DEPUTADO QUE PRESIDIU COMISSÃO DO IMPEACHMENT DE DILMA É SUSPEITO DE RECEBER PROPINA

images-cms-image-000546295

O anjo das pernas tortas deve estar se revirando no túmulo. A notícia é do Brasil 247:

O deputado federal Rogério Rosso (PSD-DF), que presidiu a Comissão Especial da Câmara que analisou o processo de impeachment da presidente eleita Dilma Rousseff, teria sido beneficiado com recursos desviados das obras de reconstrução do estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Nesta terça-feira (23), a Polícia Federal (PF) deflagrou a Operação Panatenaico para investigar os desvios que podem ter chegado a R$ 900 milhões. O assessor especial da Presidência da República, e os ex-governadores do Distrito Federal José Roberto Arruda (PR) e Agnelo Queiroz (PT) foram presos por agentes federais.

“Minha vida pública é muito correta e sempre muito diligente em relação à legislação e à conduta ética. Deve ser algum equívoco”, disse Rosso ao ser informado de que é suspeito de ter sido beneficiado com dinheiro desviado das obras. Rosso ficou à frente do governo do Distrito Federal em uma espécie de mandato tampão por oito meses em 2010, após Arruda renunciar devido as implicações da Operação Caixa de Pandora.

Como Rosso possui foro privilegiado, as investigações sobre o parlamentar foram encaminhadas à Procuradoria Geral da República (PGR), para que o procurador-geral, Rodrigo Janot, decida se o caso deve ser encaminhado ao Supremo Tribunal Federal (STF) para abertura ou não de inquérito.

TJ-SP JULGA INCONSTITUCIONAL O 14o SALÁRIO PAGO EM FERNANDÓPOLIS

Nossos bravos servidores municipais já podem ir tratando de amarrar as calças. Apesar de o desembargador João Negrini Filho ter negado a liminar que pedia a suspensão do 14° salário em Jales, tudo indica que o benefício está com seus dias contados.

Em julgamento realizado na semana passada, o Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo julgou procedente a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) que pedia o fim do 14º salário pago a 1.700 servidores municipais de Fernandópolis. A lei que criou o 14º em Fernandópolis é de 1994, ou seja, é apenas um ano mais nova do que a lei que instituiu o benefício em Jales.

Lá em Fernandópolis, foi o próprio prefeito – André Pessuto(DEM) – quem pediu o fim do 14º salário. No caso de Jales, o fim da gratificação está sendo pleiteado pela Procuradoria Geral de Justiça do Estado, que, de seu lado, foi provocada por representação do advogado Carlos Alberto Brito Neto.

Na decisão da semana passada, o desembargador Amorim Cantuária, relator da ADI fernandopolense, salientou que “o denominado 14º salário não atende a nenhum interesse público, e tampouco às exigências do serviço; retrata apenas dispêndio público sem causa, o que desperta preocupação“. Para ele, a gratificação viola o artigo 128 da Constituição do Estado de São Paulo.

A má notícia para os servidores de Jales é que essa opinião não é apenas do relator. Outros 24 desembargadores participaram do julgamento – incluindo o relator da ADI jalesense, João Negrini Filho – e, pelo jeito, todos concordaram com o Amorim Cantuária.

CAMISETA “A CULPA NÃO É MINHA, EU VOTEI NO AÉCIO” LIDERA RANKING DE PRODUTOS DEVOLVIDOS

Deu no site Sensacionalista:

camiseta votei no aécioO flagra em áudio do senador Aécio Neves negociando recebimento de propina com a JBS provocou uma verdadeira revolução no comércio. Camisetas “A culpa não é minha eu votei no Aécio” começaram a ser devolvidas – ou foram alvo de reclamações em sites de defesa do consumidor.

De acordo com um executivo desses sites, curiosamente o perfil é o mesmo das pessoas que compraram faixas escrito “Somos milhões de Cunhas”. Aécio é acusado pelo dono da JBS de pedir R$ 2 milhões em propina.

E o estilista Sergio K., criador das camisetas ‘A Culpa Não É Minha – Eu Votei no Aécio’, disse à Veja São Paulo que se arrependeu de ter elaborado os modelos e avisou que nunca mais vai produzir itens políticos. Ele alegou que envolveu sua marca em uma questão que poderia ter ignorado. As peças em questão foram vendidas por R$ 99 na época.

FAUSTÃO QUER O FIM DA CORRUPÇÃO, MAS…

faustão2

A notícia é do portal iG:

A delação premiada de Joesley Batista ,empresário e dono da JBS, parece que vai atingir quase todas as pessoas da nossa nação de alguma maneira. Quem assistiu o programa do Faustão neste domingo deve ter reparado na ira do apresentador, Fausto Silva por várias vezes cobrou o fim da corrupção e também deu lição moral e cívica.

Até aí tudo bem, todos nós estamos revoltados com o escândalo envolvendo Temer, Aécio, Joesley, Wesley, Lula, Dilma e muito mais políticos. A única coisa que Faustão esqueceu é que um de seus anunciantes é o Banco Original, uma instituição financeira brasileira controlada pela holding J&F, grupo dos empresários Joesley e Wesley Batista.

O apresentador chegou a finalizar suas famosas pegadinhas com: ” Num oferecimento do Banco Original, você assistiu as Cacetadas do Faustão.”. A atitude soa no mínimo muito estranha, como pode cobrar e não dar o exemplo? Fausto Silva devia seguir o exemplo de Tony Ramos que abandonou a barca furada dos irmãos Batista e cancelar de imediato qualquer relação com o grupo. Não adianta cobrar o fim da corrupção se está recebendo dinheiro de um dos maiores corruptores da história do Brasil.

Tony Ramos está “melancólico” com as revelações da JBS

O escândalo envolvendo toda a classe política do País e um dos maiores empresários do Brasil parece que não pegou apenas nós de surpresa. Tony Ramos, um dos mais famosos atores da nação também se viu traído pelas últimas notícias divulgadas pela imprensa.

Além de renomado ator global, Tony Ramos também é o principal garoto-propaganda de uma das marcas do grupo JBS, a Friboi. Mas depois de todo o golpe que a empresa de Joesley Batista aplicou no País, Tony resolveu deixar seu posto, e de acordo com a coluna Radar On-Line, se diz “surpreso”, “triste” e “melancólico” com as revelações do envolvimento da JBS com a compra de políticos. 

O ator, assim como Fátima Bernardes que ainda não se pronunciou, possui um contrato que permite que a empresa use sua imagem nos comerciais da marca. Mas de acordo com a coluna, ele já começou a discutir com seus advogados a quebra do acerto. A atitude foge da posição tomada por Tony Ramos durante a Operação Carne Fraca, onde ele foi solidário à empresa.

JORNAL DE JALES: DÍVIDA DE R$ 29 MILHÕES DA PREFEITURA DE JALES COM INSTITUTO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA PODERÁ CAIR

capa JJ 21.05.17No Jornal de Jales deste domingo, o principal destaque é para uma medida do Ministério da Fazenda que vai oferecer condições mais favoráveis para os parcelamentos das dívidas dos municípios com seus respectivos institutos de previdência. A Prefeitura de Jales, que deve cerca de R$ 29 milhões ao Instituto Municipal de Previdência, poderá ser uma das beneficiadas, já que, segundo o jornal, o valor da dívida poderá ser reduzido. Ainda de acordo com o jornal, o prefeito Flávio Prandi(DEM) já anunciou que vai contratar uma empresa especializada para recalcular o débito.

Matéria do jornalista Luiz Ramires destaca a atuação do Lar Transitório São Francisco de Assis, que, neste mês de maio, completa 51 anos de fundação. A entidade – que já chegou a atender 200 crianças – continua desenvolvendo várias ações e prestando serviços à comunidade. O Lar Transitório nasceu da iniciativa de dona Jandira Polízio e de seu marido Oswaldo Polízio, que sentiram a necessidade de acolher crianças carentes e suas famílias.

A homenagem que a Câmara Municipal prestou ao ex-zagueiro do CAJ, Serjão Torpedo; as eleições da Apeoesp, que estão marcadas para a próxima quinta-feira; o projeto de revitalização da praça “Euphly Jalles”; a lei da deputada Analice Fernandes(PSDB), que protege a mulher vítima de violência; a reunião do Fórum da Cidadania para discutir a falta de policiais em Jales; e o 1º Simpósio de Tecnologia, promovido pela Fatec Jales, são outros assuntos do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior está informando que o ex-deputado federal Júlio Semeghini – que já foi secretário de Alckmin e agora é o secretário de governo do prefeito João Dória, em São Paulo – poderá voltar a disputar uma cadeira na Câmara Federal. Segundo Deonel, dá-se como certo em Fernandópolis – a terra do ex-parlamentar – que, se o prefeito Dória for o candidato do PSDB à presidência da República, Semeghini, que sempre foi muito bem votado em Jales, será novamente candidato a uma vaga de deputado federal.  

PARQUE SÃO BERNARDO TERÁ DUAS RUAS PAVIMENTADAS COM RECURSOS ESTADUAIS

DSC03054-rua liberato perfetto

O Diário Oficial do Estado publicou, um dia desses, que a Prefeitura de Jales está contratando a empresa JR Santa Fé Pavimentação e Construções Ltda – depois de realizar uma licitação, é claro – para executar a pavimentação de duas ruas localizadas nas proximidades da Facip.

Uma delas – essa da foto acima – é a Rua “Liberato Perfetto”, que liga o Parque São Bernardo ao Jardim das Paineiras. Em 2015, a Prefeitura chegou a jogar um pouco de massa asfáltica naquela rua, que era de terra batida, mas, como se vê, não sobrou muita coisa. 

A outra rua que será pavimentada chama-se “Alzira Graziani Mazocatto”, também naquela região. A pavimentação das duas ruas custará R$ 71,5 mil, que serão pagos com recursos repassados pelo governo estadual.

A TRIBUNA: PROJETO DA PREFEITURA VAI AUMENTAR IPTU DE ALGUNS CONTRIBUINTES

DSC03074O jornal A Tribuna deste final de semana destaca matéria do Alexandre Ribeiro, o Carioca, sobre o projeto de lei dos vereadores Deley(PPS) e Pintinho(PRB), que autoriza a criação de galinhas na área urbana de Jales. Segundo o jornal, a propositura recebeu uma tempestade de críticas nas redes sociais, a maioria em tom jocoso, indicando que a população não aprova a ideia. As penosas – dizem os vereadores – ajudam a combater os escorpiões, mas, em contrapartida – garantem técnicos da SUCEN e da Saúde – ajudam também na proliferação do mosquito palha, vetor da leishmaniose. De acordo com a matéria, tivemos nos últimos cinco anos 156 registros de acidentes com escorpiões, sem muita gravidade, enquanto que, nos últimos oito anos, foram registrados 32 casos de leishmaniose que resultaram em oito óbitos.

Destaque também para a licitação aberta pelo prefeito Flá Prandi(DEM) que prevê a implantação de um projeto de geoprocessamento urbano para atualizar o cadastro imobiliário da Prefeitura  em Jales. O que isso significa? Significa que o IPTU de alguns contribuintes poderá sofrer um ligeiro aumento já no ano que vem. O geoprocessamento faz fotos aéreas dos imóveis urbanos para comparação entre a situação real e o cadastro da Prefeitura. Se a área construída for maior do que consta no cadastro, o IPTU do imóvel será atualizado.

Outros destaques de A Tribuna: a alteração promovida na rotatória do pontilhão da Avenida “João Amadeu”; a situação da ação civil pública que bloqueou imóveis da Casa da Criança e a proposta de acordo rejeitada pela entidade; o caso do Jales Futsal, que está pagando multa por não poder jogar em casa; a situação da ação direta de inconstitucionalidade que pede o fim do 14º salário dos servidores; e a situação da ação contra a ex-prefeita Nice Mistilides, por conta da Facip 2013, na qual ela se diz inocente e tenta passar a responsabilidade para o vice Pedro Callado.   

Na coluna Enfoque, informações sobre a arrecadação da prefeitura nestes primeiros meses de 2017. Na página de opinião, Marco Antônio Poletto escreve sobre a importância da leitura, enquanto Pedro Callado discorre sobre o tema “Adoção” e Taísa Selis fala sobre a rapidez das inovações tecnológicas. No caderno social, destaque para a coluna do Douglas Zílio que repercute o show da cantante Paula Fernandes, previsto para agosto, aqui em Jales.

PROJETO CORPO E MENTE EM MOVIMENTO REALIZA ATIVIDADES NO DIA NACIONAL DE COMBATE À EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS

corpo e mente PASSEATA1

E o projeto “Corpo e Mente em Movimento” – mantido pela SACRA – também realizou atividades para marcar o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças Adolescentes.

corpo e mente passeata5Na quinta-feira, 18, o projeto – em parceria com a Polícia Militar e a Secretaria Municipal de Saúde – organizou uma caminhada no período vespertino pelas ruas do bairro São Judas Tadeu, onde fica a sede do “Corpo e Mente em Movimento”.

A caminhada – durante a qual foram distribuídas flores para pessoas da comunidade – teve como principal objetivo chamar a atenção para a importância de ajudar crianças e adolescentes vítimas de abuso sexual, um tipo de crime que deve ser combatido sempre, inclusive através de denúncia anônima.

Criado há 13 anos pela Igreja Católica, o projeto “Corpo e Mente em Movimento”, coordenado pela pedagoga Elizângela Antunes, atende cerca de 70 crianças e adolescentes – de 06 a 15 anos incompletos – de diversos bairros da cidade, cujos pais são carentes ou trabalham fora durante o dia. Toda a diretoria é formada por voluntários.

PREFEITURA APOIA SEMANA DE COMBATE AO ABUSO E À EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES

ABUSO 1

A notícia é da Secretaria Municipal de Comunicação:

Nesta semana, nos dias 16 e 18 de maio, foram realizadas diversas atividades alusivas ao combate do abuso e da exploração sexual de crianças e adolescentes, que é lembrado no dia 18 de maio.

Na terça-feira, dia 16, a empresa LN Treinamento e Soluções realizou uma apresentação artística para as crianças da rede municipal de ensino, tanto no período matutino quanto vespertino. Segundo os atores, a intenção é apresentar de forma objetiva, ações preventivas contra violência sexual e como denunciar qualquer situação de violação de direitos.

ABUSO JUVENAL GIRALDELLI_IMG_3550Na manhã de quinta-feira, 18, a Rede de Proteção do Município de Jales uniu-se com as escolas municipais, estaduais, universidades, escolas técnicas, Conselho dos Direitos, Unidades Públicas de Assistência Social e Entidades para realizar a Passeata Nacional do Dia do Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Os participantes percorreram a Avenida “Francisco Jalles” e, no final, plantaram flores amarelas na praça “João Mariano de Freitas”, como forma de demonstração de apoio a campanha.

O evento contou com o apoio da Prefeitura Municipal de Jales, Secretaria Municipal de Planejamento, Diretoria de Ensino – Região de Jales, Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Saúde, Fundo Social de Solidariedade, Polícias Militar e Civil e Corpo de Bombeiros.

1 2 3 4 5 1.051