Categoria: Política

POLÍTICA É COISA SÉRIA

Em uma eleição, é mister que se tenha criatividade. Vejam o caso da Suelem Aline Mendes da Silva, a Mulher Pêra: candidata a vereadora pelo PTdoB, em São Paulo, ela esboçou sua mais nova tática para atrair o eleitorado paulistano para suas bases eleitorais. E que bases… 

Após atingir a marca de 50 mil seguidores no Twitter, a concorrente a uma cadeira na Câmara da capital divulgou em seu site uma foto em que aparece numa posição ousada, com o número escrito no bumbum – e pedindo votos.

A notícia do portal Terra, sobre a estratégia da Mulher Pêra para conseguir votos, pode ser vista aqui.

E a moça já conseguiu o apoio até de um padre. Afinal, o fruto do pecado continua sendo a maçã, embora a pêra também seja uma tentação. Tá duvidando? Então, veja aqui a notícia da Band.com.

ATENÇÃO PASSAGEIROS COM DESTINO A CURIONÓPOLIS…

Conversei um dia desses com amigos petistas e eles se confessaram decepcionados com a atuação do prefeito Humberto Parini nesta campanha eleitoral. Não que os meus ex-companheiros de PT esperassem grande coisa de Parini, mas eles acham que o prefeito não está se empenhando nem um pouquinho em um quesito fundamental: a arrecadação de recursos para prover as arcas da campanha Clóvis-Especiato.

Não é segredo que, para aqueles políticos que estão exercendo o poder, é muito mais fácil obter – digamos assim – a “compreensão” dos financiadores de campanha. Menos para o PT de Jales, onde o prefeito não está nem um pouco preocupado com o destino dos candidatos oficiais da situação.

Na verdade, Parini parece muito mais preocupado com o seu próprio futuro: nos últimos tempos, sua principal meta é conseguir aposentar-se antes de o julgamento do Caso Facip 97 chegar ao fim. Segundo “entendidos”, uma jurisprudência nova garante que, depois de aposentado, Parini não poderá ser punido com a perda do cargo público de fiscal do Estado. Daí a pressa dele em aposentar-se, mesmo com uma pequena perda salarial.

Por outro lado, parece que os oito anos à frente da Prefeitura serviram para que Parini tomasse gosto pelos negócios. Fontes fidedignas garantem que – no feriado da padroeira, 15 de agosto – Parini teria voado para Curionópolis, no Pará. Evidentemente que ninguém vai ao Pará, num feriado, a passeio. Segundo consta, nosso premiado estadista teria viajado a negócios.

Curionópolis é o município fundado pelo major Sebastião Curió, onde está localizada a famosa Serra Pelada. Há quem diga que, antes mesmo do final do ano, Parini voará novamente para lá.         

ENQUANTO FLÁ ALIVIA, PROGRAMA DE CLÓVIS CRITICA PROMESSAS DE NICE

O promessômetro da candidata Nice Mistilides continua funcionando a todo vapor. No horário eleitoral gratuito desta segunda-feira, dedicado ao “homem do campo”, Nice prometeu máquinas novas para resolver o grave problema das nossas estradas rurais, abandonadas pela administração Parini.

De outro lado, o programa de rádio dos candidatos Clóvis Viola-Luís Especiato voltou a bater nas propostas de Nice, principalmente na promessa de criar uma “creche para idosos”. Para Clóvis, os idosos  não estão precisando de babás para trocar-lhes as fraldas.  O que eles querem mesmo é esporte, diversão e arte.

Enquanto Clóvis bate em Nice, o programa de Flá continua pegando leve com a candidata. Não se sabe até quando Flá e Garça vão manter essa postura de não atacar Nice e suas propostas. Sabe-se, porém, que a postura “paz e amor” do candidato está amparada em números.

Números à parte, alguns aliados de Flá e Garça defendem a idéia de que já está na hora de – assim como Clóvis está fazendo – começar a mostrar a inconsistência das propostas de Nice. Aliás, pelo que se comenta, a metralhadora de Clóvis deverá ficar mais agitada nos próximos programas e não vai poupar nem mesmo o vice Pedro Callado.

Nos bastidores, diz-se que o programa de Clóvis deverá abordar, nos próximos dias, um tema até agora meio esquecido nesta campanha: a dívida com dona Minerva. O candidato vai dizer, é claro, quanto já foi pago pela administração Parini, mas a parte mais interessante, comenta-se, diz respeito ao que o programa contará sobre a suposta participação do então juiz Pedro Callado na história da dívida.

Aguardemos os próximos capítulos!  

SUA EXCELÊNCIA, O ELEITOR – III

Daqui a menos de três semanas teremos novamente o grande dia da festa da democracia, com a eleição municipal. Nossos candidatos  disputam, no corpo-a-corpo, a atenção, o apoio e principalmente o voto de cada eleitor. Afinal, o eleitor é o foco central de uma eleição, só ele é dono do voto e ninguém mais.  

Aqui em Jales, os candidatos tentam convencer o eleitorado através dos programas de rádio, da internet, dos “santinhos”, etc, onde se promete de tudo, desde creche para idoso até vale-transporte para parentes de presidiários.

Tudo é válido, desde debates a comícios, mas é, fundamentalmente, nas ruas que a eleição será decidida. Por isso mesmo, a temporada de caça ao eleitor está cada vez mais acirrada. Abaixo, mais alguns flagrantes: 

PROPAGANDA ELEITORAL: JUIZ PEDE MODERAÇÃO A CANDIDATOS

O juiz eleitoral de Jales, Eduardo Henrique de Moraes Nogueira, reuniu os representantes das três coligações majoritárias que disputam as eleições em Jales. A reunião aconteceu neste sábado, por volta do meio dia.

Aos representantes dos candidatos Clóvis, Nice e Flá, o juiz pediu moderação na propaganda eleitoral que está sendo feita através de carros de som, sob pena de, em caso contrário, a Justiça Eleitoral se ver obrigada a tomar medidas mais drásticas. O juiz não estaria gostando de alguns excessos cometidos os últimos dias.

A propaganda eleitoral através dos famosos cavaletes também foi tema de discussão durante a reunião. Segundo me disse um dos representantes das coligações presentes, o juiz pediu para que os candidatos sejam mais cuidadosos na utilização dos cavaletes, os quais só podem permanecer nas ruas e avenidas até às 22 horas.

E já que estamos falando nisso, eu encontrei, finalmente, um solitário  cavalete com a propaganda  da candidata Cristina. E como eu sei que ela possui uma legião de fãs, tratei de fotografar a peça a fim de que os leitores do blog possam melhor avaliar a candidata. E, afinal, qual seria o esporte radical que ela prefere?  

JUSTIÇA ELEITORAL APLICA MULTAS EM CANDIDATOS DE ASPÁSIA

O total das multas aplicadas em Aspásia ultrapassa os R$ 21 mil. O juiz eleitoral de Jales, Eduardo Henrique de Moraes Nogueira, julgou, ontem as representações apresentadas pelo Ministério Público Eleitoral contra todos os 33 candidatos de Aspásia, por propaganda irregular.

O promotor havia pedido uma multa para cada um dos candidatos, mas o juiz aplicou uma multa coletiva de 7.500 UFIR’s (R$ 7,9 mil) para todos os candidatos de cada uma das coligações.

Em Aspásia, duas coligações disputam as eleições: “Confiança e Transparência”, que tem José Eduardo Assunção, o Calango, como candidato a prefeito e mais 16 candidatos a vereador; “Uma Aspásia Melhor Para Todos”, que tem Vanderlei Antonio Conejo como candidato a prefeito e mais 15 candidatos a vereador.

Além das multas coletivas, o juiz eleitoral também aplicou uma multa individual de 5.000 UFIR’s (R$ 5,3 mil) ao candidato a vereador Jonas Gomes Pacheco(PT), o Chicão. Segundo a denúncia, Chicão teria sido flagrado com propaganda eleitoral dentro de seu próprio estabelecimento comercial. A lei proíbe propaganda em lojas comerciais, igrejas, cinemas, etc.  

 

FLÁ E GARÇA REALIZAM SEGUNDO COMÍCIO DA CAMPANHA

Os candidatos a prefeito e vice, Flávio Prandi(DEM) e José Devanir Rodrigues(PMDB), o Garça,  participaram, ontem, do segundo comício da campanha da dupla. Falei com os dois hoje pela manhã e eles estavam entusiasmados com os resultados obtidos e com o número de pessoas presentes ao encontro, realizado na Rua Dezenove.

“Desde que os showmícios foram proibidos, não está fácil tirar as pessoas de casa para participar de encontros como esse. Por isso mesmo, nós estamos bastante felizes com o que vimos ontem lá na Rua Dezenove”, resumiu Flá.

ADVERSÁRIOS PEDEM QUE JUSTIÇA ELEITORAL EXPLIQUE SITUAÇÃO DE CAJU

A coligação “Unidos Para o Progresso”, de Paranapuã, encaminhou correspondência ao juiz eleitoral de Jales, solicitando que a Justiça Eleitoral esclareça a comunidade daquele município sobre a real situação do candidato Cláudio Pereira da Silva(PT), o Caju.

Os adversários alegam que Caju estaria se utilizando da estratégia de, nas visitas aos munícipes de Paranapuã, afirmar que o Cláudio Pereira da Silva que está com a candidatura indeferida seria um homônimo dele, ou, em linguagem popular, um xará.

Em seu despacho, o juiz eleitoral Eduardo Henrique de Moraes Nogueira confirmou que a candidatura de Caju permanece sub judice, uma vez que ele recorreu ao TSE. O juiz disse também que somente após eventual confirmação do indeferimento, pelo TSE, a Justiça Eleitoral de Jales, poderia tomar providências administrativas.

Pitaco do aprendiz de blogueiro: a candidatura de Caju foi indeferida pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP), que o incluiu em um dos artigos da “Lei da Ficha Limpa”, já que ele teve algumas contas públicas rejeitadas. Caju já recorreu ao TSE, mas seu recurso saiu de São Paulo no dia 10/09 e, aparentemente, ainda não chegou em Brasília.

Não será surpresa, no entanto, se Caju conseguir reverter o caso em Brasília, pois, há alguns dias, o Diário Oficial do Estado publicou despacho do Tribunal de Contas de São Paulo, que acolheu um recurso de Caju e mudou a decisão que havia rejeitado as contas de um consórcio presidido pelo ex-prefeito de Paranapuã.

O TCE está dizendo, agora, que as contas do referido consórcio, relativas a 2006, estão regulares. A menos que Caju tenha outras contas rejeitadas, não haveria mais motivos para que sua candidatura continue indeferida.

É importante reafirmar, no entanto, que o Cláudio Pereira da Silva que está – até o momento – com sua candidatura indeferida pela Justiça Eleitoral é mesmo o Caju. Não se trata de nenhum homônimo.   

TV RECORD ENTREVISTA OS TRÊS CANDIDATOS A PREFEITO DE JALES

O programa “Balanço Geral”, da TV Record, apresentou, nesta quarta-feira, reportagem da jornalista Taís Luquesi, com entrevistas dos três candidatos a prefeito de Jales. Alguns eleitores também foram entrevistados e reclamaram, principalmente, da falta de empregos e do asfalto de nossas ruas. O vídeo com a matéria pode ser visto aqui.

Post Scriptum: como corrigiu o comentarista Vinicius, as entrevistas foram veiculadas, na verdade, no programa “SP Record”.

JUSTIÇA ELEITORAL DIVULGA PORTARIA QUE PROÍBE COMÍCIOS EM ASPÁSIA, DIRCE REIS E PONTALINDA

A Justiça Eleitoral divulgou, nesta quarta-feira, a Portaria 007/2012, que determina o imediato fechamento dos comitês eleitorais em Aspásia, Dirce Reis e Pontalinda, além de proibir a realização de comícios, carreatas, passeatas e outras aglomerações de cunho político-partidário naquelas cidades.

A decisão da Justiça é consequência do clima de guerra que se instalou nos três municípios com a proximidade das eleições. A Portaria registra, entre outras coisas, relatos que indicam perturbação da ordem pública, com incitamento de atentados contra pessoas e/ou bens.

A desobediência à determinação da Justiça Eleitoral implicará em multa de R$ 5,3 mil. Abaixo, o inteiro teor da Portaria:

1 335 336 337 338 339 414