PREFEITO DE NOVA YORK CHAMA BOLSONARO DE ‘SER HUMANO PERIGOSO’ E PEDE QUE MUSEU NÃO O RECEBA

Deu no DCM, com informações do New York Post:

O prefeito De Blasio solicitou ao Museu Americano de História Natural que cancele um evento em que o convidado de honra é o presidente da extrema-direita do Brasil, Jair Bolsonaro. 

“Acredito na Primeira Emenda”, disse o prefeito na rádio WNYC na sexta-feira, acrescentando: “Se você está falando de uma instituição apoiada publicamente e está falando de alguém que está fazendo algo tangivelmente destrutivo, estou desconfortável com isso.”

De Blasio apontou para os planos de Bolsonaro para desmatar a Amazônia, que ele alertou que poderia colocar em risco o planeta, bem como seu “racismo evidente” e a sua “homofobia”.

COMBATE À DENGUE: ALUNOS DA EM “PROFa. IRACEMA PINHEIRO CANDEO” PARTCIPAM DE PASSEATA

A notícia é da Secretaria Municipal de Comunicação:

No dia 10, foi promovida pela Estratégia Saúde da Família (ESF) “Dr. Luís Ernesto Sandi Mori”, no JACB, Núcleo Ampliado da Saúde e da Família (NASF) de Jales e Escola Municipal Professora Iracema Pinheiro Candeo – Lola a “Passeata de Mobilização Social no Combate à Dengue”.

A ação envolveu os alunos do 5º ano da escola “Lola”, que saíram às ruas com a finalidade de informar os moradores sobre as formas de prevenção a dengue, através da entrega de panfletos e orientações nas casas juntamente com os profissionais da educação e saúde.

O trajeto teve início na frente da unidade escolar e transcorreu até a unidade de saúde “Dr. Luís Ernesto Sandi Mori”, do JACB, local onde foi distribuído às crianças algodão doce e pipoca que foram doados pela comunidade.

“Ações como essa promovem a conscientização das crianças sobre a prevenção da dengue, e favorece a construção de seres humanos mais ativos e responsáveis em sua comunidade”, explicou a psicóloga do NASF, Ellen Shumiski.

VEREADORES VISITAM OBRAS DE PAVIMENTAÇÃO DO BAIRRO ‘JOÃO COLODETTI’

A notícia é da assessoria de imprensa da Câmara Municipal:

Na manhã de ontem (11), os vereadores João Zanetoni (PSB) e Vanderley Vieira – Deley (PPS) estiveram no Conjunto Habitacional João Batista Colodetti acompanhando o início das obras de pavimentação de algumas ruas do bairro. 

O vereador Deley comentou sobre os problemas enfrentados pelos munícipes daquela região: “É uma grande conquista para os moradores. Eles estão esperando e sofrendo há cerca de dez anos com as chuvas, o barro e com a dificuldade de se locomover”.

Obs.: estão sendo pavimentadas as ruas “Ramila Lima Rosa”, “Américo Alves de Assis”, “Zenaura Camilo de Sá” e “João Bernardes Ferreira”. Os recursos vieram do Fundo Estadual de Habitação (FEH), através de convênio assinado pelo prefeito Flá Prandi em julho de 2018, quando Márcio França era o governador.  

MORADORA DO JARDIM ESTADOS UNIDOS ENCONTRA ESCORPIÕES EM LOTE VIZINHO. PREFEITURA FOI ACIONADA, MAS…

Uma moradora do Jardim Estados Unidos, mais precisamente da Rua Mississipi, ligou para este aprendiz de blogueiro para dizer que já entrou em contato com a Prefeitura e com a Secretaria Municipal de Saúde para solicitar providências quanto a um lote vago localizado ao lado da residência dela, sem, no entanto, ser atendida.

Ela deixou claro que só não entrou em contato diretamente com o dono do lote – que está tomado pelo mato – porque não sabe quem é o proprietário.

De qualquer forma, ontem ela fez uma incursão ao terreno para avaliar a situação e encontrou por lá os simpáticos bichinhos das fotos. Como se vê, são escorpiões. E são escorpiões amarelos, tidos como os mais perigosos.

Segundo andei lendo, o Tityus serrulatus, conhecido popularmente como escorpião-amarelo, é a espécie de escorpião que causa mais acidentes graves, com registro de óbitos, principalmente em crianças. Daí que a moradora da Rua Mississipi está deveras preocupada. E com razão.

Certamente que a vigilante equipe da Vigilância Sanitária – que, alertada por uma denúncia, esteve aqui no meu bairro no início desta semana exatamente para conferir a situação de um terreno com uma casa desabitada – vai tomar alguma providência.

SÓCIO DA MAX MODAS DIZ QUE PRETENDE AJUIZAR AÇÃO DE INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS CONTRA PRESIDENTE DA ACIJ

Segundo notícia postada no portal A Voz das Cidades, do irrequieto Betto Mariano, um dos sócios proprietários da empresa Max Modas pretende acionar na Justiça o presidente da ACIJ, Leandro Rocca, com uma ação de indenização por danos morais.

De acordo com Betto, o sócio da Max Modas alega que, diante das várias declarações e alegações do presidente da ACIJ e da imputação do crime de concorrência desleal, a empresa se viu atingida moralmente e já contratou o advogado Aislan de Queiroga Trigo, que deve assumir o caso e tomar todas as providências judiciais pertinentes.

Ainda segundo a notícia do portal, o sócio da Max Modas teria dito que sua empresa está estabelecida em Jales há mais de dez anos e, nesse período, nunca recebeu uma visita do presidente da ACIJ. “Agora, depois de toda essa repercussão, só nos resta buscar na Justiça uma reparação pelos danos causados à imagem de nossa empresa”, teria dito o empresário.

O empresário teria dito, também, que “o presidente da ACIJ ligou na última terça-feira e ordenou que não fosse realizada a ‘Liquidação de Fábrica’, uma vez que a nossa empresa não tinha autorização da Associação Comercial de Jales“.

A notícia completa do Betto Mariano pode ser lida aqui.

JUSTIÇA DE JALES CONDENA MÉDICA DE ESF A DEVOLVER SALÁRIOS

O caso da médica S.R.Q.L., aqui de Jales, foi noticiado pelo jornal A Tribuna, no final de semana passado. Agora é o SBT quem está noticiando:

A Justiça de Jales condenou uma médica e uma empresa que prestavam serviços a rede pública da cidade a devolver R$ 161 mil aos cofres públicos. O valor é metade do que a profissional recebeu entre novembro de 2015 e novembro de 2017.

Ambos também estão proibidos de firmar contratos com o poder público por 10 anos e terão que pagar multa, igualmente de R$ 161 mil. 

A ação é resultado de investigações da Polícia Federal que apurou fraudes no controle de frequência da unidade básica de saúde “Zilda Arns”, que fica no bairro Novo Mundo, onde a médica trabalhava.

As investigações começaram depois que o delegado Cristiano Pádua Silva, da Polícia Federal, precisou dos serviços da unidade e notou que a médica saía do trabalho no horário de expediente. Os dois condenados ainda podem recorrer da decisão.

Obs.: a sentença que condenou a médica a devolver parte dos salários e pagar multa é do juiz José Geraldo Nobrega Curitiba, que julgou parcialmente procedente a ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Estadual de Jales.

Além da devolução dos salários e da multa, o MP pediu também que a médica fosse condenada a pagar uma indenização por danos morais coletivos, no valor de R$ 242 mil, mas, o juiz entendeu que não era o caso. Segundo Curitiba, “não ficou comprovada a existência de profunda comoção ou abalo social nos munícipes, de modo a justificar a indenização”.

A condenação imposta pelo juiz Curitiba não foi a primeira da médica. Pelo mesmo motivo, ela já tinha sido condenada na esfera criminal pelo juiz Adílson Vagner Ballotti, à pena de dois anos de reclusão, substituída pela prestação de 700 horas de serviços à comunidade. A sentença de Ballotti já foi confirmada pelo TJ-SP, em novembro de 2018.

MINISTRO DE BOLSONARO ABSOLVE LULA: “NÃO ROUBOU NEM UM TOSTÃO”

Parece que o moço teve um ataque de sincericídio. Deu no portal MSN:

O jornalista Juca Kfouri publicou em seu blog sobre uma reunião do ministro da Economia, Paulo Guedes, com  seis presidentes de Tribunais de Contas estaduais.

Num determinado momento da conversa, Paulo Guedes, soltou uma frase que chamou muito a atenção:  “Estamos convencidos de que Lula não roubou um tostão. E seu patrimônio prova isso. Ele não teve foi quem o avisasse do que acontecia em torno de seu governo. Acabou vítima do jeito de fazer política no Brasil. Serve como exemplo”.

Em outro encontro, na Câmara, ele fez um elogio a Lula.

Ao abordar a forma como se gasta o dinheiro público no Brasil,  apontou como um bom exemplo de gasto público o Bolsa Família.

E isso justificaria o prestígio popular de Lula.

“Vários governos que passaram gastaram R$ 300 bilhões, R$ 400 bilhões por ano pagando juros da dívida sem tomar nenhuma medida para corrigir. E o Lula chegou e pegou R$ 10 bilhões só, e atingiu 40 milhões de família favoravelmente com o Bolsa Família. Isso é um impacto extraordinário. Mereceu ganhar uma eleição, duas eleições. Soube trabalhar. Com pouco dinheiro melhorou a vida de muitos de brasileiros”, disse Guedes.

PREFEITURA EMITE NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE MOMENTOSO CASO DO “FEIRÃO DE FÁBRICA”

No futebol há um ditado onde se diz que “com o Botafogo (do Rio) acontece de tudo”. O ditado vale para Jales, onde também acontece de tudo. Vejam, por exemplo, a polêmica que se instalou por conta de uma suposta queima de estoques. Agora, foi a vez de a Prefeitura emitir uma nota. Ei-la:

Nota de Esclarecimento

A Prefeitura de Jales realizou na tarde desta quarta-feira, 10 de abril, uma coletiva de imprensa para esclarecer a sua posição em relação a feira Queima de Estoque, que está sendo realizada pela empresa Max Modas, no Centro Pastoral de Jales.

Na oportunidade, o procurador geral Pedro Manoel Callado Moraes explicou que o município concedeu alvará autorizando o evento, com base em parecer jurídico. Esclareceu que foram observados os princípios da impessoalidade e da legalidade no documento autorizatório, afirmando que o requerente apresentou toda a documentação necessária, comprovando estar estabelecido em Jales e autorização do Corpo de Bombeiros.

Por final, o procurador geral destacou a importância da Associação Comercial de Jales, enfatizando o seu histórico de relevantes serviços prestados a cidade e o respeito aos seus comerciantes e funcionários.

Participou do ato o padre Valdair Rodrigues esclarecendo detalhes sobre a locação do Centro Pastoral para a Max Modas.

Secretaria Municipal de Comunicação

ACIJ EMITE NOTA DE REPÚDIO CONTRA SUPOSTO “FEIRÃO DE FÁBRICA”

A Associação Comercial e Industrial de Jales – ACIJ – emitiu, hoje, uma curta nota de repúdio contra o chamado “Feirão de Fábrica” programado para acontecer de hoje, 10, até o sábado, 13, no Centro Pastoral de Jales.

Na nota, a ACIJ diz que “por seu presidente e diretoria repudia veementemente a forma como foi autorizada a realização do ‘Feirão de Fábrica”, pois o mesmo se configura como concorrência desleal”. A nota ressalta, ainda, que “mesmo com ações da ACIJ para impedir tal ato, a Prefeitura deu aval para a realização do evento”.

Sobre o assunto, a Prefeitura deverá conceder uma coletiva de imprensa ainda nesta quarta-feira. Segundo versões que chegaram ao blog, não se trata de uma daquelas famosas feiras do pessoal do Brás. As versões garantem que a queima de estoque estaria sendo feita por uma loja aqui da cidade, que alugou o Centro Pastoral porque precisava de um local mais amplo para sua promoção.

O procurador geral Pedro Callado deverá explicar, na coletiva de logo mais, que a Prefeitura não tinha como negar o alvará, uma vez que a empresa que está promovendo o evento possui CNPJ e paga seus impostos normalmente aqui em Jales. O padre Valdair Rodrigues deverá participar da coletiva, para dar a versão da Diocese, proprietária do imóvel onde está sendo realizado o “Feirão”.

Ainda hoje teremos novidades sobre o caso e amanhã, as emissoras de rádio deverão repercutir entrevistas com o presidente da ACIJ, Leandro Rocca de Lima, e as explicações do procurador Pedro Callado e o padre Valdair.

OS CEM DIAS QUE MUDARAM A POSIÇÃO DO BRASIL NO MUNDO

Deu no blog do Jamil Chade, no UOL:

“É triste ter de admitir que o Brasil tem hoje um presidente que não é apresentável em quase nenhuma capital, talvez nem mesmo nessas que visitou”. O alerta é de Rubens Ricupero, um dos embaixadores mais respeitados do Brasil no exterior e referência da excelência da diplomacia brasileira nos órgãos internacionais.

O embaixador foi ministro do Meio Ambiente e Ministro da Fazenda, ocupou o cargo de embaixador do Brasil nos EUA e foi o secretário-geral da Conferência da ONU para o Desenvolvimento e Comércio.

Em entrevista ao blog, o diplomata faz uma ampla análise dos cem primeiros dias do governo. Mas não esconde a insatisfação e a preocupação com os rumos da política externa do governo Bolsonaro.

“A situação do Brasil hoje em dia, em termos de prestígio diplomático, aproxima-se do seu ponto mais baixo”, disse. “Não vai demorar para colhermos as consequências quando tivermos de nos candidatar a algum posto em organismos internacionais ou quando o país começar a ser criticado por causa de violações de direitos humanos e meio ambiente. Vamos descobrir nessa hora que estamos praticamente sozinhos e ninguém virá em nosso auxílio”, alertou.

Para ele, “o que estamos vendo é só o começo”. Questionado se existia o risco de o Brasil se transformar em uma espécie de pária internacional, ele não afastou tal possibilidade. “Estaremos em marcha batida nessa direção se continuarmos na linha de levar às últimas consequências a atitude deste governo de enfraquecimento e erosão progressiva dos direitos humanos, do meio ambiente, da proteção dos povos indígenas”, disse.

Ricúpero ainda qualifica o chanceler Ernesto Araújo de “uma figura menor que, de repente, se viu alçado a essa posição, graças a ligações que tem com Eduardo Bolsonaro, com o ideário esdrúxulo e excêntrico do presidente”. “Cabe a ele muita responsabilidade na desmoralização e perda de poder do Itamaraty”, disse.

O embaixador tampouco poupa a aproximação do Brasil ao EUA. “Bolsonaro e o chanceler Araújo atribuem a Trump um papel de defensor dos valores cristãos que nem o próprio presidente americano se atribui a si mesmo. É preciso ser cego pela ideologia ou ter muita ingenuidade para crer que um homem sem valores morais ou princípios ético como Trump possa ser o defensor de valores que viola a cada momento”, disse.

A entrevista completa de Ricúpero pode ser lida aqui.

1 2 3 4 5 1.273