliar e da varrição de ruas, a empresa que ganhar a licitação terá que se encarregar, também, de recolher o material – sofás velhos, tvs, fogões, etc – que os bons cidadãos jogam em alguns pontos da cidade. A empresa terá, ainda, que recolher pelo menos uma vez por mês os sofás velhos e outras bugigangas deixadas na frente das casas, numa espécie de “Cidade Limpa” permanente.

A situação da dengue em Jales, que já tem 553 casos confirmados, dos quais 33 são importados e 520 autóctones; a quase certa transferência do delegado da Polícia Federal de Jales, Cristiano Pádua da Silva, que deverá chefiar a Delegacia de São José do Rio Preto; o fechamento do curso de medicina da Universidade Brasil, de Fernandópolis, determinado pelo MEC; a incineração, pela PF, de mais de duas toneladas de maconha, que foram apreendidas na região de Jales; e o novo horário de atendimento da Prefeitura durante a crise do coronavírus, que funcionará das 08:00 às 12:00 horas, são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, informações sobre as trocas de partido promovidas por alguns alguns vereadores durante a chamada “janela partidária”, que terminou neste sábado. Os nobres edis Macetão, Tupete, Deley, Kazuto, Zanetoni, Pintinho e Tiago Abra disputarão as eleições deste ano (se não forem adiadas) por outras siglas. Tiago Abra, por exemplo, trocou o PP pelo MDB e poderá ser o candidato a vice na chapa do prefeito Flá, a quem fez oposição até o ano passado. Na página de opinião, a costumeira e esperada crônica do blogueiro Hélio Consolaro. E no caderno social, destaque para a colorida coluna do Douglas Zílio e para os aniversariantes deste início de abril.

COMBOIO RETOMA ATIVIDADES COM MUITOS IDOSOS FAZENDO COMPRAS

O Comboio retomou suas atividades neste sábado por uma decisão da Associação dos Feirantes de Jales, que, até onde se sabe, não consultou a Secretaria Municipal de Saúde, nem o Comitê de Enfrentamento à Pandemia de Coronavírus, criado pelo prefeito Flá para, entre outras coisas “adotar e fixar medidas para a prevenção e controle do contágio”.

Como sou moço curioso, dei uma volta por lá hoje de manhã. Ouvi de alguns feirantes que o movimento estava muito fraco. “Normalmente, isso aqui estaria cheio de gente a essa hora. Hoje, a quantidade de clientes não chega nem a 20% do que costuma ter”, me disse um deles. As fotos acima confirmam isso.

O dado curioso é que, embora tivesse pouca gente, podia-se ver muitos idosos entre os clientes, inclusive casais, que percorriam as bancas tranquilamente, como se não fizessem parte do grupo que o vírus costuma atacar com mais perversidade. Da mesma forma, era possível observar idosos também entre os feirantes, alguns deles usando máscaras.

Só mesmo uma pessoa muito insensível poderia deixar de compreender o drama dos feirantes, cujos produtos não podem ficar armazenados, esperando a quarentena passar. Isso está fora de questão. Mas, a pergunta que se impõe é: será que era hora de reabrir o Comboio?

Autoridades sanitárias e o Ministério da Saúde estão dizendo que a pandemia de coronavírus está apenas começando no Brasil, e que o pico da doença deverá ocorrer no final de abril e início de maio. O próprio ministro Mandeta já disse que abril será um mês “perigosíssimo”. Não seria então mais prudente evitar coisas que estimulem idosos a sair de casa? 

Santa Fé do Sul, me diz um amigo, também está reabrindo sua feira livre. Fernandópolis, me diz o noticiário, idem. A diferença é que, por lá, foram estabelecidas algumas regras. Uma delas recomenda que as pessoas do grupo de risco – ou seja, idosos e portadores de doenças crônicas – não frequentem a feira.

De outro lado, cidades como Paranaíba e São Carlos lançaram decretos proibindo a realização de feiras livres. No caso de São Carlos, a proibição vai até o dia 30 de abril. O decreto diz que o objetivo é desestimular a circulação e aglomeração de pessoas. Já em São José do Rio Preto, a realização de feiras livres está suspensa até o dia 10 de abril. Rio Preto tem 284 feirantes cadastrados e 23 feiras livres espalhadas pela cidade.

É certo que nessas cidades os feirantes e pequenos produtores de hortifrúti também estão sofrendo muitos prejuízos, mas, mesmo assim, a saúde da população está sendo colocada acima de tudo.   

DEU NA FOLHA NOROESTE DE HOJE

No jornal Folha Noroeste, edição digital deste sábado, a principal manchete destaca a atualização da biometria em 479 municípios paulistas, divulgada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). A matéria informa que nos 23 municípios que integram as zonas eleitorais de Jales, Urânia, Santa Fé do Sul e Estrela D’Oeste, pelo menos quatro – Populina, Dirce Reis, Dolcinópolis e Pontalinda – atingiram a meta de 100% do recadastramento biométrico. Nos outros 19 municípios da região, estaria faltando apenas 0,06% dos eleitores para completar os 100% do recadastramento. Registre-se que esse percentual não inclui os títulos que foram cancelados exatamente porque os eleitores não fizeram a biometria. Aqui em Jales, por exemplo, foram cancelados mais de 5.000 títulos. Em 2016, a cidade tinha 37.676 eleitores. Agora tem 33.958.

O jornal está destacando, também, notícia envolvendo o deputado estadual Itamar Borges(MDB), que foi condenado pelo Tribunal Regional Federal (TRF-3). A notícia diz que o TRF-3 indeferiu pedido de prescrição e condenou o deputado Itamar Borges, ex-prefeito de Santa Fé do Sul, juntamente com outras três pessoas, por crime de responsabilidade em licitação fraudulenta. Conforme a denúncia, no período compreendido entre 4 de junho de 1996 e 18 de novembro de 1996, o grupo fraudou processos licitatórios celebrados entre o Município de Santa Fé do Sul e construtoras. Itamar e os outros foram condenados à pena de cinco anos e três meses de reclusão, a ser cumprida inicialmente em regime semiaberto.

Na coluna FolhaGeral, o profilático redator-chefe Roberto Carvalho comenta a mudança de partido do vereador Pintinho que, no apagar das luzes da janela eleitoral, se desfiliou do Republicanos para se filiar ao PSDB. Segundo o colunista, foi só uma troca de partido na época conveniente, mas maneira como o fato se deu foi surpreendente. “Consta que, antes da desfiliação, o vereador Vagner Selis fez apenas um curto telefonema ao presidente do Republicanos – Alessandro Pereira – comunicando sua saída sem dizer qual seria o seu destino político”, diz o colunista, que prosseguiu: “Pintinho não se encontrou com os companheiros para conversar e explicar sua decisão, não se despediu nem saiu batendo a porta. Saiu quase que de fininho, o que causou estranheza e especulações”.

JALES REGISTRA O PRIMEIRO CASO CONFIRMADO DE COVID-19

A Secretaria de Comunicação enviou, agora à tarde o boletim acima, que registrava 14 casos suspeitos de coronavírus, 05 casos descartados e 01 caso negativo. No entanto, minutos depois, o pessoal da Comunicação enviou uma nota informando a confirmação do primeiro caso positivo de Covid-19 em Jales.

Segundo a nota, trata-se de um caso importado. O contaminado é um homem de 24 anos, que chegou em Jales na sexta-feira, 27/03. Ao sentir os sintomas, ele ficou em isolamento domiciliar, com a família. O exame foi feito por um laboratório particular e carece de confirmação da contraprova enviada ao Instituto Adolfo Lutz.

De acordo com a nota, ele passa bem. Convém lembrar que Jales ficou seis dias – de 26 de março a 1º de abril – sem registrar nenhum novo caso suspeito e, nos últimos dois dias, registrou dois casos suspeitos.

COM 05 CASOS DESCARTADOS E 13 AGUARDANDO RESULTADO, JALES CHEGA AO SEXTO DIA SEM NOVOS CASOS SUSPEITOS DE COVID-19

Como se pode ver no boletim acima, enviado pela Secretaria de Comunicação, o número de casos suspeitos de coronavírus em Jales caiu de 18 para 13. Isso não quer dizer que os cinco casos descartados tiveram resultados negativos em seus exames. Significa que as amostras desses casos descartados não atendem os critérios clínicos epidemiológicos para coronavírus, que justifiquem a realização dos exames.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, dos 13 que restaram, em 12 casos as pessoas passam bem. O outro caso, como se sabe, é de um homem que foi a óbito, mas tudo indica que a causa da morte foi o câncer. Ele era de Goiás e estava em tratamento no Hospital de Câncer.

Além de descartar cinco casos, o novo balanço mostra que não houve nenhuma notificação de novos casos suspeitos entre ontem e hoje. Com isso, Jales chega a seis dias – ou 144 horas – sem registro de novos casos suspeitos.

O Ministério da Saúde não divulga o número de casos suspeitos, mas, nos últimos seis dias, o número de casos confirmados da Covid-19, no Brasil, saltou de 2.915 para 6.836. Já os óbitos, nesse mesmo período, saltaram de 77 para 241.

MPF REQUER ADOÇÃO DE TELEMEDICINA NO ATENDIMENTO DE PACIENTES COM SINTOMAS DA COVID-19 NA REGIÃO DE JALES

O Ministério Público Federal (MPF) requisitou às Secretarias de Saúde dos municípios da região de Jales que adotem as providências necessárias para utilização da telemedicina no tratamento de pacientes com sintomas da covid-19. A medida, prevista na Portaria nº 467/2020, do Ministério da Saúde, já está sendo empregada nas cidades paulistas de Fernandópolis e Ouroeste, cujos modelos de atendimento poderão servir de referência para os demais municípios.

O uso temporário da telemedicina foi autorizado de forma excepcional para o tratamento das vítimas do coronavírus, visando à diminuição do atendimento presencial nos postos de saúde municipais e, por consequência, de aglomerações potencialmente perigosas para a disseminação da doença. As ações de interação à distância podem contemplar o atendimento pré-clínico, de suporte assistencial, de consulta, monitoramento e diagnóstico, por meio de recursos de tecnologia da informação e comunicação que garantam a integridade, a segurança e o sigilo das informações.

“A implantação de um sistema de atendimento com telemedicina é um instrumento valoroso para evitar a contaminação pela covid-19, dada a inevitável presença de portadores do novo coronavírus em locais de atendimento à saúde”, destaca o procurador da República José Rubens Plates. Ele é responsável pelo procedimento administrativo que acompanha as medidas e orientações do Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública para a covid-19 no âmbito do MPF em Jales.

O pedido para adoção da telemedicina foi encaminhado às Secretarias de Saúde de 39 municípios da região de Jales.

DENGUE: MICRORREGIÃO DE JALES TEM MAIS DE 890 CASOS CONFIRMADOS. URÂNIA E PONTALINDA SÃO AS MAIS ATINGIDAS

Os municípios da microrregião de Jales contabilizam, até o momento, mais de 890 casos confirmados de dengue, de acordo com os dados mais recentes da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo. 

Apesar de ter população com menos de 10 mil habitantes, os números da cidade de Urânia merecem atenção. Das quase 400 notificações, 326 foram confirmadas. Todas as ocorrências foram locais, ou seja, ninguém foi infectado pelo vírus fora do município.

A cidade de Pontalinda também entra em estado de alerta. Entre os 169 casos notificados, 165 foram confirmados – é o segundo município com maior número de ocorrências da microrregião.

De acordo com o último Boletim Epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde, em todo o estado de São Paulo foram 19 mortes em decorrência da dengue em 2020. Entre os quatro sorotipos da doença, os tipos 1 e 2 foram os mais frequentes.

Município mais populoso da microrregião, Jales tem 192 casos de dengue confirmados até o momento, e outros 136 em investigação. Em março, a Secretaria Municipal de Saúde realizou ação de capacitação de profissionais do setor como medida de combate à proliferação da doença.

Segundo o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Júlio Croda, a eliminação dos focos do mosquito em residências deve ser feito semanalmente.

“Essa eliminação de focos tem que ser semanalmente. O ciclo do mosquito, ele se completa em sete dias. Então, se você demora mais de sete dias para eliminar o foco, você não está sendo efetivo na eliminação porque ele já se transformou em larva, e em mosquito”. 

O Ministério da Saúde alerta que a população precisa continuar, de forma permanente, a combater o mosquito transmissor da dengue. A recomendação é ter atenção à limpeza dos locais que possam favorecer os criadouros do mosquito Aedes aegypti. Essa é a principal forma de prevenção.

CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE APOIA O DISTANCIAMENTO SOCIAL E MANIFESTA PREOCUPAÇÃO COM FLEXIBILIZAÇÃO DA QUARENTENA

O Conselho Municipal de Saúde de Jales, presidido pelo companheiro José Célio Martini, emitiu comunicado nesta quarta-feira, 01/04, manifestando seu apoio ao distanciamento social defendido pela Organização Mundial da Saúde e pelo Ministério da Saúde.

Ao mesmo tempo, o Conselho manifesta preocupação com movimentos que pedem o afrouxamento da quarentena. Eis o comunicado:

O Conselho Municipal de Saúde (CMS – Jales), órgão plural de controle pela comunidade de ações e serviços de saúde, informa que vem agindo no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus (COVID-19).

Somando esforços às autoridades sanitárias competentes, tem recomendado ajustes nos protocolos e planos de contingência. Além disso, baseado nas evidências científicas nacionais e internacionais, reforça a importância de os cidadãos seguirem o DISTANCIAMENTO SOCIAL para conter a disseminação do vírus.

Expressa preocupação com movimentos que tentam flexibilizar a quarentena, haja vista que um possível colapso no sistema de saúde pode trazer tragédias irreparáveis. Não é o momento para embates políticos e todo o mundo está fazendo o que é necessário.

Por fim, o CMS, certo da compreensão e sensatez dos jalesenses, convida todos a se engajarem nesse movimento em favor da vida e da saúde. Pede-se serenidade e respeito às determinações das autoridades de saúde pública.

SOCIEDADE CIVIL E FUNDO SOCIAL LANÇAM CAMPANHA ‘JALES SEM FOME’

Por meio das redes sociais, mais especificamente em um grupo de Whatsapp para prevenção ao novo Coronavírus (Covid-19), a sociedade jalesense literalmente abraçou a causa e está promovendo a campanha “Jales Sem Fome”. A ação tem como finalidade atender às famílias que estão passando por necessidades financeiras em função do isolamento social para prevenção da doença.

Até o momento o grupo contabiliza mais de 170 participantes e conta com a mediação da presidente do Fundo Social de Solidariedade de Jales (FSS), Glauciane Pontes Helena Franco e também a participação da Assistência Social do município, o Centro de Referência à Assistência Social (CRAS), líderes de instituições, comércios e igrejas.

“A nossa intenção, quando montamos o grupo, foi que as pessoas evitem se deslocar e também auxiliar nesse momento complicado que estamos passando. Por isso, a comunidade jalesense se mobilizou e está realizando as entregas e doações para as famílias necessitadas. No momento, nós já atendemos cerca de 100 pessoas. Lembrando que supermercados, igrejas e os órgãos institucionais da Prefeitura estão realizando as entregas”, explicou Glauciane.

Para quem quiser ser um colaborador do “Jales Sem Fome”, é fácil. Basta entrar em contato com os representantes das instituições que estão promovendo e fazer sua doação.

Glauciane também lembra que a cesta da campanha pode ser montada com o padrão de 10 itens. O doador pode colaborar com o que for possível, ou então, acrescentar mais itens. Toda contribuição é válida. Para mais informações, o telefone de contato é o 17- 3621-5364.

JALES COMPLETA CINCO DIAS SEM REGISTRAR NOVOS CASOS SUSPEITOS DE CORONAVÍRUS

O balanço do coronavírus em Jales, divulgado agora à tarde pela Secretaria de Comunicação, mostra que Jales continua com 18 casos suspeitos, número que vem se mantendo inalterado desde o dia 26 de março. Enquanto isso, a Secretaria Municipal de Saúde continua aguardando o resultado dos 18 casos suspeitos enviados ao Instituto Adolfo Lutz.

O balanço de hoje traz outra boa notícia: a Prefeitura de Jales está  comprando testes rápidos, material que é importado e deve chegar ao Brasil no dia 06/04 para ser entregue a todas as prefeituras que adquirirem os kits. Os testes irão no combate ao coronavírus, mas há um porém: mesmo aprovados pela ANVISA, eles não são considerados oficiais, necessitando de contraprova do Adolfo Lutz.

1 2 3 488