LEILÃO DA SANTA CASA DE JALES SERÁ NO PRÓXIMO DOMINGO

A notícia é da assessoria de imprensa da Santa Casa:

8 leilãoForam mais de três meses para a preparação do 8º Grande Leilão de Gado em prol da Santa Casa, que acontece nesse domingo, 24 de abril, às 10h30, no espaço do Comboio.

Durante o evento serão leiloados além de bezerros, outras prendas como cavalo, carneiro, leitoa, minijardim, e um anel de ouro, tudo proveniente de doações da população de Jales e região. Mesmo diante de um ano difícil financeiramente, a população de Paranapuã já se destacou perante as doações e mais uma vez está sendo uma das grandes parceiras deste evento.

A expectativa segundo o coordenador do leilão, Sergio Cavassani, é leiloar mais de 70 cabeças e reunir um público de aproximadamente 250 pessoas. “A saúde não entra em crise, por isso, precisamos que as pessoas sejam solidárias e ajudem-nos a manter a nossa Santa Casa longe de qualquer problema financeiro”.

De acordo com o provedor, José Devanir Rodrigues, o Garça, esse evento também atrai as famílias, pois é um ambiente saudável e solidário. “Quem vai para o leilão tem o intuito de contribuir com a instituição. Reforço aqui o convite às famílias jalesenses e toda região para que marquem presença e participem deste encontro”.

No leilão serão vendidos água, cerveja, refrigerante e caipirinha, além do pão com carne moída e espeto de carne, cujo valor varia de R$ 2,00 a R$ 4,00. Os presentes poderão também adquirir o cupom da Ação Entre Amigos, no valor de R$ 2,00, para participarem do sorteio de uma bezerra.

Além de toda comissão, o leilão contará com participação da imprensa local e regional, que já está realizando o trabalho de divulgação junto a Santa Casa, da colaboração dos funcionários do hospital, assim como da AVCC e AVOSC.

MINISTÉRIO DA SAÚDE LIBERA R$ 400 MIL PARA JALES

Ontem, um pouco antes de se dirigir até a Câmara para a reunião com servidores, na qual foi taxado – nas entrelinhas – de tratante e mentiroso, o prefeito Pedro Callado estava feliz com uma notícia que tinha acabado de receber.

Ele tinha sido comunicado por sua assessoria, de que o Ministério da Saúde – através do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ) – havia liberado R$ 400 mil para investimento nas unidades de Saúde do município.

Satisfeito com a novidade, o prefeito ainda comentou com este aprendiz de blogueiro que “se o município apresenta bons projetos, o dinheiro é naturalmente liberado; o governo federal não quer saber de que partido é o prefeito; ninguém perguntou se eu sou do PSDB ou de outro partido; o que interessa é se o projeto é bom ou não”.  

O dinheiro será aplicado, de acordo com o projeto aprovado pelo Ministério da Saúde, na aquisição de Equipamentos e Materiais Permanentes para os postinhos de saúde do programa ESF. A Secretaria Municipal de Saúde já está cuidando dos detalhes para a abertura da licitação.

CORRUPÇÃO, A GRANDE VITORIOSA

Para o fundador do PSDB e ex-ministro de FHC, Luiz Carlos Bresser-Pereira, a grande vitoriosa com a aprovação do impeachment foi a corrupção. Eis o que ele postou no Facebook:

Depois da votação na Câmara dos Deputados o impeachment está praticamente decidido. Não é realista esperar que o Senado mude o quadro. Esse impeachment ficará na história política do Brasil como um dos seus momentos mais irresponsáveis – como o momento em que a nação brasileira se dividiu de maneira profunda e a ideia de um acordo nacional cedeu lugar à luta de classes, manejada por uma elite econômica e política que, diante das dificuldades econômicas e da corrupção política, se encheu de ódio e decidiu derrubar o governo.

Esta foi uma grande derrota da esquerda moderada que governou o país desde 2003, e uma grande derrota da democracia brasileira, que saiu profundamente arranhada. Mas foi também uma derrota dos liberais democratas, que se desmoralizaram ao se associarem à grande e verdadeira vitoriosa – a corrupção – representada pelo presidente da Câmara dos Deputados e pelos partidos de negócio que aprovaram o impeachment.

OPERAÇÃO DA POLÍCIA FEDERAL EM JALES: A VERSÃO OFICIAL

pf SEDE EM JALES

A assessoria de Comunicação da PF enviou release sobre a operação realizada em Jales, ontem. Ei-la:

Policiais federais de Jales/SP cumpriram seis mandados de busca e apreensão e três mandados de condução coercitiva na deflagração da Operação Boolean, que tem como objetivo combater o comércio de produtos falsificados e de origem duvidosa comercializados em sites de compra e vendas da internet. Quatro endereços em Jales, um em São José do Rio Preto e outro em Fernandópolis/SP foram alvos das buscas. As vendas eram realizadas para todo o Brasil via internet. Estima-se que nos últimos anos mais de 200.000 (duzentas mil) vendas foram concretizadas pela empresa.

Em Jales, os federais cumpriram os mandados nas residências dos empresários, que são irmãos, e também na sede e no depósito da empresa. Em Fernandópolis, as buscas foram em uma loja de informática dos empresários. Em São José do Rio Preto, uma sala comercial no centro foi o alvo. A empresa comercializava produtos eletrônicos, especialmente de informática, pela internet. Os produtos eram embalados em Jales e despachados, via Correios, de São José do Rio Preto/SP para todo o Brasil.

A.C.J., 27 anos e sua irmã, F.C., de 28 anos, utilizavam, além da página da empresa na internet, um famoso site de compra e venda para a comercialização dos produtos. Além dos irmãos, a esposa de A.C.J. e sua mãe também figuravam como sócios das empresas administradas por ele.

Em Fernandópolis, os irmãos abriram uma loja física que revende produtos de informática. Em diligência velada ao local, os federais confirmaram que os produtos comercializados também tinham procedência duvidosa, pois funcionários afirmaram que não poderiam emitir notais fiscais de notebooks eventualmente comercializados. Vários produtos eletrônicos foram apreendidos neste local na data de hoje.

Os produtos eram anunciados na internet como originais, porém, análises dos fabricantes confirmaram que alguns deles eram falsificados. Centenas de etiquetas de marcas famosas foram apreendidas na sede da empresa localizada no distrito industrial de Jales. Produtos já etiquetados com selos de marcas famosas e encomendas prontas para envio aos consumidores também foram apreendidas no local.

Os irmãos foram presos em flagrante delito pelo crime de descaminho e também estão sendo investigados pelos crimes de associação criminosa, lavagem de dinheiro, crime contra a relação de consumo (falsificação de produtos) e sonegação fiscal. Eles foram conduzidos à sede da Polícia Federal em Jales/SP para serem ouvidos pelo Delegado Federal Cristiano Pádua da Silva, responsável pelas investigações.

Os produtos apreendidos desacompanhados da documentação de importação legal serão encaminhados à Receita Federal e os produtos com autenticidade duvidosa passarão por perícia criminal assim como os computadores da empresa.

PATRONO DESTACA NÍVEL DA TURMA DE GESTÃO PÚBLICA DA UAB

Da assessoria de imprensa:

patrono FOTO 2Escolhido para ser o patrono da 7ª Turma de Gestão Pública do Instituto Federal de Santa Catarina, Polo de Jales da Universidade Aberta do Brasil, o presidente do Sindicato dos Motoristas de Jales e Região, José Roberto Duarte da Silveira, destacou o nível da turma que se formava e que certamente contribuirá para um Brasil melhor. Para José Roberto, foi uma honra muito grande ser escolhido entre tantos líderes e gestores públicos da região.

Os 30 alunos da 7ª Turma de Gestão Pública do IFSC colaram grau no dia 9 de abril, em cerimônia realizada no Plenário Tancredo Neves da Câmara Municipal de Jales contou ainda com a presença do prefeito Pedro Manoel Callado de Moraes, do paraninfo e representante da reitoria do IFSC, Dr. Antônio Pereira Cândido, do coordenador do Polo da Uab Jales, Nilton Aparecido Marques de Oliveira, além de professores, familiares e amigos dos formandos.

Depois da cerimônia, os formandos e os convidados se dirigiram até o salão de festas da Associação Comercial e industrial de Jales, onde foram recebidos com um jantar.

PARA ANALISTA POLÍTICO PORTUGUÊS, SESSÃO DO IMPEACHMENT FOI UMA “ASSEMBLEIA GERAL DE BANDIDOS”

Enquanto o maior jornal do mundo, o New York Times, classifica, em editorial de hoje, o impeachment da presidenta Dilma como um golpe, em Portugal o analista político Miguel Sousa Tavares definiu a nossa Câmara Federal como uma “Câmara de Bandidos”.

Ao telejornal Expresso, na SIC, Tavares afirmou que foi uma “assembleia geral de bandidos, comandada por um bandido chamado Eduardo Cunha”

“Fazendo uma destituição de um presidente sem qualquer base jurídica nem constitucional. Constitui uma falta de dignidade, uma bandalheira”.

Miguel Sousa Tavares chocado com o show de horrores relatou: “Elogiaram o coronel Ultra, que torturou o marido de Dilma na frente dela”.

O comentarista que acompanha a política brasileira desde a eleição indireta de Tancredo Neves, em 1985, testemunha estarrecido: “Nunca vi o Brasil descer tão baixo”.

Ainda de acordo com ele, a situação brasileira é campo fértil para um golpe militar.

O analista político prevê um período de retrocesso depois de vários anos de Lula. Abaixo, o vídeo:

You need to a flashplayer enabled browser to view this YouTube video

CALLADO PERDE A PACIÊNCIA COM GILBERTÃO

DSC01609-ed

O prefeito Pedro Callado reuniu-se mais uma vez, nesta terça-feira, com servidores e dirigentes sindicais, para tratar do famoso caso das portarias. O encontro foi na Câmara Municipal, testemunhado pelos vereadores Pérola Cardoso(PT), Rivail Júnior(PSB), Jesus Batista(DEM) e Gilbertão(DEM).

Segundo as informações, boa parte dos 110 servidores que tiveram suas portarias revogadas pela “sangria” da ex-prefeita Nice Mistilides já recuperou o benefício, mas outra parte – cerca de 40 servidores – ainda não teve sua situação resolvida.

DSC01617-pqTudo transcorria normalmente, com o prefeito Callado – depois de uma hora de discussões e explicações – prometendo devolver as portarias até o dia 02 de maio. Callado sugeriu, inclusive, que as portarias, devidamente assinadas por ele, fossem entregues aos servidores durante a sessão da Câmara do dia 02. Seria, segundo ele, uma maneira de homenagear a importante participação dos vereadores na solução do problema criado por Nice.

Tudo acertado, deu-se, então, a palavra aos vereadores. E foi aí que a porca torceu o rabo. Gilbertão, em seu conhecido estilo deixa-que-eu-chuto, foi ao ataque, afirmando que o prefeito teria faltado com a palavra, uma vez que – segundo o vereador – Callado não cumprira promessa anterior de devolver as tais portarias assim que a Câmara aprovasse uma lei. De acordo com Gilbertão, a lei foi aprovada há mais de um mês e a promessa não foi cumprida.

Callado – que, já havia encerrado sua fala, na qual ressaltou, por duas ou três vezes, o eficiente trabalho dos vereadores – pediu novamente a palavra e, visivelmente constrangido, anunciou que não mais participaria da “cerimônia” de devolução das portarias. Sem citar nomes e com a costumeira educação, o prefeito bateu duro em Gilbertão.

Eu sou o vilão da história. Estou sendo chamado de mentiroso e tratante, então eu deixo para os vereadores, que trabalharam mais que eu, fazer a devolução das portarias para os servidores. Eu não vou aparecer aqui porque acho que vocês não irão gostar da presença do vilão. Tem vereador aqui que trabalhou mais que eu pra regularizar essas portarias. Então, deixa ele fazer a entrega“, completou um abespinhado Callado.  

POLÍCIA FEDERAL REALIZA OPERAÇÃO EM JALES

A notícia é do G1:

A Polícia Federal de Jales investiga uma família por falsificação de produtos de informática, após uma operação feita na manhã desta terça-feira (19) contra importação irregular e sonegação de impostos em Jales (SP).

Segundo informações da PF, uma empresa que funcionava na cidade vendia materiais de informática em um dos sites líderes de vendas on-line, sem apresentar nota fiscal.

De acordo com a polícia, dois barracões lotados de produtos importados foram fechados. Pelo menos três pessoas suspeitas foram obrigadas a prestar depoimento na delegacia da Polícia Federal

Todas as peças foram apreendidas e devem ser encaminhadas para a Receita Federal de Araçatuba (SP). As três pessoas foram levadas para a delegacia e após depoimentos os suspeitos e podem responder por falsificação, importação irregular e sonegação de impostos. 

DEMISSÃO DE VARREDORAS: CALLADO DIZ QUE POPULAÇÃO VAI TER QUE COLABORAR

DSC01483O prefeito Pedro Callado confirmou hoje, em entrevista ao Jornal do Povo, da Rádio Assunção, que determinou um corte nos gastos com a limpeza da cidade, executada pela empresa Macchione Ltda. O prefeito disse, também, que a Prefeitura não pediu para a empresa demitir as varredoras.

De seu lado, o gerente da Macchione, Jorge, também deu entrevista e confirmou a demissão de 16 varredoras – e não 18, como o blog havia informado – como consequência do pedido da Prefeitura para que fossem diminuídas as despesas. Segundo o gerente, o aviso prévio das varredoras vai até o dia 09 de maio. A partir daquela data, os bairros deverão ficar sem varrição.

Em sua entrevista, Callado disse que a população vai ter que entender o momento difícil que a Prefeitura atravessa e citou alguns casos de pessoas conhecidas dele que limpam a rua onde moram, sugerindo, com isso, que os moradores cuidem de suas próprias ruas.

Alertado pelo elegante repórter Tony Ramos de que alguns contribuintes já estão falando em não pagar a taxa de limpeza, o prefeito argumentou que o carnê do IPTU não inclui essa taxa. O assunto vai, evidentemente, dar “panos pra manga”, uma vez que, segundo tese do vereador Gilbertão, a taxa de limpeza estaria embutida no IPTU.

Por sinal, Gilbertão já pediu um espaço no Jornal do Povo dessa terça-feira, para falar sobre o assunto.  

O IMPEACHMENT, SEGUNDO IMPRENSA ALEMÃ: “INSURREIÇÃO DE HIPÓCRITAS”

mico2

Deu no DCM:

A imprensa alemã destacou nesta segunda-feira (18/04) a derrota sofrida pela presidente Dilma Rousseff na votação do impeachment na Câmara dos Deputados, com especial atenção para o comportamento dos deputados federais no plenário.

Numa análise assinada pelo correspondente Jens Glüsing e intitulada “A insurreição dos hipócritas”, o site da revista Der Spiegel afirma que o Congresso brasileiro mostrou sua “verdadeira cara” e, com o uso de meios “constitucionalmente questionáveis”, colocou o “avariado navio Brasil” numa “robusta rota de direita”.

“A maior parte dos deputados evocou Deus e a família na hora de dar o seu voto. Jair Bolsonaro até mesmo defendeu, com palavras ardentes, um dos piores torturadores da ditadura militar”, escreve o jornalista, que lembra que tanto o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, como o vice-presidente Michel Temer são alvos de investigações por corrupção.

Segundo a revista, os deputados que votaram a favor do impeachment vão cobrar postos no governo de Temer, caso ele assuma a Presidência da República, e que muitos deles esperam que, com a vitória da oposição, as investigações da Operação Lava Jato desapareçam.

O site do semanário alemão Die Zeit afirma que a votação na Câmara “mais parecia um carnaval” e que uma pessoa desavisada que visse a sessão não poderia ter ideia da gravidade da situação. “Nesse dia decisivo para o destino político da sétima maior economia do mundo, o que se viu foram horas de deputados aos berros, que se abraçavam, tiravam selfies e entoavam canções”, relata o correspondente Thomas Fischermann.

“Nos discursos dos representantes do povo havia tudo o que se possa imaginar: lembranças aos netos, xingamentos contra a educação sexual nas escolas, paz em Jerusalém, elogio a um torturador do antigo governo militar, o jubileu de uma cidade e assim por diante”, afirma o jornal.

Já o diário alemão Süddeutsche Zeitung destaca que “inúmeros parlamentares que impulsionaram o impeachment de Dilma são, eles próprios, alvos de processos por corrupção”. O correspondente Benedikt Peters lembra que o processo contra Rousseff é controverso e é considerado político. “Contra Dilma nenhum ato de corrupção foi comprovado.”

THE GUARDIAN: “DILMA FOI DERROTADA POR UM CONGRESSO HOSTIL E MANCHADO PELA CORRUPÇÃO”

A notícia é do Jornal do Brasil:

O jornal britânico The Guardian publicou matéria nesta segunda-fera (18), onde diz que Dilma foi derrotada por um “Congresso hostil e manchado pela corrupção.

Segundo a publicação, Cunha é o “marionetista por trás da novela do impeachment”. Foram citadas as acusações de que o peemedebista recebeu propinas provenientes do escândalo de corrupção da Petrobras.

Guardian também mencionou a polêmica exaltação do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) ao coronel Carlos Brilhante Ulstra, envolvido com tortura durante a ditadura militar.

Houve também ênfase ao fato de que diversos deputados que votaram pelo impeachment são alvo de processos criminais.

A sessão também expôs o caráter burlesco da democracia brasileira em alguns momentos, como o Partido das Mulheres, que só tem deputados, ou o Partido Progressivo Socialista, um dos mais à direita do congresso”, finalizou The Guardian.

ONTEM, DEPUTADA DEDICOU VOTO À GESTÃO EXEMPLAR DO MARIDO. HOJE, O MARIDO FOI PRESO SOB SUSPEITA DE… CORRUPÇÃO

images_cms-image-000492677

O Brasil 247 apresenta mais uma da série “Moralistas Sem Moral”:

Ao votar pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), neste domingo (17), a deputada federal Raquel Muniz (PSD-MG) dedicou o seu voto ao seu marido, o prefeito de Montes Claros, Ruy Adriano Borges Muniz (PSB).

“O meu voto é pra dizer que o Brasil tem jeito, e o prefeito de Montes Claros mostra isso para todos nós com a sua gestão”, disse Muniz antes de citar os filhos, a neta e a mãe como justificativas para o voto.

O curioso é que o prefeito foi preso preventivamente pela Polícia Federal na manhã desta segunda-feira (18), em Brasília (DF). A Justiça também expediu mandado de prisão contra a atual Secretária de Saúde do município, Ana Paula Nascimento.

De acordo com as investigações, os acusados usaram de meios fraudulentos para tentar inviabilizar o funcionamento dos hospitais Universitário Clemente Faria, Santa Casa, Aroldo Tourinho e Dilson Godinho, na cidade, que fica no Norte de Minas. Eles pretendiam favorecer o Hospital das Clínicas Mario Ribeiro da Silveira, que  pertence ao prefeito, seus familiares e respectivo grupo econômico, segundo a PF.

Veja o vídeo em que a deputada dedica seu voto pelo impeachment:

You need to a flashplayer enabled browser to view this YouTube video 

SINDICATO RURAL DE JALES É CONDENADO A PAGAR INDENIZAÇÃO EM FUNÇÃO DE COMENTÁRIOS CONTRA BLOGUEIRA

indenização luizaO Sindicato Rural de Jales foi condenado a pagar R$ 15 mil de indenização à blogueira Luiza Elisabeth, do blog Cabeça Feita, segundo sentença do juiz da Vara Especial Cível e Criminal, Fernando Antônio de Lima. A condenação é consequência de comentário considerado difamatório feito no post da foto ao lado, aqui neste blog do Cardosinho, durante a campanha política de 2012.

No dia 25 de agosto daquele ano, um sábado, alguém utilizou um computador do Sindicato para emitir comentário, segundo o qual Luiza – que atuava como voluntária da Santa Casa – recebia salário mensal de R$ 3,8 mil do hospital. “Cardosinho vc pegou essa foto do Blog da Luíza, aquela voluntária da Santa Casa de Jales? Que o Garça merecidamente aceitou. Voluntária que ganha R$ 3800,00 por mês. Só no governo Fra e Garça“, dizia o comentário.

Acionada, a polícia descobriu de onde partiu o comentário, mas ninguém assumiu a autoria. Segundo a presidência do Sindicato, que possui 10 funcionários, a internet fica disponível a cerca de 300 associados. Alegou-se, também, que, no dia dos fatos teria havido uma festa de confraternização no local. Funcionários do Sindicato disseram à polícia não ter conhecimento da tal confraternização, enquanto a presidência, de seu lado, não conseguiu apontar uma única pessoa que tenha participado do evento.

A polícia descobriu ainda que uma senha foi utilizada para desativar o alarme do local entre as 12:30 e 13:00 horas (o comentário foi feito às 12:44 horas), mas o dono da senha não poderia ter sido o autor do comentário – feito às 12:44 horas – pois, segundo testemunhas, não tinha noções de informática. Fabiano da Silva Candeo, um dos funcionários do Sindicato, disse à polícia que aquela senha, que pertencia a outra pessoa, chegou a ser utilizada por ele, mas somente a partir de outubro de 2012.

Resultado: sem autor conhecido, a encrenca acabou sobrando para o Sindicato. Diz a sentença que “a possibilidade de 300 associados utilizarem-se da internet, mais ainda, a utilização da internet por 10 funcionários, com a circunstância agravante de não haver nenhuma fiscalização no uso, propiciam, naturalmente, riscos a direitos da personalidade de terceiros”.

O Sindicato deverá, evidentemente, recorrer da sentença ao Colégio Recursal, se já não o fez.

Obs.: este aprendiz de blogueiro já lançou três ou quatro alertas, solicitando que os comentaristas do blog sejam comedidos em suas opiniões, mas, mesmo assim, vez ou outra surgem comentários que ultrapassam o limite da crítica. Espero que o assunto deste post, assim como do anterior, ajude alguns dos prezados leitores a entender que a internet não é o paraíso da impunidade.

JUSTIÇA DE ESTRELA D’OESTE CONDENA INTERNAUTAS POR OFENSAS A EX-PREFEITO DE DOLCINÓPOLIS NO FACEBOOK

A juíza de Estrela D’Oeste, Marina Miranda Belotti, condenou um vereador de Dolcinópolis – Hélio Batista Ramos – ao pagamento de R$ 15 mil ao ex-prefeito Onivaldo Batista, a título de indenização por danos morais. Além de Hélio, foram condenados também William da Silva Vicente (R$ 2 mil) e Adélio Batista Ramos (R$ 1 mil). Eles poderão recorrer às instâncias superiores.

De acordo com a Ação de Indenização ajuizada pelos advogados de Onivaldo, o vereador Hélio Batista Ramos usou sua página no Facebook para divulgar uma matéria do jornal A Tribuna, de setembro de 2014, sobre o bloqueio de bens do ex-prefeito. O problema, porém, não foi a divulgação da matéria, mas os comentários ofensivos feitos por Hélio. Num deles, o vereador escreveu, referindo-se a Onivaldo: “Olha a cara do safada”(sic).

Os outros dois envolvidos – William e Adélio – foram na mesma toada. Aproveitaram-se da publicação de Hélio para externar opiniões nem um pouco elogiosas sobre Onivaldo. Um deles terminou seu comentário perguntando “KD o ladrão?”, enquanto o outro insinuou que Onivaldo usou dinheiro público para construir sua casa. Para a juíza, o ex-prefeito foi chamado de ladrão, “ainda que nas entrelinhas”.

Uma quarta pessoa, também processada pelo ex-prefeito, foi inocentada pela juíza. De acordo com a sentença, o quarto envolvido apenas emitiu uma opinião sobre a notícia veiculada pelo jornal, “agindo em regular exercício do direito constitucional à liberdade de expressão”.

1 2 3 4 5 613