Categoria: Cidade

MARGINAL ‘IZAURA BERTO VENTURINI’ PODE GERAR MAIS UMA DÍVIDA PARA A PREFEITURA DE JALES

De um lado, o advogado Silvério Polotto e, de outro, o Município de Jales. Os personagens já são conhecidos e o enredo é parecido com o caso do Distrito Industrial II, onde uma desapropriação mal feita originou a maior dívida do município. Dessa vez, Polotto está defendendo os interesses da empresa Heiwa Empreendimentos Ltda.

A empresa adquiriu, há algum tempo, um terreno no bairro Santo Expedito, que, segundo informações, inclui um pedaço da marginal “Izaura Bertho Venturini”. Coisa de 3.000m², mais ou menos. Representantes da Heiwa – com a intermediação do ex-presidente da ACE, Toninho Cruz – até procuraram o prefeito Humberto Parini, para um acordo que custaria à Prefeitura algo em torno de R$ 90 mil.

Os empresários receberam a resposta padrão – “vou estudar” – e, depois de esperar um bom tempo, recorreram à Justiça. O caso está na 3ª Vara Judicial de Jales. A Prefeitura bem que tentou se livrar do abacaxi, jogando a culpa no DER, mas a Justiça não aceitou a desculpa. Aliás, se eu entendi bem, a Justiça já disse que a Prefeitura terá que pagar uma indenização, restando apenas apurar qual seria o valor dela. Segundo informações extra-oficiais, um perito já teria avaliado o valor do terreno desapropriado em cerca de R$ 300 mil.

Certamente que a Prefeitura recorrerá às instâncias superiores, mas, tudo indica, estamos diante de um futuro precatório.

FLÁ ANUNCIA AUMENTO NO REPASSE DE RECURSOS ESTADUAIS PARA JALES

O prefeiturável Flávio Prandi, que é assessor do secretário estadual de Desenvolvimento Social, Rodrigo Garcia, anunciou, ontem, no Jornal do Povo da Rádio Assunção que o governo do estado está aumentando em 30% o valor do repasse do Fundo Estadual de Assistência Social(FEAS) ao município de Jales. Com a medida, as entidades que cuidam das nossas crianças, jovens, moradores de rua e idosos em situação de vulnerabilidade, serão melhor atendidas. 

Flá explicou que os recursos do FEAS são repassados aos municípios, “cabendo ao Conselho Municipal de Assistência Social estabelecer as prioridades: crianças, idosos, deficientes e outras pessoas que precisam desse apoio”.

Para Flá, Jales e os demais municípios devem a melhoria do repasse ao secretário Rodrigo Garcia e ao governador Geraldo Alckmin. Ele ressaltou, ainda, que o aumento será possível devido à criação do Piso Paulista, anunciado nesta quarta-feira pelo governador. “O Piso incentiva os municípios a combater efetivamente a pobreza ao conhecer de perto as necessidades de suas famílias mais vulneráveis”, garante Flá.

CENTRO INTEGRADO “LIBANO PELARIN” PODE RENDER MAIS UMA AÇÃO CONTRA PREFEITURA

O prédio da foto é mais um exemplo da falta de capacidade da administração Parini. No próximo dia 10 de março estará fazendo dois anos que ele foi inaugurado, mas, até agora, sua utilização tem sido mínima. Segundo se sabe, o prédio só fica aberto nas noites de quarta-feira e nas manhãs de sábado, quando funciona o chamado “comboio”

Mas não era prá ser assim. Ainda no primeiro mandato de Parini, o Ministério do Desenvolvimento Agrário aprovou um projeto de autoria do então secretário municipal de Agricultura, Nílton Marques. O projeto tinha três fases: a primeira previa alguns cursos de capacitação de pequenos agricultores para fabricação de vinhos e outras coisas que eu não me lembro. Os cursos foram ministrados por uma Fundação ligada à Embrapa.

A segunda fase seria a construção de um prédio, nas proximidades da Escola Agrícola, e a instalação de equipamentos, onde os agricultores poderiam produzir aquilo que haviam aprendido a fazer durante os cursos. E a terceira e última fase, seria a construção de um prédio, aqui na cidade, onde os pequenos agricultores poderiam comercializar aquilo que produziriam.

O prédio referente à terceira fase é esse da foto acima – o Centro Integrado “Líbano Pelarin” – mas a segunda fase do projeto foi abortada pelo prefeito Humberto Parini, impossibilitando os pequenos produtores de ter um local apropriado onde pudessem colocar em prática o que haviam aprendido nos cursos.

Mas o pior ainda está por vir. Segundo estou sabendo, a empresa que construiu o prédio da foto está recorrendo à Justiça através de ação por danos morais e materiais. A construção do prédio – como quase tudo que acontece na administração Parini – foi uma novela recheada de detalhes que, por discrição, não vou contar aqui.

O prédio ao lado do “comboio”, construído com recursos do governo federal, é mais um que não está atendendo às suas finalidades e permanece subutilizado. O outro, vocês sabem, é esse da foto ao lado – o Centro de Economia Solidária “Fioravante Boldrin” – um elefante branco construído  nas proximidades do Pronto-Socorro, que continua com suas portas fechadas.    

É HOJE: NEW CORPUS REAPRESENTA ESPETÁCULO “NOSSOS ÍDOLOS AINDA SÃO OS MESMOS”

A academia de dança New Corpus reapresenta, hoje, às 20 horas, no Teatro Municipal, o musical “Nossos ídolos ainda são os mesmos”. Os ingressos  estão sendo vendidos a R$10,00 e toda renda será revertida para a Santa Casa de Jales.

A apresentação que tem 115 bailarinos conta a história dos astros da música desde a década de 50, passando pelos anos 60, 70, 80, 90 até os dias atuais. O musical revela que mesmo com o passar dos anos, ídolos como Elton John, Michael Jackson, Raul Seixas e Shakira, ainda são a preferência do grande público.

Quem já viu o espetáculo de dança da New Corpus, terá uma ótima oportunidade para rever. Quem ainda não viu, poderá conferir performances de jazz, balé, dança do ventre, sapateado, street dance entre outras.

TRENS DA ALL CONTINUAM ATRAPALHANDO A VIDA DE QUEM PRECISA ATRAVESSAR A LINHA FÉRREA

Hoje, no Jornal do Povo da Rádio Assunção, uma moradora entrou ao vivo para dizer ao repórter Osmar Rezende que um trem da ALL estava parado já há bastante tempo, impedindo que as pessoas pudessem atravessar a linha férrea. A reclamação da moradora traduzia a indignação de várias pessoas. Afinal, era horário de almoço, quando muita gente – incluindo crianças, que estão indo ou voltando da escola – precisa atravessar a linha.

Há algum tempo, vocês se lembram, uma criança perdeu as duas pernas ao tentar passar por baixo de um trem. Vejam, agora, a situação descrita por uma leitora do blog, que enviou um e-mail há meia hora:

Olá Cardosinho, boa tarde!
Sou moradora da Rua 11, perto da linha do trem. Hoje, ao voltar da escola na qual trabalho encontrei o trem parado na passagem da rua, impedindo crianças que vão embora sozinhas de passarem. Algumas passaram por baixo do trem parado. Detalhe: as crianças saem da escola às 12:00 e até agora, 12:25, ele continua sem se movimentar.
  

CÂMARA APROVA DOAÇÃO DE TERRENO PARA CÁRITAS

Por unanimidade, a Câmara Municipal aprovou, na sessão de ontem, o projeto de lei que autoriza o prefeito Humberto Parini a fazer a doação de um terreno localizado na Rua das Palmeiras para a Cáritas Diocesana de Jales. No local, a Cáritas pretende desenvolver um projeto para atendimento a jovens dependentes de drogas

Os vereadores Luís Especiato(PT), José Roberto Fávaro(PSDB) e Osmar Pereira de Rezende(PMDB) discursaram em defesa da doação. Salatiel de Oliveira(DEM), que é pastor evangélico, foi outro que defendeu o projeto. O petebista Sérgio Nishimoto também foi favorável ao projeto, mas protestou contra a votação em regime de urgência. Explicando: nas votações em regime de urgência, os vereadores não podem pedir vistas para analisar melhor os projetos.

Na mesma sessão – que foi acompanhada pelo bispo dom Demétrio Valentini e colaboradores da Cáritas – foram aprovados dois requerimentos, ambos de autoria do vereador Rivelino Rodrigues, que geraram muita discussão. Um deles questiona o horário/dias de funcionamento e até o tipo de radar instalado pela Prefeitura. O outro pergunta sobre a anunciada – e até agora não efetivada – instalação de três semáforos.

Sobre este último requerimento, o líder do prefeito, Luís Especiato, apresentou a versão oficial do Paço, segundo a qual a empresa vencedora da licitação estaria assoberbada de serviço e pediu um prazo maior para a instalação. Mas a versão oficiosa é bem outra: a Caixa Econômica Federal ainda não teria liberado os recursos e a empresa, escaldada, não estaria disposta a fazer a instalação sem a certeza de que vai receber o pagamento no prazo combinado.

PROTETORES DOS ANIMAIS DE JALES ENTREGAM COLEIRAS CONTRA LEISHMANIOSE PARA CÃES

O simpático cão da foto ao lado – que pertence a uma moradora do Jardim Paraíso – está no corredor da morte. Em dezembro do ano passado, ele teve seu sangue coletado pela equipe do nosso  Centro de Zoonoses, e, recentemente, o resultado veio positivo para leishmaniose. O pobre cachorro ainda não sabe, mas a sua sentença de morte já está decretada e ele deverá, a qualquer momento, receber uma injeção letal.

Felizmente, no entanto, não temos apenas más notícias nessa área. Se, de um lado, nossas autoridades  acham mais fácil matar os animais, temos, de outro lado, pessoas comuns que vão à luta e conseguem  realizar aquilo que o Poder Público – por incompetência e má vontade – nem tenta fazer. Vejam, por exemplo, o que está sendo noticiado pelo portal Jales Net:

Para ficar protegidos da Leishmaniose Visceral, os cães de Jales receberam a doação de 2.800 coleiras impregnadas com deltametrina (Scalibor®), princípio ativo repelente e inseticida recomendado pela Organização Mundial da Saúde como uma das formas de prevenção da doença. A doação foi feita pelo fabricante dos produtos, MSD Saúde Animal.

“Agradecemos as doações das coleiras repelentes do inseto da Leishmaniose, que já estão sendo doadas para protetores de Jales e região e para a população dos bairros onde tem mais casos de humanos e cães.” informou Vivi Vieri, cordenadora dos Protetores dos Animais de Jales.

A notícia completa, do Jales Net, pode ser lida aqui. Por sinal, eu  adicionei, há alguns dias, o Jales Net à minha relação de links aí do lado direito. Não sei a quem pertence o novo portal, mas gostaria de desejar vida longa a mais essa fonte de informação.   

CÂMARA ANALISA PROJETO QUE DOA TERRENO PARA A CÁRITAS DIOCESANA DE JALES

Na sessão de hoje, a Câmara de Jales deve começar a discutir o projeto de lei enviado pelo prefeito Humberto Parini, que doa um terreno de 4.313,79m² – localizado na Rua das Palmeiras, esquina com a Rua Figueira Grande, no Residencial São Lucas – para a Cáritas Diocesana de Jales. O terreno está avaliado em R$ 431 mil.

No local, a Cáritas pretende construir algumas benfeitorias e instalar um projeto social destinado a jovens dependentes de drogas, com idade entre 12 e 18 anos. Inicialmente, o projeto – que contará com recursos da Cáritas e do governo estadual – prevê o atendimento de 15 jovens do sexo masculino.

Não é a primeira vez que o prefeito Humberto Parini tenta passar aquele terreno adiante. Antes, ele já havia tentado doar aquele espaço para construção do novo prédio da escola estadual “Juvenal Giraldelli”, mas, depois de quase tudo certo, o governo do estado descobriu que a área estava reservada ao sistema de lazer do bairro e, educadamente, decidiu não aceitar a doação.

Escaldado, o prefeito Humberto Parini incluiu, no projeto de doação, um artigo que prevê a preservação da árvore chamada de “figueira grande”, existente no terreno. Mesmo assim, a doação já está gerando alguma polêmica: hoje cedo, no Antena Ligada, o doutor Wanderley Garcia saiu do obsequioso silêncio a que havia se entregado nos últimos tempos, para criticar o projeto do prefeito.    

CÂMARA DE JALES APROVA TRÊS PROJETOS EM SESSÃO EXTRAORDINÁRIA

O Douglas Zílio, assessor de imprensa da Câmara Municipal, mandou a notícia abaixo. A foto, é da sessão do dia 13 de fevereiro, quando os agentes de saúde e de endemias foram à Câmara solicitar a intervenção dos vereadores para tentar melhorar os baixos salários pagos pela Prefeitura de Jales:

Na manhã da ultima sexta-feira, dia 24 de fevereiro, foi realizada na Câmara Municipal de Jales a 5ª Sessão Extraordinária, onde foram aprovados três Projetos de Lei do Poder Executivo jalesense. O destaque da Ordem do Dia foi para o projeto que concede abono pecuniário a algumas categorias de servidores e empregados públicos do Município.

O Projeto de Lei 10/2012 beneficia os servidores municipais ocupantes dos cargos de Auxiliar de Serviços Gerais – ASG, Auxiliar de Serviços Especiais – ASE, Auxiliar de Serviços Técnicos – AST, Agente Comunitário de Saúde e de Agente de Combate às Endemias, que, a partir de 1º de janeiro de 2012, passaram a receber vencimento inferior ao salário mínimo nacional. Os valores dos abonos pecuniários variam entre R$ 6,96 e R$ 76,99, de acordo com os cargos.

O abono concedido aos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias, votado pelos vereadores presentes, no valor de R$ 76,99, iguala o salário dos ocupantes desses cargos ao salário mínimo nacional. Vale ressaltar que na Sessão Ordinária do dia 13 de fevereiro, diversos agentes estiveram presentes e reuniram-se com os vereadores da Casa, reivindicando reajustes salariais, melhores condições de trabalho, além de protestarem contra a não incidência de insalubridade em seus salários e o repasse de incentivo por atividades de combate a Dengue.

Também foram aprovados durante a Sessão Extraordinária, os Projetos de Lei 11/2012 e 13/2012, que autorizam o Poder Executivo a abrir crédito adicional suplementar e especial na Lei Orçamentária do exercício de 2012. No primeiro, inclui no orçamento crédito adicional suplementar no valor de R$ 270.205,27, destinados a execução de despesas do Fundo Municipal da Infância e Juventude (FMIJ). Já o segundo, inclui crédito adicional especial no valor de R$ 7.419.834,04, destinados a execução de convênios firmados com recursos estaduais e federais.

A TRIBUNA: GASTOS DE PARINI COM PUBLICIDADE QUASE TRIPLICAM EM 2011

Matéria do jornal A Tribuna, deste final de semana, revela que os gastos da Prefeitura de Jales com publicidade, em 2011, bateram em R$ 165 mil. Tal valor representa quase três vezes o valor gasto em 2010. Além disso, A Tribuna trará informações sobre a Facip 2012, bem como a respeito de mais um caso de leishmaniose em Jales.

E tem, também, uma matéria escrita por este aprendiz de blogueiro sobre os perigos da campanha eleitoral antecipada. Aqui em Jales, já temos muitos veículos desfilando com adesivos de prováveis candidatos, mas, por enquanto, nenhuma providência foi tomada para coibir a suposta propaganda antecipada.

Um outro assunto desta edição de A Tribuna é o projeto de lei que prevê a doação de um terreno, na Rua das Palmeiras, para a Cáritas Diocesana de Jales. No local, a Cáritas pretende desenvolver um projeto de atendimento a jovens dependentes de drogas. Tudo isso e muito mais na edição de A Tribuna, desse domingo.  

1 412 413 414 415 416 432